Ovos: preço seguem em alta

Os preços dos ovos têm subido com força em agosto, atingindo patamares recordes em praticamente todas as regiões acompanhadas pelo Cepea

Já para os principais insumos consumidos na atividade, milho e farelo de soja, o cenário é de valorização menos intensa – no caso do cereal – e até mesmo de queda, verificada no mercado de farelo. Nesse contexto, o poder de compra do avicultor de postura tem avançado nesta parcial de agosto (até o dia 18).

No mercado de ovos, a menor oferta atrelada às temperaturas mais amenas – que prolongam o tempo de armazenamento do produto – e à demanda aquecida, especialmente no início do mês, elevaram significativamente as cotações.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Quanto aos insumos, de acordo com a Equipe Grãos/Cepea, o preço do farelo de soja negociado na região de Campinas (SP) registra queda nesta parcial de agosto frente à média de julho, e para o milho, a média do Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas) está praticamente estável (+0,2%) frente à de julho.

Dessa forma, na média parcial de agosto (até o dia 18), o avicultor de Bastos (SP) consegue adquirir 110,23 quilos de milho ou 57,94 quilos de farelo de soja com a venda de uma caixa com 30 dúzias de ovos brancos tipo extra, quantidades 4,3% e 5,1% superiores às registradas em julho.

Fonte: Cepea

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.