Curiosidades

Queijo fabricado com música Hip hop fica mais saboroso, descobrem pesquisadores

Pesquisadores da Universidade de Berna, na Suíça, descobriram que queijo fabricado com música Hip hop fica mais saboroso. Vamos entender essa musicalidade láctea.

Todo mundo adora um bom queijinho certo? e se dissermos para você que ele pode ficar ainda melhor se preparado com um pouco de Hip hop, não é interessante?

Música e alimentos são comuns na ciência. Em 2001 por exemplo, descobriram que vacas que escutam Beethoven produzem até 3% a mais de leite, tem até quem aposte em música clássica para fazer as plantas crescerem mais. Dessa vez os cientistas quiseram saber se a música influenciavam ou não no sabor final de um queijo, o lugar não poderia ser outro senão a Suíça.

A pesquisa

Em setembro de 2018, uma produtora de queijos suíça fez uma parceria com a Universidade de Berna para testar a reação dos seus produtos a 9 estilos musicais diferentes. Os queijos eram do tipo Emmental e foram colocados em caixas de madeira onde foram submetidos a uma maratona musical de 6 meses, 24 horas por dia. Três dos queijos ouviram vibrações sonoras em diferentes intensidades: baixa, média e alta. Já os outros ouviram músicas de diversos estilos musicais como, Clássica de Mozart; Rock de Led Zeppelin e Hip hop com um grupo dos anos 80 chamado A Tribe Called Quest, que você pode ouvir logo abaixo. Estes queijos foram expostos 24 horas por dia às músicas de “A Tribe Called Quest” com o álbum “We Got It From Here”, a ópera de Mozart ‘A Flauta Mágica’ ou rock clássico do Led Zeppelin “Stairway to Heaven”. Outra roda de queijo estaria com a música de techno “UV”, de Vril e outra com “Monolith” de Yello.

Outros queijinhos ficaram em silêncio total para poderem serem usados de comparação no final do projeto. Os pesquisadores convidaram especialistas que não estavam envolvidos com o estudo para poder degustar os produtos finais e o resultado foi o seguinte:

Resultados

Os queijos que ouviram algum tipo de música tiveram sabor classificado como mais suave em relação aos outros que ficaram em silêncio. E quem se saiu melhor entre todos foi o urban queijo, porque ficou ouvindo as batidas elitrizantes do Hip-Hop. Para os pesquisadores a conclusão foi de que o impacto bioacústico das ondas sonoras influencia no metabolismo dos queijos e este impacto é bem significativo, já que foi possível notar diferenças nos sabores e aromas do queijo.

De acordo com o líder da pesquisa, Beat Wampfler, o sabor e a formação do queijo são resultados da ação de bactérias e acredita que fatores diferentes dos observados na produção clássica, como umidade, temperatura ou nutrientes, podem afetar a ação desses micro-organismos e o sabor final. Sons, ultrassom e até mesmo música poderiam levar a efeitos físicos no produto.

O objetivo agora é aprofundar ainda mais a pesquisa e testar com quais subgêneros do Hip hop os queijos ficariam ainda mais saborosos, você arriscaria algum palpite? Escreva nos comentários!

Sobre o Hip hop

A música hip hop, também conhecida como rap, é um gênero de música popular desenvolvido nos Estados Unidos por afro-americanos e latino-americanos no bairro do Bronx em Nova York na década de 1970. Consiste em uma música rítmica estilizada que comumente acompanha o rap, uma fala rítmica e rimada que é cantada. A cultura hip hop foi iniciada nas comunidades jamaicanas, latinas e afro-americanas da cidade de Nova Iorque. Afrika Bambaataa, reconhecido como o criador do movimento, estabeleceu quatro pilares essenciais na cultura o rap, o DJing, breakdance e o graffiti. Outros elementos incluem a moda hip hop e gírias.

Desde quando surgiu primeiramente no South Bronx, a cultura hip hop se espalhou por todo o mundo. No momento em que o hip hop surgiu, a base concentrava-se nos disc jockeys que criavam batidas rítmicas chamadas “loop” (pequenos trechos de música em repetições contínuas) em dois turntables, que atualmente é referido como sampling. Posteriormente, foi acompanhada pelo rap (abreviatura de rhythm and poetry ou ritmo e poesia em inglês) com uma técnica vocal diferente para acompanhar os loops dos DJs. Junto com isto, surgiram formas diferentes de danças improvisadas, como a breakdance, o popping e o locking.

Por AGRONEWS®, com informações da Super Interessante.

 
telegram agronews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar