“Fique longe do WhatsApp” app é uma ferramenta de vigilância, alerta CEO

Use qualquer aplicativo, mas fique longe do WhatsApp‘, diz CEO do Telegram Pavel Durov. O fundador do Telegram disse que não importa se alguém é a pessoa mais rica da Terra; se eles tiverem o WhatsApp em seu telefone, todos os seus dados no dispositivo estarão acessíveis.

WhatsApp é uma ferramenta de vigilância

O fundador do Telegram, Pavel Durov, disse que o WhatsApp é uma ferramenta de vigilância há 13 anos, e pediu aos usuários que ficassem longe dele.

Inicialmente, a declaração gira em torno de um aviso divulgado pelo próprio WhatsApp em setembro. Na ocasião, a Meta reportou dois incidentes de segurança que permitiam executar códigos maliciosos remotamente. Assim, os hackers poderiam invadir os celulares das vítimas com um simples vídeo enviado, por exemplo.

O fundador do serviço de mensagens instantâneas Telegram, Pavel Durov, disse em seu canal no Telegram ontem que o WhatsApp é uma ferramenta de vigilância há 13 anos e que as pessoas devem ficar longe do aplicativo de mensagens. Ele disse que todo ano há um problema com o WhatsApp que coloca os dados de seus usuários em risco.

Eu não estou forçando as pessoas a mudar para o Telegram aqui. Com usuários ativos de 700M+ e inscrições diárias de 2M+, o Telegram não precisa de promoção adicional. Você pode usar qualquer aplicativo de mensagens que quiser, mas fique longe do WhatsApp – ele agora é uma ferramenta de vigilância há 13 anos“, disse Durov em seu canal.

Acesso total por hackers

Ele disse que os hackers poderiam ter acesso total a tudo nos telefones dos usuários do WhatsApp por causa de um problema de segurança que a plataforma divulgou na semana passada. Tudo o que um hacker precisa fazer para ter acesso a todos os dados do telefone é enviar um vídeo malicioso ou iniciar uma chamada de vídeo.

Durov disse que se alguém acha que atualizar o WhatsApp para a versão mais recente tornaria seus dados seguros, esse não é realmente o caso. Ele acrescentou que um problema semelhante foi descoberto em 2017, 2018, e depois em 2019 e depois novamente em 2020. Antes de 2016, o WhatsApp não tinha criptografia de ponta a ponta, apontou Durov.

Todos os anos, aprendemos sobre algum problema no WhatsApp que coloca tudo em seus dispositivos em risco. O que significa que é quase certo que uma nova falha de segurança já existe lá. Tais questões dificilmente são incidentais – são plantadas backdoors. Se um backdoor for descoberto e tiver que ser removido, outro será adicionado“, disse ele.

Ninguém escapa desta falha

O fundador do Telegram disse que não importa se alguém é a pessoa mais rica da Terra; se eles tiverem o WhatsApp em seu telefone, todos os seus dados no dispositivo estarão acessíveis.

É por isso que eu apaguei o WhatsApp dos meus dispositivos anos atrás. Tê-lo instalado cria uma porta para entrar no seu telefone“, disse Durov.

Isso acontece depois que o WhatsApp emitiu um aviso de segurança em setembro. Ele liberou uma correção para uma vulnerabilidade que poderia permitir que um hacker plantasse malware no dispositivo enquanto eles estão em uma chamada de vídeo. A falha de segurança foi classificada como “crítica“. Outra falha sinalizada poderia permitir que um invasor plantasse um arquivo de vídeo criado.

E não para por aí, algumas atualizações estão deixando os usuários com a pulga atrás da orelha, veja!

WhatsApp

WhatsApp PROÍBE que usuários tirem PRINT? Confira a atualização!

O aplicativo mensageiro WhatsApp está desenvolvendo uma nova ferramenta, com o objetivo de impedir que seus usuários tirem os chamados “prints”, dentro da plataforma. Mediante às novas atualizações, não será mais possível realizar capturas de tela, a considerar as regras dispostas pela ferramenta. Além disso, a proibição deverá acontecer em breve.

O foco do WhatsApp, considerando a nova ferramenta, é justamente garantir que os usuários sintam-se mais seguros ao utilizar o aplicativo, sem medo de que imagens sejam vazadas, através dos prints, provenientes de uma determinada função. Dessa forma, a proibição das capturas de tela já está sendo muito comentada pelos usuários da plataforma. Portanto, é imprescindível entender como isso ocorrerá.

O que é um print e qual motivo do bloqueio

Antes de mais nada, diversas pessoas ainda não estão completamente familiarizadas o que significa tirar print de alguma coisa, nem sabem como isso pode acontecer. Bem, o print, ou uma captura de tela, nada mais é que uma forma de registrar o que está acontecendo naquele momento em seu dispositivo, através de uma “foto” tirada da própria tela.

A captura serve para registrar diversas situações, e é liberada em diversos aplicativos. Existem algumas plataformas que notificam o usuário quando um print de algum conteúdo individual é tirado, como de fotos ou conversas. O Instagram (instagram.com), por exemplo, notifica o usuário quando determinado indivíduo tira um print de uma foto enviada. Outro aplicativo que provém dessa notificação, é o SnapChat (snapchat.com).

Contudo, até o momento, o print ainda era uma possibilidade livre dentro do aplicativo do WhatsApp (whatsapp.com). Acontece, portanto, que o bloqueio da modalidade acontecerá para garantir mais proteção aos usuários, a fim de impedir que ocorra o compartilhamento indevido de mídias. Assim sendo, a proibição atingirá um recurso, em específico.

Entenda como funcionará as novas regras

Antecipadamente, como mencionado, o bloqueio da captura de tela está direcionado para uma função específica. Trata-se das fotos que só podem serem vistas uma vez. Isto é, recentemente, o WhatsApp liberou uma nova função em seu aplicativo. Agora, é possível que os usuários enviem mídias de visualização única. Ou seja, o destinatário só poderá visualizar o conteúdo uma vez.

Dessa forma, é justamente em virtude dessa função, que o aplicativo decidiu proibir os prints. Isso porque, até o momento, não há nenhuma medida que garanta a proteção das mídias de visualização única, visto que o destinatário pode realizar uma captura de tela, e guardar a imagem, bem como fazer o compartilhamento indevido. É exatamente por isso, que os prints ficarão proibidos.

O foco da plataforma está em garantir que os usuários possam usufruir da melhor maneira possível do recuso, sem quaisquer problemas. Diferente dos outros aplicativos, o WhatsApp não irá notificar o remetente sobre a tentativa de print. No entanto, mediante a tentativa de captura, aparecerá uma mensagem de proibição na tela. Por fim, o recurso já está disponível na versão Beta do mensageiro, e deve chegar em breve para todas as outras.

Menu secreto do WhatsApp

Por fim, muitas pessoas também estão procurando o que está sendo chamado de “menu oculto” do aplicativo de conversas.

De acordo com especialistas, é uma ferramenta que pode ajudar principalmente a rotina de quem usa o app para tarefas básicas.

Ou seja, quem quiser pode verificar esse menu secreto do WhatsApp. É importante lembrar que não é necessário baixar nenhum tipo de aplicativo, a própria ferramenta disponibiliza essa novidade.

Mas afinal, como acessar o menu secreto do WhatsApp?

Não é necessário abrir o app: pressione o dedo em cima do botão do WhatsApp por um tempo. Automaticamente você vai encontrar o menu com diversas opções.

Existem diferentes opções neste caso: acessar à câmera sem precisar entrar no app; começar uma conversa com um contato e mais; entre outros.

AGRONEWS® é informação para quem produz

Siga o Agronews® nas redes sociais

Facebook AgronewsInstagram AgronewsTelegram AgronewsYoutube AgronewsWhatsapp Agronews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *