Mercado do Peixe 21 de outubro 2022, veja os destaques da semana

Mercado do peixe continua ativo, inverno mais longo que o esperado e eventos importantes para o setor da aquicultura marcaram essa semana. Confira!

Mais uma semana cheia de trabalhos e de novidades no setor da aquicultura no Brasil. O mercado tilápia continua aquecido e com bastante resultados alcançados. Existe uma demanda acentuada e os preços também crescendo.

Mercado do Peixe 21 de outubro 2022

Uma curiosidade é que o peso está diminuindo, tendo em vista que nós estamos enfrentando um inverno longo, as águas da região oeste do Paraná continuam abaixo do esperado para essa época. Isso significa que o peixe não come toda aquela quantidade de ração que poderia comer para esse período. Mas o frigorífico precisa abater para atender a demanda. Mas acreditamos para o mês de novembro haverá a recuperação do peso e mercado continuará ativo.

Mercado do Peixe 21 de outubro 2022, veja os destaques da semana

Já para o peixe nativo, houve uma leve recuperação nos preços pagos ao produtor, isso porque os frigoríficos estão com dificuldade de repassar esses valores pra frente. Mas esse é o nosso mercado e acreditamos que ele vai melhorando até o final do ano.

Começamos a semana realizando algumas visitas, principalmente a indústria de Santa Catarina, que hoje é um dos principais polos do setor de psicultura do Brasil, desde a produção até soluções para frigoríficos.

Mercado do Peixe 21 de outubro 2022, veja os destaques da semana

E na sequência, participamos da Seafood Show Latin America, em São Paulo. Evento aconteceu de 17 a 19 de outubro, no Pro Magno Centro de Eventos, na capital paulista. Sem dúvida nenhuma, um grande evento para a comercialização do pescado. Seja da aquicultura, seja da pesca e dos importados.

O evento surgiu em 2015, como Japan & Asian Food Show, passou pelo formato de encontro de negócios “Venda seu Peixe” em 2019, e durante os períodos mais restritos da pandemia da Covid-19, ocorreu de forma online.

Desta vez, representantes importantes do Brasil e do exterior participaram, com representatividade de vários países, principalmente aqueles que mais vendem peixe para o nosso país, como a Argentina e Chile. Os associados e as empresas fazendo bons negócios.

A feira ainda contou com uma Rodada de Negócios, que ofereceu uma excelente oportunidade para prospectar novos clientes e negócios, e o encontro ABGJ (Associação Brasileira de Gastronomia Japonesa) que reuniu chefs e especialistas para debater alternativas a espécies convencionais em receitas típicas do Japão reproduzidas por restaurantes mundo afora.

Tivemos um resultado bastante positivo e acreditamos que essa é uma feira que veio pra ficar. Parabéns à Francal e a revista Seafood pela iniciativa.

Dados do mercado

Para se ter ideia do potencial deste setor, a exportação de pescado brasileiro seguiu em alta em agosto, quando foram registradas 37.643 toneladas de embarques de itens diversos de pescado. O número representa alta de 26,12% no volume quando comparado ao mesmo período do ano passado. As informações são do Painel do Pescado. Em julho, a exportação de pescado do Brasil já havia ampliado 27,57% no volume quando comparado ao mesmo período do ano passado. Em junho, o salto foi de 29,7%.

E para fecharmos a análise desta semana, quero destacar que tivemos um momento importante, a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), realizou um evento em São Paulo que se chama Agrifutura, onde foram inseridos bastante jovens para discutirem as dores do setor do peixe e também propor soluções.

Isso trará com certeza bons resultados, pois essa juventude que está vindo por aí tem uma cabeça muito boa e está começando a entender perfeitamente as nossas dores, com isso irão contribuir de forma significativa para a melhoria da competitividade do setor.

Por Francisco Medeiros – Pres. Peixe BR

AGRONEWS® é informação para quem produz

Siga o Agronews® nas redes sociais

Siga o Agronews® nas redes sociais

Facebook AgronewsInstagram AgronewsTelegram AgronewsYoutube AgronewsWhatsapp Agronews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *