fbpx
conecte-se conosco

MAPA

Mapa premia 19 empresas do agronegócio com boas práticas de integridade

Publicado

em

Selo Mais Integridade reconhece empresa e cooperativas do agro que adotam ações de responsabilidade social, sustentabilidade e ética

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) entregou nesta sexta-feira (5) o Selo Mais Integridade para as organizações agropecuárias ganhadoras da terceira edição. Neste ano, 19 empresas foram premiadas, sendo que quatro delas recebem a premiação pela segunda vez, e oito, pela terceira vez. As contempladas podem usar a marca do Selo em seus produtos, sites comerciais, propagandas e publicações.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

O Selo Mais Integridade reconhece as empresas e cooperativas do agronegócio que adotam práticas de integridade sob a ótica da responsabilidade social, sustentabilidade, ética e o comprometimento em inibir a fraude, suborno e corrupção.

A premiação foi entregue pela ministra Tereza Cristina e pelo ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário. O evento ocorreu de forma presencial e virtual no auditório da Apex-Brasil, com a participação de até dois representantes das premiadas presentes, respeitando o distanciamento social e protocolos de segurança.

A ministra Tereza Cristina destacou que os princípios que norteiam o Selo são prioridade no Mapa e anunciou que a próxima edição irá contemplar organizações do setor pesqueiro. “Acreditamos, cada vez mais, que iniciativas como esta, do nosso Selo de Integridade, podem ser um escudo na alavancagem de lucros, sendo um diferencial importante no novo modelo do agronegócio íntegro e sustentável, que estamos apresentando para o mundo”.

“A pauta de ética, integridade e transparência está inserida como ponto fundamental do Plano Estratégico do Ministério da Agricultura. Nesse sentido, ressalto que estamos alinhados com a Controladoria-Geral da União para a construção do 5º Plano de Ação Nacional para o Governo Aberto”, acrescentou.

O ministro da CGU, Wagner Rosário, ressaltou que a adoção de boas práticas nas empresas é mais efetiva que a aplicação de sanções. Ele espera que outros órgãos da administração pública criem premiações como a do Mapa. “A gente espera que governo e sociedade se unam porque a integridade tem que ser a marca do nosso país. O Brasil tem que ser associado a isso.”

O Mapa é pioneiro entre os ministérios do Governo Federal na implementação de um selo setorial alinhado ao Programa de Fomento à Integridade da Controladoria-Geral da União.

Cuiabá planeja alavancar setor produtivo rural, piscicultura será um dos pilares

Para o chefe da Assessoria Especial de Controle Interno do Mapa, Cláudio Torquato, a terceira edição sinaliza a consolidação do Selo no setor agropecuário. “Posso afirmar do alto das idas e vindas dos últimos anos, que o Selo já encontrou o seu espaço no setor do agronegócio, consolidando-se junto a empresas e cooperativas, como linha especial de fomento, que reconhece e premia práticas de responsabilidade social, sustentabilidade ambiental, ética e integridade ”, disse.

Segundo o presidente da Apex-Brasil, Sergio Segovia, o Selo serve também como forma de alavancar os negócios das empresas premiadas. “Empresas alinhadas com o princípio da integridade contam com diferencial competitivo”, disse, acrescentando que 11 das 19 empresas contempladas tiveram apoio da Apex-Brasil em 2019 e 2020.

O secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, representando o ministro Tarcísio de Freitas, elogiou as ações de lisura adotadas pelas empresas do agro, que contribuem para a construção de “um país íntegro, que faz a coisa certa desde o começo”. O Ministério também criou o Selo Infra+Integridade, com apoio do Mapa e da CGU, que irá reconhecer empresas do setor de transporte terrestre que previnem a corrupção e prezam pela transparência. A premiação deve ocorrer no segundo semestre deste ano.

Boas práticas

Entre as premiadas está a Pif Paf Alimentos, que criou um podcast com orientações aos trabalhadores sobre postura profissional, conflito de interesses e combate ao assédio.

Segundo o gerente executivo de relações institucionais da empresa, Claudio Almeida Faria, a premiação é importante para ratificar os valores como ética, integridade, compliance, sustentabilidade e responsabilidade social no âmbito corporativo. “O nosso desenvolvimento e o estímulo do Ministério da Agricultura provocou um alinhamento em toda a empresa, que está engajada em fazer o que é certo valer a pena”, disse.

Já a Três Corações Alimentos desenvolveu uma série de ações e apoio a comunidades pobres e profissionais de saúde durante a pandemia, com a doação de cestas básicas e máscaras de proteção facial, por exemplo. “É uma grande satisfação receber o prêmio pela segunda vez, estamos fortalecendo o nosso compromisso ético e ressaltando o compromisso de integridade com nossos colaboradores”, afirmou a gerente de responsabilidade social da empresa, Milene Pereira.

As duas empresas tiveram suas ações apresentadas durante o evento, assim como a Baldoni Produtos Naturais, pelo programa de apicultura sustentável, que envolve 5 mil colmeias.

Nova marca digital

No evento de hoje, foram assinados dois atos normativos, como a portaria conjunta entre o Mapa e CGU para a implementação da marca digital Selo Mais Integridade – Versão Especial, que poderá ser usada por empresas e cooperativas que já foram premiadas, de forma cumulativa, com o Selo Mais Integridade (Mapa) e Empresa Pró-Ética (CGU) por ações de promoção à integridade.

O outro ato trata da aprovação do regulamento da próxima edição do Selo Mais Integridade 2021/2022.

Participaram também da cerimônia o presidente da Embrapa, Celso Moretti, e o assessor da Presidência e Diretor-Geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, Daniel Carrara, representando o presidente da CNA.

Como funciona o Selo Mais Integridade

Para receber o selo, a empresa ou cooperativa precisa comprovar que adota um programa de compliance, código de ética e conduta, canais de denúncia efetivos, ações com foco na responsabilidade social e ambiental e promover treinamentos para melhoria da cultura organizacional.

É preciso também estar em dia com as obrigações trabalhistas e não ter multas relacionadas ao tema nos últimos dois anos, não ter casos de adulteração ou falsificação de processos e produtos fiscalizados pela Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa, ter ações de boas práticas agrícolas enquadradas nas metas de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas e não ter cometido crimes ambientais (nos últimos 24 meses).

A documentação dos interessados é analisada pelo Comitê Gestor do Selo, composto por representantes de instituições públicas e privadas, que concede a premiação.

Confira a lista das premiadas:

  • Andrade Sun Farms Agrocomercial Ltda
  • Amaggi Exportação E Importação Ltda
  • Bem Brasil Alimentos S/A
  • São Salvador Alimentos S/A
  • Sinergia Agro Do Brasil Ltda
  • Upl Do Brasil Indústria E Comércio De Insumos Agropecuários S/A
  • Vittia Fertilizantes E Biológicos S/A
  • Adecoagro Vale Do Ivinhema S/A
  • Agrícola Xingu S/A
  • Baldoni Produtos Naturais Comércio E Indústria
  • Bunge Alimentos S/A
  • Citri Agroindustrial
  • Compass Minerals América Do Sul Indústria E Comércio S/A
  • Iharabras S/A Indústrias Químicas
  • Indústria E Comércio De Alimentos Supremo Ltda
  • Mig Plus Agroindustrial Ltda
  • Rio Branco Alimentos S/A
  • Rivelli Alimentos S/A
  • Três Corações Alimentos S/A

AGRONEWS – Informação para quem produz

Publicidade
Clique para comentar

Comente esta matéria

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAPA

Agentes financeiros podem se manifestar para operar com recursos do Funcafé

Publicado

em

café

As instituições interessadas devem encaminhar a proposta de contratação de recursos até o dia 14 de maio

A Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou chamada pública às instituições financeiras integrantes do Sistema Nacional de Crédito Rural que se interessem em operar os recursos do Funcafé na safra 2021/2022. O Funcafé conta com R$ 5,95 bilhões.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

O aviso foi publicado nesta segunda-feira (3) no Diário Oficial da União. As instituições financeiras interessadas deverão encaminhar a proposta de contratação de recursos para o endereço eletrônico [email protected] até o dia 14 de maio.

https://agronews.tv.br/veja-nomes-para-cavalos-e-eguas/

Os documentos exigidos para habilitação são: Comprovação de autorização do Banco Central do Brasil para operar crédito rural; Certidão Positiva com Efeitos de Negativa de Débitos Relativos a Tributos Federais e à Dívida Ativa da União; Certidão de Regularidade do FGTS; Certidão de Regularidade do Cadastro de Inadimplentes junto ao Governo Federal (CADIN); Estatuto Social e Ata de eleição da diretoria atual com indicação de competência para firmar contratos com a União ou procuração pública aos signatários da instituição a firmarem contrato com a União.

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo

MAPA

Mapa publica zoneamento agrícola do arroz de sequeiro e irrigado safra 2021/2022

Publicado

em

arroz

Cumprir as recomendações do Zarc é obrigatório para enquadramento no Proagro e PSR

Foram publicadas no Diário Oficial da União desta segunda-feira (26) as portarias com o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc), ano-safra 2021/2022, para o cultivo de arroz de sequeiro no Distrito Federal e nos seguintes estados: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Maranhão, Piauí, Acre, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo e Paraná, e para o cultivo de arroz irrigado em São Paulo, no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

O plantio do arroz pode ser feito em todas as regiões do Brasil, em variadas condições climáticas. O cereal é bastante exigente em umidade do solo e só se desenvolve normalmente quando sujeito a longos períodos de luz e temperaturas adequadas. O modelo agroclimático aplicado ao estudo de Zarc, permitiu a identificação de datas de plantio mais favoráveis, por níveis de riscos, a partir de análises térmicas e hídricas.

Proagro e PSR

Os agricultores que seguem as recomendações do Zarc estão menos sujeitos aos riscos climáticos e poderão ser beneficiados pelo Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) e pelo Programa de Subvenção ao prêmio do Seguro Rural (PSR). Muitos agentes financeiros só permitem o acesso ao crédito rural para cultivos em áreas zoneadas e para o plantio de cultivares indicadas nas portarias de zoneamento.

https://agronews.tv.br/agrocad-ferramenta-inovadora-da-tecgraf/

Aplicativo Plantio Certo

Produtores rurais e outros agentes do agronegócio podem acessar por meio de tablets e smartphones, de forma mais prática, as informações oficiais do Zarc, facilitando a orientação quanto aos programas de política agrícola do governo federal. O aplicativo móvel Zarc Plantio Certo, desenvolvido pela Embrapa Informática Agropecuária (Campinas/SP), está disponível nas lojas de aplicativos: iOS e Android

Os resultados do Zarc também podem ser consultados e baixados por meio da plataforma “Painel de Indicação de Riscos”

Capacitação

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo

MAPA

Mapa divulga zoneamento agrícola de feijão para a primeira safra 2021/2022

Publicado

em

zarc

O plantio inicia no mês de agosto em alguns estados. A divulgação foi antecipada para auxiliar no planejamento da safra

Cumprindo o cronograma divulgado em março de 2021, e dando continuidade às ações do Programa Nacional de Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc), foram publicadas no Diário Oficial da União, as portarias que aprovaram o Zarc da cultura do Feijão 1ª safra para 14 estados: Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Pará, Tocantins, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. 

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Neste ano, a publicação das portarias foi antecipada para permitir que produtores rurais, assistência técnica, agentes financeiros, seguradoras e demais entidades que utilizam os indicativos do Zarc possam ter mais tempo para o planejamento da safra. 

Zarc

Os agricultores que seguem as recomendações do Zarc estão menos sujeitos aos riscos climáticos e poderão ser beneficiados pelo Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) e pelo Programa de Subvenção ao prêmio do Seguro Rural (PSR). Muitos agentes financeiros só permitem o acesso ao crédito rural para cultivos em áreas zoneadas e para o plantio de cultivares indicadas nas portarias de zoneamento.

Aplicativo Plantio Certo

Produtores rurais e outros agentes do agronegócio podem acessar por meio de tablets e smartphones, de forma mais prática, as informações oficiais do Zarc, facilitando a orientação quanto aos programas de política agrícola do governo federal. O aplicativo móvel Zarc Plantio Certo, desenvolvido pela Embrapa Informática Agropecuária (Campinas/SP), está disponível nas lojas de aplicativos: iOS e Android

Capacitação

Veja aqui capacitação no Zarc

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo


Tendências