A pecuária brasileira e os processos socioambientais

Pecuária brasileira investe em parcerias e processos socioambientais para atender as novas demandas de mercado

A articulação entre todos atores da cadeia da pecuária é fundamental para atender as novas demandas do mercado consumidor e investidor, que exigem produtos com menor impacto socioambiental e produzidos com boas práticas. Nesse sentido, no Workshop – NWF e Frigoríficos Parceiros, promovido pela National Wildlife Federation (NWF), foi possível constatar que o fechamento de parcerias estratégicas é fundamental para conquistar resultados positivos na produção sustentável da pecuária nacional.

A questão socioambiental é bastante sensível, podendo trazer uma série impactos para a operação de uma empresa. Por isso, é importante realizar um diagnóstico completo da situação, a fim de ter um volume de informação mais consolidado no momento da ação”, disse Jackson Graf, diretor de Sustentabilidade da Frialto.

parcerias e processos socioambientais

Parcerias e processos socioambientais

Segundo Graf, a parceria estabelecida com a NWF os fez superar os obstáculos com a cadeia dos fornecedores diretos, ao realizar um diagnóstico e uma análise dos processos e das ferramentas utilizadas. Com isso, o frigorífico identificou os pontos fracos da operação, aprimorou seus processos de monitoramento socioambiental na cadeia de fornecimento, e os resultados junto a esses fornecedores têm sido positivos, conforme demonstrado pelas auditorias do TAC da Carne realizadas pelo MPF-MT.

Resolvido esse desafio, a Frialto iniciou um projeto piloto com os fornecedores indiretos, e já conversou com os produtores mais relevantes que aceitaram participar dessa iniciativa. “A parceria com a NWF traz resultados muito bons”, pontou Graf, que acrescentou que a confidencialidade das informações e a confiabilidade do trabalho são duas características dessa parceria.

Sandra Catchpole, coordenadora de Sustentabilidade da Masterboi, contou no Workshop que a parceria com a NWF trouxe excelentes resultados, com 20 novas parcerias e o engajamento do time de compra de gado do frigorífico. “Ao mostrar o impacto positivo da ferramenta Visipec para toda a cadeia, houve uma adesão excepcional de todos os envolvidos”, afirmou. A Visipec é a ferramenta desenvolvida pela NWF e parceiros para auxiliar os frigoríficos na ampliação do monitoramento da cadeia de fornecimento e engajamento de produtores.

Para ela, o sucesso da parceria veio pelo treinamento realizado com o time de compra de gado da Masterboi, pela expertise da equipe da NWF que conseguiu ajudar os fornecedores a compreenderem as novas demandas do mercado e, sobretudo, a confiança entre todos os participantes. “A resiliência de nossos times transformou a relação com os fornecedores, alcançando uma cooperação mútua”, explicou.

A parceria com a NWF trouxe ainda benefícios como os diagnósticos de análises da cadeia de fornecimento; a diminuição de riscos na compra do gado que não atende aos acordos assinados pelo frigorífico; uma melhor comunicação com seus fornecedores; a possibilidade de identificar irregularidades; e a categorização dos casos com situações em desacordo com as boas práticas recomendadas pelo Grupo de Trabalho de Fornecedores Indiretos (GTFI). Estão sendo preparados ainda relatórios com recomendações aos pecuaristas com orientações para sanar as irregularidades. Outra possibilidade será a realização de futuras parcerias com o varejo.

Na avaliação de Catchpole, quanto mais rápido realizar um diagnóstico, mais tempo para fazer uma análise a fim de atuar de forma assertiva no aprimoramento dos processos e nas correções de problemas. A seu ver, outro ponto positivo é a disseminação da cultura de boas práticas para o mercado.

Segundo o engenheiro agrônomo Francisco Beduschi Neto, líder da NWF no Brasil, o trabalho realizado com os frigoríficos pode ser feito tanto no bioma Amazônia como no Cerrado. “Nosso objetivo é contribuir para que a cadeia da carne brasileira atenda as novas demandas do mercado nacional e internacional, então, nosso papel é fazer essa ponte entre a indústria, os representantes do varejo e os produtores rurais e estabelecer um diálogo sobre essas exigências, nivelando o conhecimento de todos e construindo soluções para o desenvolvimento da pecuária sustentável”.

Fonte: Assessoria

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *