Diárias de Mercado

Milho: com baixa procura na exportação, preços recuam no Brasil

Os elevados patamares de preços do milho no mercado brasileiro somados às incertezas diante do avanço da pandemia de coronavírus fizeram com que compradores diminuíssem o ritmo de aquisição de novos lotes, especialmente os envolvendo grandes volumes

Esse cenário e as desvalorizações internacionais do cereal resultaram no recuo dos preços domésticos do milho. Nos Estados Unidos, a desvalorização da gasolina e o avanço da pandemia de coronavírus têm limitado a demanda pelo cereal – vale lembrar que a produção de etanol a partir de milho é elevada no país norte-americano.

Siga-nos no facebook e instagram

No Brasil, os movimentos de baixa nos preços do milho têm sido mais intensos em São Paulo e em regiões do Centro-Oeste. Entre 3 e 9 de abril, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (base Campinas-SP) recuou 3,5%, fechando a R$ 56,41/sc de 60 kg na quinta-feira, 9.

AGRONEWS BRASIL – Informação para quem produz

Leia também: https://agronewsbrasil.com.br/conheca-a-raca-de-cachorros-considerada-antialergica/

Fonte: Cepea

Artigos relacionados
Mercado FinanceiroNotícias

Milho: confira o custeio da safra 2022/23 em Mato Grosso

Diárias de Mercado

Milho: preço segue firme em junho de 2022

Mercado FinanceiroNotícias

Milho: comercialização da safra 2021/22 segue lenta

Mercado FinanceiroNotícias

Milho: colheita avança em Mato Grosso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.