Mundo AnimalNotícias

Cavalos policiais: saiba por que a raça BH é apta para o policiamento ostensivo

Cerca de 66 cavalos auxiliam no policiamento ostensivo da Policia Militar do Estado de Mato Grosso nas ações preventivas de rua no combate à criminalidade. A maioria dos animais são mestiços, outros são da raça Brasileiro de Hipismo, o BH.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

A meta é aperfeiçoar a criação de cavalos policiais e assim expandir a demanda do policiamento montado. Para isso, a Corporação da Policia Militar deu início a uma embrionária Coudelaria para reprodução e criação de equinos, localizada na fazenda experimental da Empaer (Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural), no município de Nossa Senhora do Livramento. A ideia foi impulsionada após a doação, realizada pelo Exército Brasileiro, de um cavalo reprodutor da raça BH e de matrizes prenhes de cavalos premiados nacionalmente.

Cavalos policiais

O projeto de criação de cavalos próprios visa, além da autossuficiência da Policia Militar, a padronização do plantel e o aperfeiçoamento genético do cavalo de polícia para que esteja apto ao desenvolvimento de todas as missões destinadas ao Regimento de Policiamento Montado”, garantiu o Coronel Jonildo José de Assis, comandante geral da Policia Militar do Estado de Mato Grosso. Hoje, 22 animais estão na fazenda da Empaer, incluindo éguas prenhas, potros, que ainda não alcançaram a idade de trabalho, bem como, cavalos em tratamento de saúde.

Cavalos policiais

Mas, por que a raça BH tem sido o preferido no quesito habilidades para auxiliar os policiais militares na ações de segurança pública? “É o cavalo que reúne as características morfológicas e comportamentais mais adequadas para a atividade policial”, aponta Tenente Coronel Walmir Rocha, comandante da RPMon-Cavalaria.

O Brasileiro de Hipismo tem altura superior a 1,65metros é considerado um cavalo com temperamento dócil e inteligente. Após os treinamentos adequados, ele tende a ser um cavalo sem medo, enfrenta obstáculos como fogo, água. Em uma corrida, ao galope, ele consegue alcançar de 16 a 20 quilômetros em uma hora. Possui perímetro torácico de 1,90m e perímetro de canela de 21cm. O BH tem cabeça média de perfil reto ou meio curvado, pescoço médio bem destacado do peito e espáduas, cernelha destacada, dorso bem ligado ao lombo e a garupa, membros fortes e andamentos briosos, relativamente elevados e extensos.

O cavalo BH possui excelente mecânica de salto e elegância nos movimentos. Suas características o tornam apto para quaisquer modalidades de Salto, Adestramento ou Concurso Completo de Equitação. É um cavalo fácil de lidar.

Cavalos policiais

Qual a origem dessa raça?

Tudo começou a partir de algumas das mais importantes linhagens europeias de cavalos de Salto e Adestramento, tais como Hanoveriano, Holsteiner, Oldenburger, Trakehner, Westfalen e Sela Francês, surgiu o Brasileiro de Hipismo, ou BH.

Em Mato Grosso, há dez anos, os equinos auxiliam nas ações da PM, a partir da criação do Regimento de Cavalaria da Polícia Militar de Mato Grosso (RPMon), sendo que a sede da unidade policial funciona no Parque de Exposições e Eventos “Senador Jonas Pinheiro”, no bairro Dom Aquino, em Cuiabá/MT.

Assista abaixo um vídeo com algumas fotos dos animais em ação:

https://www.youtube.com/watch?v=vAo0-WPpqr4

A PM conta com 88 policiais treinados e especializados na utilização do cavalo no policiamento ostensivo. Atualmente possui duas unidades de Cavalaria, sendo uma Cuiabá e outra na cidade de Nova Mutum. A cavalaria realiza operações e ações em todo o Estado, na prevenção de crimes, ações de choque montado, desobstrução de via, grandes eventos, e escolta da torcida.

Os cavalos trabalham em turnos alternados, ou seja, após dois dias trabalhados, folgam 48 horas. Para contar com o auxílio dos animais, os policiais passam por um longo treinamento, focado na operacionalidade.

Esses animais, com bravura e docilidade, também têm sido imprescindíveis na reabilitação de crianças e adolescentes com deficiência, através da Equoterapia. Atualmente, o projeto atende gratuitamente 45 pessoas com dificuldades de mobilidade ou cognitiva e conta com uma equipe multidisciplinar composta por psicólogo, fisioterapeuta e policiais militares. Outras ações sociais são oferecidas pelo Regimento de Cavalaria da Polícia Militar de Mato Grosso (RPMon), como por exemplo, a Escolinha de Equitação da Cavalaria. Ela foi criada a menos de um ano, e atende aproximadamente 35 crianças.

Cavalos policiais

Disciplina, atenção, responsabilidade, trabalho em equipe e companheiro são ensinadas durante as aulas de habilidades hípicas, além do trato com o animal.

Foram os cavalos BH os participantes nas conquistas das medalhas de bronze alcançadas pela Equipe Brasileira de Hipismo nas Olimpíadas de Atlanta, em 1996, e Sydney, em 2000. Além das três medalhas de ouro por equipe em Jogos Pan Americanos.

Cuidados com os cavalos policiais

O alimento natural dos equinos são os volumosos. Os volumosos são ricos em fibras como as pastagens e as forragens que suprem parcialmente as necessidades nutricionais dos equinos.

Cavalos policiais

Devido às maiores exigências decorrentes do esporte e trabalho, concentrados enérgicos e/ou proteicos (rações, grãos), foram adicionados à dieta como complemento do volumoso, com quantidade oferecida de acordo com a categoria do animal. O aumento de consumo de concentrados pode causar diversas enfermidades graves como miopatia de esforço, laminite ou cólicas.

Adotar uma periodicidade do horário de alimentar os equinos, evitando longos períodos em jejum. Devidos as perdas constantes de minerais, a suplementação com sal é importante para evitar deficiências.

Os cascos de um cavalo devem ser limpos diariamente, principalmente antes do exercício. Um bom casqueamento e ferrageamento nos cascos dos equinos, previne o aparecimento de afecções no aparelho locomotor e oferece proteção do casco dos impactos com o solo, respectivamente.

Cavalos policiais

Água limpa, fresca e a vontade deve estar sempre ao alcance do animal. Manter cavalos em baias é antinatural. Um cavalo chega a se deslocar por dia a distância de 9 a 12 quilômetros. Oferecer baias grandes com ventilação adequada, boa cama, cochos e bebedouros com altura adequada são fundamentais.

As alterações dentárias influenciam na mastigação e digestão dos alimentos, causando menor aproveitamento dos nutrientes, perda de peso, queda.

Por Márcio Moreira – AGRONEWS

AGRONEWS – Informação para quem produz

Um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados