Ao todo foram 346 pessoas qualificadas, nas 37 oficinas realizadas durante a 53ª Expoagro, que terminou neste domingo (16.07)

Além disso, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT), em parceria com o Sindicato de Produtores Rurais de Cuiabá, realizou mais sete vitrines da carne e um treinamento de 40 horas onde foram capacitadas mais 15 pessoas.

De acordo com o mobilizador do Sindicato de Produtores Rurais de Cuiabá, Ronildo Marcondes, a procura pelas oficinas superou as expectativas. “Tivemos fila de espera para vária delas”. Para Marcondes, o balanço foi muito positivo. “Este ano tivemos várias pessoas que depois de fazerem a oficina de quatro horas me procuraram para demandar os treinamentos de 40 horas para a comunidade onde vivem”.

De acordo com o mobilizador, este ano, as oficinas de quatro horas que têm como objetivo mostrar um pouco do que o SENAR-MT oferece nos treinamentos de 40 horas cumpriu o objetivo. Classificação de grãos, Horta Vertical, Defensivos Naturais e também as de beneficiamento do leite estiveram na lista das mais procuradas. “Teremos demandas extras para o segundo semestre”, avisa o mobilizador.

Um dos diretores e secretário, do Sindicato de Produtores Rurais de Cuiabá, Luiz Carlos Alécio acrescenta que a participação do SENAR-MT na Expoagro foi fundamental. Ele enfatiza que a instituição é responsável pela qualificação de mão de obra em todo o Estado. “A tecnologia é muito dinâmica e precisamos de profissionais qualificados e capacitados para atender essa necessidade. O SENAR-MT é fundamental para nos ajudar a enfrentar essa dificuldade”.

Veja também:  Milho:Leves altas nesta 4ª e tenta consolidar 6º dia de valorização

De acordo com Alécio, a demanda pelos treinamentos do SENAR-MT é grande junto ao Sindicato de Produtores Rurais de Cuiabá. Ele conta que os treinamentos mais demandados são os do setor de pecuária. No topo da lista estão o de inseminação e o de manejo e recuperação de pastagens. “Mas não é só isso, outra área bastante demandada é a de máquinas e implementos agrícolas”.

Fonte: Senar/MT

 

Comente esta matéria

%d blogueiros gostam disto: