Milho: em Chicago, grão valoriza

A cotação do milho corrente na Bolsa de Chicago apresentou alta de 6,08% em relação à semana passada e ficou a uma média de US$ 6,57/bu

Por Daniele Balieiro/AGRONEWS® com informações do Imea

Esse movimento é reflexo da piora das condições nas lavouras americanas que estão sendo reportadas pelo USDA e outros agentes de mercado, devido aos baixos volumes de chuvas observados durante o desenvolvimento do cereal no Corn Belt.

Os reportes feitos pelo Pro Farmer Crop Tour 2022 corroboram para esse contexto, uma vez que as estimativas de produção da expedição (349,48 milhões de toneladas, mensurada através de análises a partir do milho coletado, indicam valor menor que a estimada pelo USDA (364,72 milhões de toneladas) para a safra 2022/23 do cereal.

Desse modo, as cotações na CME Group vieram a refletir nos preços do milho em Mato Grosso, que fecharam a semana em R$ 64,52/sc, incremento de 2,63% se comparado com a última semana.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Mercado Financeiro

  • Prêmio: o prêmio do milho para setembro de 2022 em Santos teve um recuo de 5,34% na semana, devido a menor oferta de contratos de venda no período;
  • Base: A base MT – CME apresentou alta de 16,02%, uma vez que as cotações em Mato Grosso aumentaram em menor intensidade devido a queda do dólar e dos prêmios nos portos;
  • Dólar: o dólar exibiu um recuo de 1,08% na semana em consequência da especulação de uma possível desaceleração na economia americana.

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.