Milho: exportação eleva cotações no Brasil

Alta disponibilidade limita valorização do milho

As cotações do milho oscilaram ao longo da última semana. No início do período, os preços subiram em boa parte das regiões acompanhadas pelo Cepea, sustentados pela valorização do cereal nos portos e pelo intenso ritmo das exportações em agosto. No entanto, as altas acabaram sendo limitadas pela maior oferta da segunda safra.

Além disso, muitos consumidores ainda possuem estoques e relatam não ter dificuldades em realizar novas aquisições. Vendedores, mesmo com grandes volumes para negociar, pediram, em alguns períodos, valores maiores, atentos ao avanço das cotações nos portos, à redução no ritmo de colheita em parte das praças, em decorrência das chuvas, e à diminuição do déficit na armazenagem.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Assim, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas – SP) subiu 0,7% entre 12 e 19 de agosto, fechando a R$ 82,16/sc na sexta-feira, 19.

Fonte: Cepea

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.