Mercado do boi 21 de outubro de 2022

O atual cenário desanima o confinador de boi, de acordo com Cepea

O atual contexto de queda nas cotações da arroba bovina e de elevado patamar de preço de importantes itens dos custos de produção, especialmente os relacionados à alimentação, vêm desanimando parte dos confinadores consultados pelo Cepea.

Na ponta final, as vendas de carne no mercado doméstico ainda não se reaqueceram, conforme agentes esperavam para este último trimestre. Assim, apesar de as exportações de carne bovina seguirem intensas, as fracas vendas domésticas limitam reações nos valores da arroba do boi.

Em relação à alimentação, a produção recorde de milho na segunda temporada gerava expectativas de custos menores no segundo semestre. No entanto, o que se verifica são preços firmes para o cereal, sustentados pela demanda externa aquecida.

Como vimos na análise da semana anterior, “No mercado do boi em 01 ano, preço médio do bezerro cai mais de 17%”, o que contribui para o atual desânimo do confinador. Segundo o Indea, após quatro meses de altas consecutivas, o volume total de bois abatidos em Mato Grosso registrou queda no mês de setembro e totalizou 453,00 mil cabeças.

A variação observada no indicador foi de -1,85% no comparativo com agosto, cenário puxado pela retenção na oferta das fêmeas para a estação de monta (-18,52% no mesmo comparativo), enquanto o volume de machos registrou incremento de 7,94% no período.

De qualquer forma, era consenso entre agentes de que este ano seria desafiador, especialmente diante das incertezas econômicas e sanitárias. A rentabilidade do confinamento dependeria de uma boa gestão de preços e de controle dos gastos.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Confira o gráfico do indicador do boi gordo abaixo:

boi

Por Daniele Balieiro/AGRONEWS® com informações do Cepea

AGRONEWS® é informação para quem produz

Siga o Agronews® nas redes sociais

Facebook AgronewsInstagram AgronewsTelegram AgronewsYoutube AgronewsWhatsapp Agronews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *