Em MT, Sema destina cobra surucucu a instituto para produção de soro antiofídico

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) destinou uma cobra Lachesis muta, popularmente conhecida como surucucu, para o serpentário do Instituto Vital Brazil, de Niterói (RJ). Ela será utilizada em pesquisas para a produção de soro antiofídico, que é um antídoto utilizado para atendimento de pessoas picadas por cobras venenosas

O animal estava sob os cuidados do Hospital Veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso (Hovet/UFMT), de Sinop (479 km de Cuiabá). Após a alta do animal, a Sema-MT intermediou a destinação por meio da Coordenadoria de Fauna e Recursos Pesqueiros e da Gerência de Fauna.

Uma equipe da Sema fez o transporte adequado do animal de Sinop até a Capital e, em seguida, o animal foi encaminhado até o aeroporto, já com uma equipe do Instituto que o esperava em Cuiabá. Ele foi encaminhado de avião para a sede fluminense.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

O Instituto Vital Brazil está localizado em Niterói (RJ) e é um dos laboratórios oficiais referência no Brasil em pesquisas e produção de soros antiofídicos, essenciais no tratamento de acidentes com animais peçonhentos. A cobra foi entregue por um produtor rural de Nortelândia, para os cuidados de professores do Hovet.

Entrega voluntária de animais silvestres, ou, o resgate, pode ser solicitado pelo cidadão ao órgão ambiental. Para isso, basta entrar em contato com a Polícia Militar (190), que aciona o Batalhão Ambiental ou com a Sema-MT, pelo telefone 0800 065 3838.

Fonte: Sema/MT

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.