fbpx
conecte-se conosco

Diárias de Mercado

Etanol: preço segue em queda neste fim de ano

Publicado

em

Mesmo com menor produção, pandemia limita procura em 2020 e preço cai

Agentes do setor sucroenergético iniciaram o ano otimistas, esperando um cenário promissor para o consumo de etanol na temporada 2020/21 e animados com o Renovabio. No entanto, a safra 2020/21 foi marcada por muitas incertezas, devido à pandemia de covid-19, que acabou limitando a demanda por etanol e resultando em quedas de preços na maior parte do ano, mesmo diante da menor produção do biocombustível.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

No fim de março, as restrições de mobilidade impostas por governos estaduais e municipais para contenção do novo coronavírus levaram o setor sucroenergético a se ajustar. O mix de produção das usinas, previamente definido, foi alterado, e uma maior quantidade de cana-de-açúcar foi direcionada à fabricação de açúcar em detrimento do biocombustível. Em abril e maio, a demanda por etanol para produção de álcool em gel e outros produtos de higiene aumentou expressivamente, o que amenizou o acúmulo de estoques nas usinas.

Além disso, com o dólar favorável às exportações e a firme demanda internacional por etanol outros fins, unidades produtoras exportaram volume elevado em 2020. O ano também foi marcado pela estiagem, que resultou em poucas interrupções de moagem nas unidades produtoras. Parte das usinas, inclusive, antecipou o fim da safra, e, em alguns momentos específicos, verificou-se aumento significativo da oferta de etanol, devido à necessidade de liberar espaço nos tanques, especialmente do hidratado.

Fonte: Cepea

AGRONEWS BRASIL – Informação para quem produz

Publicidade
Clique para comentar

Comente esta matéria

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diárias de Mercado

Soja: alta na Bolsa de Chicago deve assegurar elevação nas cotações internas

Publicado

em

soja

O destaque inicial para o mercado de soja nesta quinta é a boa valorização dos contratos futuros na Bolsa de Mercadorias de Chicago. Em contrapartida, o dólar recua frente ao real. Os prêmios seguem recuando. Diante desse cenário, os preços tendem a subir, mas a movimentação deve permanecer limitada.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Com Chicago perto da estabilidade e dólar recuando forte, as cotações da soja oscilaram entre inalteradas e mais baixas na quarta. O mercado travou, com compradores e vendedores retraídos.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos baixou de R$ 177,00 para R$ 176,00. Na região das Missões, a cotação recuou de R$ 176,00 para R$ 175,00. No porto de Rio Grande, o preço passou de R$ 180,00 para R$ 178,00.

https://agronews.tv.br/brasil-desenvolve-sua-1a-soja-com-tecnologias-para-manejo-de-percevejo-e-ferrugem/

Em Cascavel, no Paraná, o preço caiu de R$ 175,00 para R$ 173,00 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca baixou de R$ 181,00 para R$ 179,00.

Em Rondonópolis (MT), a saca permaneceu em R$ 171,00. Em Dourados (MS), a cotação seguiu em R$ 165,00. Em Rio Verde (GO), a saca permaneceu em R$ 170,00.

Bolsa de Chicago

  • Os contratos com vencimento em julho operam com alta de 1,03%, cotados a US$ 15,58 por bushel;
  • O mercado dispara, com o grão e o óleo liderando os ganhos do complexo;
  • A demanda aquecida pelo produto norte-americano continua como fator de suporte;
  • Os agentes também seguem atentos ao clima e o avanço do plantio nos Estados Unidos.

Câmbio

  • O dólar comercial registra baixa de 0,07% a R$ 5,359.

Por Dylan Della Pasqua – Agência Safras

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo

Diárias de Mercado

Suíno: preço do vivo continua em elevação

Publicado

em

suino

Embarques de suíno seguem aquecidos neste mês de maio

As exportações de carne suína seguem em ritmo aquecido, apesar da baixa em abril. Esse cenário mantém os preços do animal vivo em alta na maior parte das regiões acompanhadas pelo Cepea, visto que frigoríficos brasileiros demandaram novos lotes de animais para abate.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

O suíno registrou média de R$ 7,25/kg na região SP-5 (Bragança Paulista, Campinas, Piracicaba, São Paulo e Sorocaba) em abril, 8,4% acima da observada em março. Segundo dados da Secex, o Brasil exportou 87,3 mil toneladas de carne suína in natura em abril, volume 9,8% menor que o recorde atingido em março, mas 38,8% acima da quantidade de abril/20.

Fonte: Cepea

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo

Diárias de Mercado

Arroba do boi 06 de maio 2021, mercado frouxo nas praças paulistas

Publicado

em

arroba do boi

Mercado do boi segue frouxo nas praças de São Paulo

Os compradores abriram a quarta-feira oferecendo menos para as três categorias de bovinos destinadas ao abate.

Para o boi gordo e a vaca gorda, a referência caiu R$2,00/@ na comparação feita dia a dia, negociados respectivamente em R$308,00/@ e R$288,00/@, preços brutos e a prazo.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

A cotação da novilha gorda caiu R$1,00/@ no comparativo diário, apregoada em R$302,00/@, nas mesmas condições.

Por Scot Consultoria

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo


Tendências