fbpx
conecte-se conosco

Mundo Animal

Conheça mais da raça American Bully “Valentão Americano”

Publicado

em

american bully

O nome já é um pouco assustador, uma vez que “American Bully”, em tradução literal, quer dizer “valentão americano”. Considerando a sua aparência robusta e arrojada, essa raça de cachorro pode parecer aterrorizante e destruidora. Mas, será mesmo?

Com uma origem repleta de controvérsias e um visual peculiar, a American Bully é uma raça mais do que especial.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

A seguir, reunimos todos os detalhes e informações para você conhecer a raça. Encontre dados como a história e o nível de exercício necessário para mantê-lo saudável e feliz. Confira!

Dados importantes sobre a raça

  • Origem: Estados Unidos;
  • Peso: Existem diferentes tipos de American Bully e o peso médio de cada um costuma variar. No geral, ele fica entre os 30 kg e os 50 kg;
  • Altura: 40 a 55 cm de altura média;
  • Expectativa de vida: Em média de 8 a 15 anos.

História

De modo geral, as raças caninas surgem a partir do cruzamento de diferentes tipos de cachorros, dando origem a uma linhagem com características únicas, devidamente selecionadas pela natureza.

Esse é o caso do American Bully, um cão que surgiu nos Estados Unidos. As particularidades resultam da mistura de diferentes raças. Alguns pesquisadores dizem que ele só pode ser fruto da mistura do Buldogue com o American Terrier. Por outro lado, outros acreditam que os Pit Bulls também estão envolvidos na origem. O American Bully foi reconhecido como uma raça específica de cães em 2013, pelo United Kennel Club (UKC).

O propósito da raça era não apenas obter um cachorro amoroso e companheiro, mas também que tivesse uma aparência forte e robusta.

Características

Robusto é a palavra que melhor define o American Bully. Isso porque ele não é um cão alto ou comprido, mas é um animal que facilmente passa dos 30 kg, deixando-o com uma aparência bastante forte.

Sua musculatura é densa e definida, transmitindo uma imagem de muita resistência física. Isso faz com que as pessoas, de certa forma, se assustem com ele. Mas isso só até conhecê-lo melhor: a raça é muito dócil e carinhosa.

Em alguns países, é comum que as características físicas sejam padronizadas com o corte das orelhas. Porém, a prática é proibida no Brasil por lei federal.

Subtipos de cachorros da raça

american bully
Subtipos da raça American Bully

American Bully Pocket

american bully
American Bully Pocket

O American Bully Pocket é o tipo mais popular. Se alguém fala para você que possui um cachorro dessa raça, as chances são grandes de que o animal seja da variedade pocket. É o cachorro com a robustez característica da raça, mas com dimensões um pouco mais compactas.

American Bully Classic

american bully
American Bully Classic

O Classic é o American Bully mais parecido com a variedade de cães que surgiram ainda no começo da raça. Ele costuma ser um pouco menos robusto que os outros e parece muito com o American Staffordshire Terrier.

American Bully Standard

american bully
American Bully Standard

O Standard é o American Bully que segue, exatamente, os padrões da raça. As fêmeas costumam ter entre 40 e 48 cm de altura. Já os machos ficam entre 43 e 51 cm.

American Bully Extreme

american bully
American Bully Extreme

O subtipo Extreme ainda não é reconhecido oficialmente, mas, cada vez mais, é comum encontrar cachorros dessa variedade. Eles são uma versão ainda mais atlética, de estatura baixa, peso elevado e peito bem aberto, com uma grande distância entre as patas dianteiras.

American Bully XL

american bully
American Bully XL

Em inglês, a sigla “XL” quer dizer “extra grande”. Nessa variedade, os cães podem ser de 10 a 15 centímetros maiores do que a média geral do American Bully.

Cores da raça

A raça tem uma ampla gama de cores de pelagem, incluindo: malhado, castanho, preto e branco, branco, prata, azul, marrom amarelado, marrom acinzentado, creme, vermelho, marrom, cinza e preto.

Temperamento

A melhor definição para o comportamento é a palavra “doçura”. A sua aparência pode fazer com que muitas pessoas tenham pavor desses cães, mas eles são muito dóceis e brincalhões. Inegavelmente, apreciam a companhia de seus tutores, seguindo-os de um lado para o outro.

É um ótimo cachorro para crianças, sendo um grande companheiro, carinhoso e brincalhão. No entanto, é preciso ressaltar que, por conta da robustez desse cão, ele pode ser um pouco atrapalhado e bruto, machucando acidentalmente crianças menores.

https://agronewsbrasil.com.br/conheca-o-famoso-cao-boiadeiro-brasileiro-pastor-da-mantiqueira/

Por conta de sua aparência, ele pode assustar estranhos e causar certo medo, mas essa raça não é agressiva, nem costuma atacar. Sendo assim, o american bully também costuma se dar bem com estranhos que visitam sua família, como amigos e familiares.

A esperteza é um ponto forte e, caso ele perceba estranhos com más intenções, pode alertar a família com latidos. No entanto, não deve ser considerado um cão de vigilância, uma vez que tudo o que quer é uma grande proximidade com seu dono e sua família. De modo geral, ele se dá bem com outros animais, desde que a adaptação seja feita da forma correta.

O American Bully late muito? De modo geral, não. Ele não costuma estranhar pessoas diferentes e não é muito afobado. Essa raça de cachorros só late para avisar que há algo suspeito acontecendo.

O American Bully é destruidor? Essa raça foi criada para ser um cão de companhia, ficando ao lado de seus familiares nos mais diferentes momentos do dia. Por isso, deixá-lo sozinho por muito tempo pode gerar um comportamento considerado “destruidor”, como arranhar portas ou morder sapatos, por exemplo.

Além da solidão, outros fatores que podem causar o comportamento destrutivo do American Bully incluem a falta de exercícios e atividades físicas e insuficiência de espaço para um cão tão atlético.

Cuidados

Os principais cuidados estão relacionados às atividades físicas. Esse é um cão com um grande nível de energia e, para ser feliz, precisa se exercitar bastante.

De modo geral, ele não solta muito pelo – exceto quando sua pelagem é trocada. Tem uma certa tendência a alergias, especialmente na pele. Para evitar problemas na região, os banhos devem incluir produtos neutros e que não causem irritação ou ressecamento.

É necessário uma alimentação saudável e balanceada, servida na quantidade correta para a manutenção do peso do cachorro.

Saúde

A força do American Bully se reflete também em seu nível de saúde. Raramente esse cachorro fica doente, mas isso pode acontecer. Os problemas de saúde mais comuns são: catarata, displasia de quadril, displasia de cotovelo, hipertireoidismo e surdez.

Por fim, é preciso atentar-se à saúde do coração, recomendamos fazer checkup’s regulares e atentar-se a sintomas específicos, como respiração curta e batimentos cardíacos acelerados quando o cachorro está em repouso.

Nível de exercício

Prepare-se para fazer várias brincadeiras e atividades, caso esteja cogitando incluir um na família. Esse animal possui muita energia e, para que ele seja feliz, são recomendados ao menos 2 (dois) passeios diários.

Acima de tudo, as atividades não devem se limitar a caminhadas e corridas, uma vez que o esqueleto desse cachorro é propenso a displasias em pontos como quadril e cotovelo. É preciso, também, pensar em atividades sem impacto e que estimulem o animal intelectualmente, como jogos que envolvam a “caça” por petiscos, por exemplo.

Preço

Um filhote pode ter preços variados, a depender de seu tamanho e de seu subtipo. Em média, o preço se inicia a partir de R$ 2.500,00 podendo facilmente ultrapassar os R$ 5.000,00.

Antes de optar por comprar um cachorro, lembre-se de checar os canis de ONGS que estão sempre com cachorros em busca de um lar e de uma família amorosa para cuidar deles.

Curiosidades

Jovem: a raça foi desenvolvida nas décadas de 80 e 90. O intuito era incluir um membro dócil, mas bem forte na família.

Confusão: muitos acham que o American Bully é um tipo de Pit Bull. Porém, são raças distintas, resultantes de cruzamentos entre diferentes raças. Se comparado ao American Pit Bull, o American Bully tem a cabeça maior.

Censo Canino

Popularidade: O American Bully é a 42ª raça mais popular no Brasil

Nomes mais comuns:

  1. Thor;
  2. Zeus;
  3. Hulk;
  4. Pandora;
  5. Maia/Maya;
  6. Brutus/Brutos;
  7. Ragnar;
  8. Luna/Lunna;
  9. Atena/Athena;
  10. Apolo/Apollo.

Distância média percorrida nos passeios: 1,4 km.

Você tem um American Bully? Conte pra gente nos comentários!

Por Daniele Delgado – com informações da Dog Hero

AGRONEWS BRASIL – Informação para quem produz

Leia também: https://agronewsbrasil.com.br/o-carrapato-e-uma-grande-ameaca-a-saude-do-seu-cao/

Publicidade
Clique para comentar

Comente esta matéria

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo Animal

Altas temperaturas podem causar queimadura na pata e óbito em cães

Publicado

em

american bully

Médico veterinário ensina o que os tutores devem evitar e o que podem fazer para garantir a saúde dos cães durante a estação mais quente do ano

Sombra e água fresca não devem ser privilégio apenas dos humanos em dias mais quentes, principalmente durante o verão. Os pets também precisam de ambientes ventilados, água à vontade e que os passeios ocorram em horários mais frescos, para evitar ferimentos nas patinhas e hipertermia ou insolação, que pode resultar que o cão venha a óbito.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Segundo o médico veterinário João Gustavo P. de Souza, do Hospital Veterinário Lovely Dog, os pets transpiram pelos coxins (as almofadinhas das patas) e pela boca, e não pela pele como nós. No caso dos cães braquicefálicos, como o Pug, Bulldogues, Shih Tzu e Boxer, a dificuldade de perder calor é ainda maior, pois possuem o focinho mais curto, por isso requerem cuidados redobrados no verão.

No entanto, embora os braquicefálicos sejam os mais acometidos, todos os cães estão sujeitos a sofrer com a alta temperatura. O aumento da temperatura corpórea pode elevar a frequência respiratória, evoluir para falta de ar, causar desmaios, convulsões, levando o pet ao risco de morte.

Então fique atento aos principais sintomas: hipersalivação; respiração ofegante acima do normal; pele muito quente; batimento cardíaco acelerado; cansaço, fraqueza, indisposição.

Nesse sentido, confira seis cuidados sugeridos pelo médico veterinário capazes de garantir a integridade da saúde do seu pet:

1) Queimadura nas patas

american bully

Ao contrário do que muitos pensam, as patas dos cães são sensíveis e podem sofrer queimaduras durante um passeio em horários entre 10h e 16h. Isso porque a camada de gordura presente nos coxins (almofadinhas das patas) não é suficiente para isolar a alta temperatura da areia da praia, do asfalto e das calçadas de pedra e cimento. Se a temperatura do chão estiver quente para você, também estará quente para o seu companheiro de caminhada.

2) Desidratação

Recomenda-se colocar mais potes de água em casa, com alguns cubos de gelo. Durante o passeio, é importante levar uma garrafinha de água e oferecer ao poucos ao cão.

3) Refresco

Existem algumas formas para os cães se refrescarem em dias em que a temperatura está mais elevada. Comidinhas e frutas congeladas em forma de gelo são opções que podem agradar os pets. Outra alternativa é colocar alguns brinquedos preferidos do cão no freezer, o que os deixam ainda mais atrativos enquanto brincam.

4) Cão no carro

Deixar o cão no carro, no calor, pode levá-lo à óbito. Mesmo com a janela aberta, o carro esquenta rapidamente o que contribui no aumneto da temperatura corpórea .

5) Focinheira

Opte por focinheiras de grade de modo que permita que o cão possa abrir melhor a boca e assim, perder calor.

6) Parasitas

O calor contribui para o aumento de pragas como mosquitos (que transmitem a Dirofilariose – popularmente conhecida como verme do coração – e Leishmaniose – que não tem tratamento de cura), assim como pulgas e carrapatos. Então, certifique-se de que seu cão esteja devidamente protegido mesmo que more em apartamento. E se for em casa, manter o ambiente limpo e dedetizado para esses insetos pode ser a opção mais adequada.

7) Praia

american bully

Embora seja proibida a presença de cães no litoral, muitos tutores ignoram a Lei. Nesse caso, ao colocá-los em contato com a água do mar e areia da praia, além de machucar as patinhas por conta do calor do solo, os grãos também podem prejudicar os olhos, e com a umidade, causar dermatites e otites. Então, limpar os olhos com soro em abundância e secar bem o animal, são alguns cuidados importantes.

Após todos os cuidados recomendados, bom verão e divirta-se com o seu pet!

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo

Notícias

Conheça a raça de cão de trabalho: Pastor Maremano Abruzês

Publicado

em

american bully

O Pastor Maremano Abruzês possuí instinto de cuidar do rebanho e não requer muito treinamento, desde pequeno possuem o contato com eles se acostumando com a presença um do outro

A importância desta raça de cães junto ao rebanho é para evitar o ataque de outros predadores e por isso a presença do cão em locais mais afastados da fazenda é indispensável. O seu instinto não é de atacar, mas ao latir para proteger faz com que o predador se afugente.

São cães que trabalham de dia, mas principalmente à noite, pois é o momento em que muitos predadores costumam atacar. Originários da Itália, se diferenciam do Border Collie pois costumam se misturar com os animais para sempre estar verificando se possui algum perigo à vista e isso faz com que o rebanho não tenham medo deste protetor.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Uma boa curiosidade desta raça é em relação ao pelo, pode se pensar que a sua pelagem pode incomodar o cão, justamente por viver diariamente no campo em dias quentes e frios. Mas ela é fundamental para proteger de possíveis ataques de predadores, tornando-se uma dificuldade para machucar o cão.

Gostou de saber mais sobre essa raça? Comente e compartilhe!

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo

Notícias

Conheça as raças de gatos mais inteligentes do mundo

Publicado

em

american bully

Gatos são inteligentes? Se você tem um, provavelmente vai acreditar que sim

Algumas pessoas os consideram criaturas completamente inexprimíveis, confundindo sua autossuficiência com a estupidez. Mas, ao contrário do que se pode pensar, gatos são tão inteligentes quanto cachorros, e existem raças de gatos cuja inteligência pode ser até superior a dos cães. Conheça algumas raças de gatos consideradas inteligentes pela psicologia animal e por seus próprios donos.

Gato Siamês

american bully
Crédito: Agronews

Os gatos siameses não são apenas espertos, mas também teimosos e, portanto , é quase impossível forçá-los a agir com violência – nesses casos, animais de estimação podem mostrar agressividade. Mas os gatos siameses rapidamente compreendem tudo o que é novo, adaptam-se facilmente às novas circunstâncias, podem compreender o que pode e o que não pode ser feito. Mas eles não gostam de outros animais da casa.

Vale ressaltar que os ancestrais dessa raça eram usados ​​como guardas domésticos – em outras palavras, os gatos siameses serviam como cães. Essa é sem dúvida uma das raças de gatos mais inteligentes.

Gato de Bengala

american bully

Ele se distingue por uma astúcia excepcional e vivacidade de espírito, é dinâmico e até possui uma intuição natural. Mostra capacidade de adaptação ao líder, ou seja, ao dono — ele estuda sutilmente as pessoas ao seu redor. Ele se acostuma fácil e rapidamente com a casa, e possui uma memória muito boa. Diferente da maioria dos gatos, ele pode e deve ser treinado.

Gato Abissínio

american bully

O gato abissínio é curioso desde a infância e isso não desaparece com a idade.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Esse é um dos representantes das raças de gatos que são inteligentes e treináveis, sempre cheios de energia e aprendem coisas novas com vontade. Em alguns aspectos, ele aparenta ter a ‘personalidade’ do gato siamês.

Gato Balinês

Tendo obtido a atenção e o apoio do dono, ele domina dezenas de truques, estuda todos os membros da família, estabelece contato com quaisquer outros animais, entrega-se a jogos e amizades até a velhice.

Ele têm um caráter animado e não gosta de ficar entediado.

Que gato inteligente…

Gato Siberiano

american bully

O gato siberiano vive bem em um apartamento ou casa. Quase nunca abandonam seus donos, e sempre volta se solto. Ele é um voraz caçador e, ao mesmo tempo, excepcionalmente afetuosos, capazes de estudar uma pessoa e encontrar um caminho para seu coração. Você pode ensiná-lo a viver em casa sem muita dificuldade e tão sociável que se esforça para agradar o dono.

Existem muitas raças de gatos, cujos representantes se distinguem por excelentes habilidades mentais. Mas é importante notar um fato: o gato de quintal, aquele com raça indefinida e mais comum nas cidades e lares, também é excepcionalmente inteligente.

Fonte: SoCientífica

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo
Publicidade

Tendências