fbpx
conecte-se conosco

Notícias

Nordeste terá programa de ampliação de agricultura irrigada

Publicado

em

agricultura irrigada,nordeste

Mapa e BNB lançam Profinor, programa que vai oferecer crédito facilitado para produtores instalarem ou modernizarem sistemas de irrigação e assistência técnica

Você sabia que 100% da produção nacional de melão está localizada no Nordeste do Brasil? E que 80% das frutas exportadas são cultivadas nessa região? Esses resultados têm larga relação com a agricultura irrigada, tendo vários de seus polos baseados no desenvolvimento dessa tecnologia.

Para estimular o crescimento da agricultura irrigada no Nordeste, norte de Minas Gerais e norte do Espírito Santo, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Banco do Nordeste (BNB) lançaram, nesta quinta-feira (29), o Programa de Fomento à Agricultura Irrigada no Nordeste (Profinor).

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

O programa tem como meta ampliar a área de agricultura irrigada na região em 80 mil hectares até 2024, além da modernização de 8 mil hectares de sistemas de irrigação obsoletos.

A promoção do desenvolvimento sustentável ocorrerá por meio de crédito aos produtores rurais para que possam instalar ou trocar equipamentos de irrigação por outros mais eficientes e também instalar sistemas de energia alternativa.

“A partir da linha de crédito criada pelo BNB, os pequenos e médios produtores rurais da região poderão agora ter acesso facilitado tanto a recursos para a implantação ou expansão de projetos de irrigação e drenagem, como também à assistência técnica necessária para que seus projetos sejam economicamente viáveis e ambientalmente sustentáveis”, destacou a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) na live de lançamento.

A ministra acrescentou que a missão do Mapa é oferecer ao Nordeste “as mesmas condições da produção agropecuária do Centro-Sul”. “Conciliaremos aumentos de produtividade e diversificação da produção com incrementos na renda e na qualidade de vida do produtor, além de benefícios incontestes para o meio ambiente”.

Recursos

Produtores rurais e empresas da Região Nordeste, do norte de Minas Gerais e do norte do Espírito Santo que tenham interesse em implantar a agricultura irrigada ou que precisem modernizar ou expandir o sistema de irrigação poderão contar com R$ 900 milhões em crédito por meio do Profinor. Os recursos são provenientes do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), BNB Agro Inovação e Pronaf, com taxas de juros que variam de 4,38% a 4,78% ao ano, dependendo do porte do produtor (pequeno, médio e grande) e com bônus de adimplência. O crédito será operacionalizado pelo Banco do Nordeste.

“Temos grandes celeiros no Nordeste e precisamos dar dinamicidade a esses polos de desenvolvimento com a produção agrícola pelo emprego de novas tecnologias, melhoria de processos e concessão de outorgas. Que possamos melhorar a produtividade e o agronegócio do Brasil olhando para o Nordeste”, ressaltou o presidente do BNB, Romildo Rolim.

Os itens que poderão ser financiados pelo Programa são: aquisição de sementes e mudas para cultivos irrigados; implantação das culturas sob irrigação; aquisição de insumos para áreas irrigadas; aquisição de equipamentos de irrigação, bombas e sistemas de adução de água; construção de barramentos e açudes para acúmulo de água para irrigação; financiamento de sistemas/equipamentos para manejo da agropecuária irrigada; sistema de energia de fontes alternativas e convencionais; custeio agrícola.

Para o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, o programa atende aos anseios de produtores do Nordeste. “Temos terras muito produtivas e condições de duplicar as áreas irrigadas para transformar o Nordeste numa região empreendedora e moderna”.

No caso da contratação de assistência técnica específica para agricultura irrigada, serão priorizados os territórios definidos dentro do AgroNordeste, programa do Mapa para alavancar cadeias produtivas da região.

Área irrigada

Dados do Censo Agropecuário de 2017 e da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) mostram que a área irrigada no Brasil é de aproximadamente 7 milhões de hectares, o que corresponde a 3% da área agricultável. A relação média mundial entre área irrigada e agricultura de sequeiro é de 20%, no Brasil esse índice é de apenas 10% da área plantada, ou cerca de 8,2 milhões de hectares.

Existem 55 milhões de hectares, ocupados atualmente pela agricultura de sequeiro e por pastagens, aptos para irrigação, de acordo com pesquisa da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo – Esalq/ USP, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

agricultura irrigada,nordeste
Nordeste terá programa de ampliação de agricultura irrigada

No Profinor, o produtor rural, com apoio de extensionistas, definirá em qual lavoura pretende colocar sistema de irrigação. Uma das cadeias produtivas a serem beneficiadas é a de frutas, como lavouras de manga, uva e banana e citrus. O potencial para a produção de frutas com alto valor agregado é grande, e ainda há espaço para incrementar a partir da irrigação do solo, bem como o desenvolvimento social, econômico e ambiental.

“Acreditamos que com ciência e tecnologia vamos mudar o cenário do Nordeste brasileiro, levando a riqueza do agro. Fazer agricultura irrigada inteligente atendendo ao binômio de produção com sustentabilidade”, disse o secretário de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação, Fernando Camargo.

Participaram do evento o secretário-adjunto de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação e diretor do AgroNordeste, Cleber Soares; o diretor substituto do Departamento de Produção Sustentável e Irrigação, Gustavo Goretti; o secretário executivo substituto do Ministério do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, que representou o ministro Rogério Marinho; e o superintendente do Banco do Nordeste, Luiz Sérgio.

AGRONEWS – Informação para quem produz

Publicidade
Clique para comentar

Comente esta matéria

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Vem aí o “Agro da gente”, uma iniciativa da prefeitura de Cuiabá para alavancar cadeia produtiva

Publicado

em

agro da gente

Prefeitura de Cuiabá em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Senar e Sindicato Rural de Cuiabá debatem estratégias para o lançamento do programa “Agro da gente“, uma iniciativa que visa alavancar a cadeia produtiva do município com capacitações aos produtores rurais cuiabanos.

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, recebeu na tarde de terça-feira (4), a visita do superintendente do SENAR, Francisco Olavo Pugliesi e diretoria do Sindicato Rural de Cuiabá para debaterem estratégias e lançamento do programa “Agro da gente“. O secretário municipal de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Francisco Vuolo, idealizador desta iniciativa, mediou o debate.

agro da gente
Reunião sobre o programa “Agro da gente”

Segundo o prefeito de Cuiabá, a meta da atual gestão é prospectar ações que fomentem a agricultura familiar o que irá resultar no fortalecimento para economia da cidade. “Era o que o município precisava para dar continuidade ao desenvolvimento das ações voltadas para esse assunto. O estreitamento dessa parceria com o SENAR, importante instituição do ramo, vem ao encontro do nosso projeto “Agro da Gente”, previsto para ser lançado ainda nesse mês de maio. Estamos muito satisfeitos com tamanha receptividade. Do que depender da Prefeitura, já está consolidada a aliança”, afirma o prefeito Emanuel Pinheiro.

Para o superintendente do SENAR, Francisco Olavo, a parceria é muito satisfatória. “Precisamos de parceiros que queiram produzir e desenvolver. Capacidade técnica nós temos e estamos prontos para retribuir esse reconhecimento da Prefeitura”, declarou Francisco.

Agro da gente

O secretário Francisco Vuolo, revela que o programa será lançado em maio deste ano. Ele explica que este projeto faz parte do segundo eixo do plano de governo do prefeito Emanuel Pinheiro, que é o desenvolvimento econômico no período de pandemia e pós-pandemia. “Dos pilares que nós estamos trabalhando, está a questão da qualificação, principalmente a qualificação da mão-de-obra e da atuação na zona rural de Cuiabá, por isso é importante esta união de esforços, desta parceria que esta sendo firmada. Nesta reunião, fechamos um grande acordo que resultará na instalação de um Centro Técnico de capacitação para o agricultor, para a agricultura familiar. A prefeitura disponibilizará um polo na região do Aguaçu, uma região propícia para o desenvolvimento de FLV (frutas, legumes e verduras) e que também poderá ser extensivo para os outros municípios da baixada cuiabana. Esta parceria vai escrever uma nova página para o fortalecimento da agricultura familiar no município de Cuiabá.”, esclarece Vuolo.

agro da gente
Reunião sobre o programa “Agro da gente”

Para o diretor financeiro do Sindicato Rural de Cuiabá, Vicente Falcão, esta é uma iniciativa louvável, pois visa, não só buscar soluções para o problema educacional, mas melhorar a qualidade da mão-de-obra e formação de profissionais para atuarem no setor rural. “O Sindicato Rural não poderia ficar alheio a esse apoio, e melhor ainda com a participação do SENAR. Nossa juventude poderá contar com mais esta oportunidade para se qualificarem, eles que tanto buscam um trabalho, trabalho este que dignifica o ser humano e gera renda para suas famílias. Parabenizo o prefeito Emanuel, o secretário Vicente Vuolo por esta iniciativa e também ao presidente do Senar, Chico da Pauliceia, que prontamente se colocou a disposição. Nós aqui do Sindicato Rural de Cuiabá, por meio do presidente Celso Nogueira, iremos somar esforços para buscar soluções e estratégias para a escola agrícola do município de Cuiabá“, comemora Falcão.

Por Vicente Delgado – AGRONEWS

Continue lendo

Opinião

Alta Selic: qual o impacto para a população?

Publicado

em

selic

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central promoveu na última quarta-feira (05) outro aumento da taxa Selic, ou seja, a taxa básica de juros do país, elando o valor em 0,75 ponto, para 3,50% ao ano, conforme esperado pelo mercado financeiro. Mas, qual o impacto a vida dos brasileiros?

Os reflexos dessa mudança são em todo o mercado, no entanto, no dia a dia da população consumidora é onde os impactos negativos são mais observados e sentidos, principalmente para aqueles que estão endividados – 66,6% da população, de acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, divulgada em abril pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Isso acontece porque, quando a taxa Selic aumenta, os outros juros também aumentam, fazendo com que as dívidas a serem contraídas fiquem maiores e podendo impactar também nas dívidas já existentes. Assim, imaginem os juros de cheque especial ou de cartão de crédito, por exemplo, que já são exorbitantes? Esses devem aumentar ainda mais.

Ou seja, um reflexo deverá ser o aumento dos juros de crédito da população, como empréstimos e financiamentos, complicando e limitando a capacidade de consumo. A orientação nessa hora é analisar bem as contas e começar a trabalhar para uma maior estabilidade financeira, não complicando a vida financeira.

https://agronews.tv.br/pq-brangus-webserie-da-abb-aborda-producao-de-carne-de-qualidade-e-detalhes-da-raca/

E esse processo passa por uma mudança de comportamento em relação ao uso e à administração do dinheiro, o que implicará no fim da era do consumo exacerbado e impulsivo. O momento é de muita cautela e precaução, pois a saúde financeira e a realização dos sonhos das famílias dependerão dessa conscientização. É preciso reestruturar o orçamento financeiro e assumir o controle da situação, antes que se torne insustentável.

Boa hora para investir

Aos que não estão endividados e, melhor ainda, possuem o costume de poupar para realizar seus objetivos de vida, a alta da Selic é uma boa notícia, principalmente para as aplicações de renda fixa em que o rendimento é atrelado a essa taxa, como os CDBs pós-fixados, os fundos DI, as Letras Financeiras do Tesouro (LFT) e títulos negociados via Tesouro Direto.

O que não significa que, quem tem um dinheiro em mãos para investir, deve colocar integralmente nessas modalidades, até porque, a aplicação deve ser escolhida de acordo com o prazo do que você quer realizar com esse dinheiro: curto (até um ano), médio (de um a dez anos) e longo prazo (acima de dez anos). Em uma primeira análise, posso afirmar que, para investimentos de curto prazo, é bastante interessante colocar o seu dinheiro nestas opções.

Por Reinaldo Domingos – Presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo

Notícias

Vamos entender porque os gatos caem em pé

Publicado

em

agricultura irrigada,nordeste

Venha entender o motivo desses lindos felinos caírem em pé

Os gatos tem a mania de cair em pé porque eles têm um apurado senso de equilíbrio que lhes permite fazer movimentos rápidos e girar o corpo para cair sobre as quatro patas. Para executar esse incrível malabarismo, o felino conta com grande sensibilidade dos receptores vestibulares que integram o labirinto, uma estrutura na parte interna do ouvido responsável pelo equilíbrio.

gato
Foto Internet

Sempre que o gato está numa posição desconfortável, ocorre um aumento de pressão nessa região, o que funciona como um alerta.

Essas mensagens são somadas às que são captadas pela visão do gato, é enviada para o sistema nervoso central (SNC), que a interpreta e manda vários sinais elétricos (sinapses) para o aparelho locomotor do felino, principalmente os músculos, o sistema nervoso então realizam uma série de movimentos instintivos, que fazem o corpo do animal recuperar o equilíbrio.

“O primeiro movimento é a rotação da cabeça na posição correta em seguida da rotação da porção superior do corpo. Por fim, há a rotação da parte inferior”, diz o veterinário Gelson Genaro, especialista em felinos da USP de Ribeirão Preto (SP).

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Além do nosso querido amigo e companheiro gato, outros membros da família desse felino, cito como exemplo leopardos e jaguatiricas, também são capazes da mesma proeza.

Interessante… Gostou desta matéria? Compartilhe com seus amigos!

Leia também: https://agronewsbrasil.com.br/a-curiosidade-matou-o-gato/

Por Victor Delgado – AGRONEWS com informações de Superinteressante

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo


Tendências