O maior desafio do agronegócio é logística para escoar produção

O presidente da Cargill no Brasil, Luiz Pretti, afirmou nesta terça-feira (23/10) que o maior desafio do agronegócio brasileiro atualmente é a falta de suporte à logística no país. “A dificuldade para escoar a produção (no Brasil) é cada dia maior, mesmo para empresas com grandes investimentos, como a Cargill. O tabelamento do frete atrapalha demais o agronegócio”, declarou durante sua apresentação no 3º Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio, que ocorre nesta terça-feira e na quarta-feira (24/10) em São Paulo

 

Segundo Pretti, nos últimos seis anos a Cargill investiu no país US$ 1,4 bilhão – parte em operações logísticas. “A Cargill vê o Brasil como uma operação chave”, acrescentou. Pretti lembrou que a empresa fatura em torno de US$ 120 bilhões por ano no mundo. No Brasil, são aproximadamente US$ 14 bilhões, de acordo com executivo, dos quais 70% ligados a commodities e exportação e 30% provenientes de vendas no mercado interno.
O executivo informou também que atualmente 30% dos funcionários do Brasil são mulheres e que 26% das pessoas que ocupam cargos de liderança na companhia são do gênero feminino. Segundo Pretti, a empresa tem o compromisso de até 2030 ter metade de seu quadro de funcionários no mundo composto por mulheres.

Fonte: Revista Globo Rural

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *