Mercado FinanceiroNotícias

Com temperatura em queda, safra de feijão 2021/22 foi prejudicada

A onda de frio intenso das últimas semanas tem prejudicado consideravelmente a safra de Feijão. Temperaturas abaixo de zero, principalmente no Sul do país, causaram quebras de produtividade em Goiás, Minas Gerais e São Paulo e retardaram o plantio em boa parte das regiões de cultivo de Feijão.

feijão

Em Guaíra, SP, áreas com 30 dias de desenvolvimento sofreram com a geada. Os produtores que replantaram o Feijão na última semana também tiveram graves prejuízos com as temperaturas baixas.

O engenheiro agrônomo Cristiano de Almeida Dias, de Minas Gerais, afirma que muitos produtores tiveram mais de 100% de prejuízo devido à quebra e ao replantio. Segundo ele, boa parte desses produtores não vai replantar novamente.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

O gerente da Sementes Aliança, Elias Hill, destaca que as áreas que já estavam nascidas na Região Sul foram bastante prejudicadas e muitas delas vão necessitar de replantio.

“Podemos esperar que a próxima colheita vai atrasar para entrar no mercado e, se não houver replantio das áreas perdidas, o volume de Feijão será menor para o mercado”, alerta Hill.

Sobre o percentual de quebra, ainda não dá para mensurar, já que, se houver o replantio e a temperatura ajudar daqui para a frente, poderá ocorrer alguma recuperação da safra.

Alertas do IBRAFE

feijão

O Instituto Brasileiro do Feijão e Pulses (IBRAFE) já vinha monitorando o clima há alguns meses.

Em matérias recentes, os meteorologistas Luiz Renato Lazinski e Luiz Carlos Molion já haviam feito previsões de quebras de safra em torno de 40% devido às baixas temperaturas.

Molion havia enfatizado que o inverno tende a ser mais rigoroso nos próximos 10 anos e deve prejudicar a safra de grãos em diversos países, com maior probabilidade de geadas e nevascas na Argentina, Uruguai, Índia e, principalmente, Estados Unidos, maior produtor mundial de grãos.

Por Ibrafe

AGRONEWS – Informação para quem produz

 
telegram agronews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados