Doria vai devolver livros recolhidos junto de ‘encarte explicativo’

O governo de São Paulo promete devolver, na semana que vem, as apostilas recolhidas de estudantes do 8º ano do Ensino Fundamental que continham informações sobre questões de gênero. No último dia 3, João Doria (PSDB) determinou a retirada do material escolar alegando que o texto fazia “apologia à ideologia de gênero”.

Entidades entraram com ações na Justiça contestando a medida e pedindo a devolução do material. De acordo com Doria, a decisão foi tomada após diálogos com o Tribunal de Justiça, a promotoria e a defensoria pública.

“Ao invés do confronto, preferimos o diálogo. O entendimento nosso é de que a cartilha, em um capítulo específico, feria o currículo paulita. No restante a cartilha está perfeita, está impecável, correta, não possui erros, então ela pode perfeitamente voltar a ser distribuída como será, de fato”, garantiu.

O capítulo criticado por Doria aborda os conceitos de sexo biológico, identidade de gênero e orientação sexual. O texto diz que “ninguém nasce homem ou mulher, mas que se torna o que é ao longo da vida”.

O secretário de Estado da Educação, Rossieli Soares, disse que as apostilas serão devolvidas com uma cartilha complementar para orientar a interpretação dos alunos. “A forma como é tratada, a sequência pedagógica, ela é importante quando se trata de temas, por exemplo, envolvendo a sexualidade de forma geral. Esse é um tema sempre importante para o estudante, para a sociedade, mas ele precisa observar, por exemplo, os aspectos científicos e outras abordagens que não não somente aquelas.”

Segundo ele, o material extra ficará pronto no fim de semana.

*Com informações da repórter Nanny Cox 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.