O mercado do café iniciou a quinta-feira (31) com leves altas na Bolsa de Nova York (ICE Futures Group)

Apenas o fechamento setembro/17 (queda de 35 pontos, a 126,95 cents/lb) e o vencimento maio/18 (queda de 40 pontos, a 134,00 cents/lb) trabalhavam em baixa, uma vez que ainda não tiveram sua negociação iniciada no dia de hoje. O contrato dezembro/17 apresentava alta de 30 pontos por volta das 9h10, a 128,50 cents/lb, enquanto o vencimento março/18 tinha alta também de 30 pontos, a 132,00 cents/lb.

Alexandre Mendonça, sócio-diretor da MB Agro, projetou que a próxima safra de café arábica pode atingir um recorde de 60 milhões de sacas de 60kg no Brasil, como destacou a Reuters.

Agora, no mês de setembro, as floradas começam a ocorrer, iniciando uma definição para a próxima safra.

O analista Marcus Magalhães destacou que há notícias de boas floradas em São Paulo e Minas Gerais, com o mercado começando a entender que o ano de 2018 poderá apresentar números de safra expressivos, o que vem impactando as bolsas internacionais. Os grandes investidores precificam uma boa safra à frente. A ansiedade dos operadores é elevada, como descreve Magalhães.

Mercado interno

Às 9h10, o café tipo 6 tinha alta de +1,10% em Vitória (ES), a R$460,00 e queda de -2,15% em Espírito Santo do Pinhal (SP), a R$455,00 e de -1,14% em Guaxupé (MG), a R$435,00. A cotação mais alta era registrada em Araguari (MG), a R$470,00.

Veja também:  Tomate: Oferta limitada impulsiona valores na CEAGESP

Fonte: Notícias Agrícolas

Comente esta matéria

%d blogueiros gostam disto: