Mercado Financeiro

Desempenho de exportação das carnes na 3ª semana de março

Ao contrário do esperado frente à situação (do Brasil e do mundo) frente à pandemia de Coronavírus, as exportações brasileiras de carnes apresentaram recuperação em relação à semana anterior. Ou seja: na terceira semana de março obtiveram receita que, pela média diária, somou US$65,511 milhões, valor quase 12% superior ao registrado na segunda semana

Mais do que pelo preço, o aumento registrado foi impulsionado pelos volumes embarcados. Que, pela média diária, permanecem (quase todos) negativos porque, em essência, o mês anterior e o mesmo mês do ano passado tiveram menos dias úteis que março corrente.

Siga-nos no facebook e instagram

Isso considerado, projetados para a totalidade do período os embarques até agora efetivados, têm-se as seguintes perspectivas, aplicáveis apenas ao produto in natura:

Carne suína: perto de 70 mil toneladas – aumento de quase 20% sobre o mês anterior e de mais de 46% sobre março de 2019;

Carne bovina: cerca de 128 mil toneladas – aumento mensal de mais de 15% e anual de 8%;

Carne de frango: ao redor de 343,6 mil toneladas – 6% e 8% a mais que o registrado em fevereiro último e em março do ano passado.

A esta altura de março, não é difícil atingirem-se essas marcas. Pois, dos 22 dias úteis do mês, 15 deles (mais de 68% do total) já ficaram para trás. Aliás, faltam agora apenas sete dias úteis para o encerramento do primeiro trimestre de 2020.

Tabela de Divulgação Avisite

AGRONEWS BRASIL – INFORMAÇÃO PARA QUEM PRODUZ

Leia também: https://agronewsbrasil.com.br/covid-19-importante-sabermos-se-cachorros-e-gatos-pegam-coronavirus/

Fonte: Avisite

Artigos relacionados
Diárias de Mercado

Boi: poder de compra do terminador frente ao milho fica acima da média

Mercado FinanceiroNotícias

Frango: exportações da carne crescem 5,7% em março

Mercado FinanceiroNotícias

Frete marítimo: preços seguem tendência de alta, elevação supera 20%

Infomercados BRNotícias

Dólar abaixo de R$ 5 ameaça várias cadeias que dependem das exportações

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.