Mercado Financeiro

Carne bovina obtém, na exportação, o melhor quadrimestre de todos os tempos

exportação

Os dados consolidados compilados pelo MAPA junto à SECEX/ME confirmam que apenas a carne suína continua registrando resultados negativos em 2022

O volume embarcado recuou 7,31% e o preço médio 10%, o que resultou em uma receita cambial mais de 16% inferior à do primeiro quadrimestre de 2021. De toda forma, tais resultados vêm sendo amplamente compensado pelas carnes bovina e de frango, sobretudo pela primeira.

Os índices de aumento do volume e do preço da carne bovina estão muito próximos: 26,99% e 24,35%, respectivamente. Mas disso resulta uma receita cambial cerca de 58% maior que a de idêntico período do ano passado e correspondente a mais da metade (51,88%) da receita cambial das carnes.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Já a carne de frango, embora com resultados mais modestos, continua com expansão significativa. De 8,51% no volume, de 21,64% no preço médio e, consequentemente, de 32% na receita cambial. No período, representou quase 57% do volume total de carnes exportadas, mas gerou receita cambial equivalente a 36,5% do total.

A ressaltar que, conforme dados da SECEX/ME, a carne bovina obtém, neste ano, o melhor primeiro quadrimestre de todos os tempos em termos de volume, preço e receita cambial.

Fonte: Avisite

AGRONEWS® é informação para quem produz

Artigos relacionados
Mercado FinanceiroNotícias

Boi: preço médio da @ do boi gordo subiu em Mato Grosso

Mercado FinanceiroNotícias

Disponibilidade interna de carnes aumentou perto de 1,25% ao ano nos últimos 3 anos

Diárias de Mercado

Boi: preço pago pela carne exportada foi recorde

Mercado FinanceiroNotícias

Suíno: confira as exportações até maio de 2022

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.