IPCA registra queda em 2022

De acordo com o IBGE, o IPCA exibiu deflação de 0,68% no mês de julho, sendo a primeira queda do índice em 2 anos

Entre os grupos que compõem o IPCA o de transportes teve o maior impacto, com variação de -4,51%. O resultado é reflexo da queda nos preços dos combustíveis e da energia elétrica, como consequência direta das medidas adotadas pelo Governo Federal em junho, de reduzir a alíquota do ICMS sobre o preço dos combustíveis (Lei Complementar 194/22) até o final de 2022, e pela queda nos preços da gasolina praticados nas refinarias da Petrobras.

Mesmo com a diminuição do indicador, que representa uma queda nos preços brasileiros, é importante destacar que o índice acumula alta de 10,07 nos últimos 12 meses, acima do teto da meta estabelecida pelo Ministério da Economia, de 4,00%. Já o mercado estima que o IPCA encerre 2022 em 6,61% de
acordo com o boletim Focus, para isso o indicador precisaria recuar 3,46% ainda este ano.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Mercado Financeiro

  • Dólar: na média mensal o dólar registrou recuo de 4,56% em julho, ante a junho, explicado pelo cenário de alta na taxa de juros do Brasil e pelo cenário econômico global que contribuiu para a entrada de dólares no país;
  • Cesta-Básica: o valor da cesta básica em Cuiabá/MT apontou média de R$ 705,91, em agosto elevação de 1,42% ante a julho;
  • Saldo da balança: o saldo da balança comercial de MT em julho foi de US$ 1,81 bilhões, o que representa um recuo de 30,9% ante a junho, influenciado pela queda das exportações.

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.