GeralNotícias

Carnaval verde: O guia do folião sustentável, com 11 dicas de ouro, veja!

Com algumas práticas e dicas do Recicla Sampa para um Carnaval Verde, você se diverte enquanto ajuda a salvar o meio ambiente, confira!

Só em São Paulo, serão cerca de 700 bloquinhos de rua e o evento deste ano promete ser o maior Carnaval do país. Estima-se que cerca de 15 milhões de pessoas comemorarão a data na capital. A folia é grande, assim como a quantidade de lixo produzida: bebidas, alimentos, confete, serpentina, entre outros.

Só no ano passado, a comemoração na capital acumulou cerca de 916 toneladas de materiais, a boa notícia é que metade foi destinada para a coleta seletiva. Apesar disso, é nosso papel como folião (e cidadão!) jogar o lixo na lixeira e procurar ter atitudes mais sustentáveis para uma cidade mais limpa. Nesse guia, o Recicla Sampa separou as melhores dicas para passar a data em festa com o meio ambiente.

1- Carregue o seu lixo

Você está lá no meio do bloquinho com muita gente ao seu redor, de repente, bebeu água e gerou um resíduo . Bom, a dica é simples: carregue o seu material até achar a lixeira mais próxima.

2- Tenha um copo retornável na cintura

Geralmente, os copos sustentáveis possuem um gancho para prender em qualquer peça da roupa. É muito prático. Adquira um item desse para beber água, cerveja, o que você preferir. O importante é não usar descartáveis para não produzir resíduos. Já existem muitas marcas no mercado que vendem esse tipo de produto.

3- Adquira bituqueiras

Mesmo que sejam pequenos no tamanho, os microlixos são um grande problema ambiental. A bituca de cigarro , por exemplo, é uma grande vilã do meio ambiente e pode sim ser descartada corretamente. Muitas locais já vendem bituqueiras portáteis que dá para deixar no bolso ou até mesmo presas na cintura.

4- Prefira bebidas em lata

Hoje em dia, até água vem em embalagem de alumínio. Então, prefira consumir líquidos nesse material, pois ele é o que mais se recicla no mundo e o Brasil é o campeão de reciclagem desse produto , chegando a um percentual de quase 98% de reaproveitamento. Além do mais, se você encontrar um catador trabalhando durante o Carnaval, dê a latinha diretamente para ele. Dessa forma, você estará contribuindo para sua fonte de renda. Para se ter uma ideia, uma tonelada do material em São Paulo custa em média 5 mil reais , é um dos elementos mais rentáveis da cadeia produtiva.

5- Ande com seu próprio canudo

Vidro , bambu , inox, algas , capim , inhame : as opções são várias! Portanto, escolha um canudinho com o material que você mais se identifique e guarde no seu kit sustentável carnavalesco.

6- Produza glitter natural em casa

Faça você mesmo esse brilho tão popular. A receita é quase a mesma usada para confeitar doces. Tem muita gente na internet que está ensinando a produzir com gelatina, açúcar e muito mais.

7- Crie seu confete natural

Produzir confetes é algo muito simples. Basta recolher as folhas de árvores caídas pelo chão, escolher os mais variados tipos de cores, limpá-las e comprar um furador de sua preferência. É nesse momento que a criatividade é colocada em prática. Existe furador de estrelinha, de coração e os tradicionais formatos redondos que estão presentes na maioria dos furos de fichários.

8- Aposte numa fantasia criativa e recicle suas roupas

Essa prática de “reciclar” roupas também é conhecida como customização. A estilista Juliene Darin , por exemplo, ensina que é possível usar a criatividade a seu favor! “Retirar ombreiras de um blazer e costurá-los na parte interna dos ombros de uma camisa listrada, por exemplo, ou outra que tenha um número na frente ou atrás, vai ficar parecendo um jogador de futebol americano”, deu a dica. Aquela camiseta velhinha também pode ser útil: costure algumas flores próprias para aplicar em roupas, cole lantejoulas e tudo o que a sua inspiração mandar.

9- Opte por uma fantasia de papel

Basta de plástico! O papel e papelão se decompõem entre 3 a 6 meses e são recicláveis. Solte sua criatividade e faça as mais diferentes fantasias.

10- Vá de transporte público

Você já ouviu falar em pegada ecológica ? São as marcas de consumo ou poluição que nossa forma de viver deixa pelo mundo. Por exemplo, quando vamos a algum lugar de ônibus ou metrô, emitimos menos dióxido de carbono (CO2) – fumaça poluente que sai dos escapamentos – do que se formos sozinhos de carro. Na nossa calculadora ambiental, vamos deixar a poluição e a geração de lixo na subtração.

carnaval verde

11- Não faça xixi na rua

Parece um absurdo, mas nos bairros como Vila Madalena, na zona oeste de São Paulo, tem muito morador que reclama de foliões que fazem xixi nas ruas e até mesmo próximo das casas. No ano passado, a Prefeitura de São Paulo emitiu 244 notificações de “multa do xixi“, com base no Decreto 57.983 que proíbe a população de urinar nas ruas e vias da capital paulista durante os desfiles de blocos. Vamos mudar essa postura e parar de poluir nossa cidade!

Da Assessoria

Artigos relacionados
Direito AmbientalEspecialistasNotícias

Carbono Neutro em MT: Estado é pioneiro em Programa de Combate ao Efeito Estufa

EmbrapaEspecialistasNotícias

Embrapa e VLI implementam programa de desenvolvimento territorial sustentável

CuriosidadesNotícias

EFuel - a gasolina sem petróleo feito a partir de água e ar

EmbrapaEspecialistasNotícias

Agricultura de precisão pode melhorar o sistema ILP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.