Arroba do boi gordo foi impulsionada em MT

Confira informações sobre a chuva e oferta de boi de acordo com a análise do Imea

Em outubro foi observado um recuo de 11,07% no abate total de fêmeas em Mato Grosso ante a setembro, reflexo do menor volume abatido de fêmeas entre 24 e 36 meses (-11,07%) e acima de 36 meses (-19,14%). Em partes, este cenário foi influenciado pelo final do período seco, uma vez que os criadores tendem a reter as fêmeas para a temporada de estação de monta.

Segundo as previsões do TempoCampo, as precipitações para os próximos 30 dias devem se manter entre 200 e 300 mm em grande parte do estado, cenário positivo para os pecuaristas, já que boas precipitações dão suporte para renovação das pastagens.

Dessa forma, espera-se maior capacidade de retenção do gado no pasto e, consequentemente, menor oferta de animais aptos ao abate, fatores que, somados à melhora no consumo de carne bovina, podem
influenciar na valorização da arroba no último bimestre do ano.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Mercado Financeiro

boi
  • Valorizou: com o reaquecimento da demanda interna neste final de ano, a arroba do boi gordo foi impulsionada em 1,19% ante a semana passada em Mato Grosso;
  • Aumentou: a cotação da vaca gorda seguiu o mesmo ritmo dos machos, com acréscimo de 0,87% no comparativo semanal. Assim, a arroba fechou na média de R$ 228,18;
  • Menos dias: a menor oferta de animais terminados resultou no encurtamento das escalas de abate do boi para 8,88 dias, recuo de 3,51% ante a semana passada.

Por Daniele Balieiro com informações do Imea

AGRONEWS® é informação para quem produz

]]>

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *