GeralOpinião

Mato Grosso: Avante e para cima

Boas notícias assolam o noticiário nacional no que diz respeito a MT e sua vocação para celeiro agrícola e fronteira desenvolvimentista do Brasil.

Ajustes, revisões e a sonhada retomada de obras de infraestrutura, tão prementes e necessárias para o equilíbrio fiscal e financeiro do Estado herdado na UTI, começam a ser rotina nos noticiários como não se via há tempos.

Campos de Júlio (MT) apresentou PIB per capita de R$ 190.239, seis vezes maior do que a média nacional. Sapezal (MT) teve um PIB per capita de R$ 103.552, em 2018, mais que três vezes o PIB per capita do país.”, salienta José Garcia Gasques, coordenador geral de Avaliação de Políticas e Informação do Mapa. Outros municípios, como Diamantino (R$ 91.907) e Nova Ubiratã (R$ 90.449), também apresentaram PIB per capita muito superior à média nacional.

Leia a matéria completa em: MT possui a maior economia agrícola do país, aponta estudo do MAPA

Números, avaliações positivas e resultados a olhos nos, brotam de todos os rincões do Estado, que depois dos últimos dezesseis anos de marasmo político, financeiro e industrial, desponta novamente como líder representativo do Brasil que dá certo.

Incontestavelmente, a valorosa classe produtiva do Mato Grosso tem a maior participação deste bolo de boas notícias saindo em fornadas ininterruptas de boas novas, contudo, tem que se valorizar o empenho, dedicação e pulso firme da atual gestão governamental, para a colheita de tão expressivos e impressionantes resultados.

Passado o primeiro ano de Governo, bombardeado pela mídia e pelos interesses de seguimentos que não obtiveram mais apoios oficiais em detrimento, exclusivamente de seus próprios seguimentos, o Governador Mauro Mendes e sua equipe, devem estar se abraçando com esta leva constante de boas notícias.

A produção agrícola, impulsionadora do PIB nacional, volta a figurar com destaque nas matérias jornalísticas especializadas, demonstrando que o zelo, união de forças políticas e empresariais e uma gestão voltada a interesses comuns dos contribuintes, colocam novamente o Estado em ritmo acelerado de reconstrução de seu mais precioso bem : A PUJANÇA DE MT.

Desafios e desafetos continuam nos bastidores na tentativa desesperada de desestabilização de um modelo mais que necessário.

Redução de Estado, burocracia e mordomias, contratações reais e por preços praticados em mercado, transparência de números e investimentos públicos e muita seriedade, demonstrada por um trabalho dedicado, tem levado novamente o Estado, a sonhar com sua relevante vocação de liderança agrícola, industrial e modernidade.

Estes dados animadores, são frutos do árduo trabalho dos valorosos e sofredores homens do campo, que abandonados na última década, ficaram impotentes com o descaso de governos e seu apoio fundamental.

Mauro Mendes e Bolsonaro

O Governador Mauro Mendes, que tem ao lado, como fiel escudeiro e colaborador o vice, Otaviano Pivetta, representante do Agronegócio, não tem medido e envidado esforços para a retomada o crescimento de Mato Grosso.

Estes números, a eles, não surpreendentes são só o começo de uma saga que se avizinha, não levada exclusivamente por suas ações, mas sim pelo conjunto da obra de todos os Mato-grossenses, nativos ou adotados, que vem fazendo seu dever de casa a custas de muitos ajustes e sacrifícios.

Avante MT…

Por: AGRONEWS BRASIL – Informação para quem produz

 
telegram agronews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados