Diárias de Mercado

Algodão: ritmo de negócios está lento e preços oscilam

Neste início de abril, o mercado de algodão em pluma segue em ritmo bastante lento, com os preços registrando pequenas oscilações

No geral, vendedores estão mais ativos do que compradores. Segundo colaboradores do Cepea, agentes de indústrias não demonstram interesse por novas aquisições, devido à baixa demanda do varejo e às incertezas sobre as vendas nas próximas semanas. Com isso, nem mesmo os comerciantes conseguem realizar negócios, como as vendas “casadas”. A maioria das indústrias – fiações, tecelagens, malharias ou confecções – está paralisada e/ou reduziu significativamente a produção.

Siga-nos no facebook e instagram

Vendedores, por sua vez, disponibilizam lotes no spot e esperam ofertas de preços de compradores. Alguns produtores estão flexíveis nos valores, mas outros estão firmes, especialmente para a pluma de qualidade superior. Vale considerar que há vendedores que buscam por pagamentos rápidos (sobre rodas) para garantir o recebimento. Neste cenário, entre 31 de março e 7 de abril, o Indicador do algodão em pluma CEPEA/ESALQ, com pagamento em 8 dias, subiu 0,95%, fechando a R$ 2,8684/lp na terça-feira, 7.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria Têxtil (ABIT), algumas indústrias estão convertendo parte de suas produções para a fabricação de máscaras e outros produtos hospitalares para doação. Além disso, as empresas também estão tomando outras medidas para contribuir neste momento de pandemia.

AGRONEWS BRASIL – Informação para quem produz

Leia também: https://agronewsbrasil.com.br/suplementacao-de-cobre-organico-auxilia-saude-intestinal-e-melhora-de-indices-produtivos/

Fonte: Cepea

Artigos relacionados
Diárias de Mercado

Algodão: movimento de alta é limitado por queda externa

Mercado FinanceiroNotícias

Algodão: preços da pluma seguem em alta na bolsa de NY

Mercado FinanceiroNotícias

Algodão: na bolsa de NY, preço da pluma valorizou

Mercado FinanceiroNotícias

Algodão: confira a seguir estimativa de oferta e demanda safra 22/23

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.