Montante é recorde e representa um crescimento de 1,3% em relação ao ano anterior.

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) 2017 se encerrou com um Valor Bruto da Produção de R$ 540,3 bilhões. O montante representa um aumento de 1,3% em valores reais obtido em 2016. Este é o maior valor registrado desde 1989, quando se iniciou a série de análises de dados. As lavouras tiveram crescimento de 4,2% e a pecuária, redução de 4,1%.

O resultado deve-se à grande safra de grãos – 240,6 milhões de toneladas, segundo dados do IBGE, e 237,7 milhões, de acordo com a Conab. Mapa destaca que a produtividade agrícola, e não o incremento de área, foi o principal fator responsável pelo bom resultado. Diz ainda que os preços agrícolas, em geral mais baixos do que em 2016, tiveram pouca ou nenhuma importância na formação do VBP 2017.

O crescimento do VBP em 2017 foi impulsionado pelo algodão, cana-de-açúcar, laranja, mandioca, milho e soja. Com exceção da laranja, estes produtos alcançaram no ano passado o maior faturamento bruto desde 1994. Uma lista de produtos teve forte redução de valor, com destaque para banana (-26,7%); batata (-46,3%); cacau (-27,2%); café (-14,7%); cebola (-49,4%); feijão (-26,7%); trigo (-47,9%) e maçã (-21,5%).

Sete estados lideraram o VBP em 2017 – São Paulo, Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia e Pará. Entre as regiões, o Sul está à frente, seguida pelo Centro-Oeste, Sudeste, Nordeste e Norte.

Veja também:  Suíno vivo: Preço sobe no atacado, mas alta não chega ao produtor

Estimativa

As projeções do IBGE e da Conab para 2017 e 2018 indicam uma safra de grãos de 224,3 milhões de toneladas e de 227,9 milhões, respectivamente.

Fonte: Cenário Agro com informações do Mapa

Comente esta matéria

%d blogueiros gostam disto: