Rede Lúpulo participa do Rio Info Nova Friburgo

A Rede Lúpulo, iniciativa da qual a Embrapa faz parte na Região Serrana Fluminense, esteve presente na primeira edição do Rio Info em Nova Friburgo, nesta terça-feira, 27 de agosto. Realizado desde 2003 na capital fluminense, o evento já é tradicional no setor de tecnologia e inovação e abre espaço para a troca de conhecimentos e experiências bem-sucedidas. Ao todo, mais de cem empresas estiveram no Teatro Municipal de Nova Friburgo, atraindo mais de 300 visitantes.

“Nós vivemos um tempo de transformação digital. As empresas que não se modernizam ficam para trás”, destacou o secretário de Ciência e Tecnologia do município, Marcelo Verly, em entrevista à InterTV, afiliada da Rede Globo na Serra. A intenção, segundo ele, foi estreitar o relacionamento entre demanda e oferta e fazer com que as demandas tecnológicas das empresas sejam atendidas a partir das competências instaladas na região, de forma a alavancar a cidade como polo de inovação no interior do Estado.

Para a pesquisadora da Embrapa Agrobiologia Adriana Maria de Aquino, que esteve no evento representando a Embrapa e a Rede Lúpulo, a participação foi bastante positiva. “Levamos ao conhecimento público que a Embrapa está iniciando suas pesquisas sobre lúpulo e apresentamos alguns segmentos da rede, como mercado cervejeiro artesanal, produção de mudas e extensão e ciência em prol do desenvolvimento sustentável da planta na região serrana fluminense”, informou. “Muitos nunca tinham visto uma planta de lúpulo. Afora a curiosidade pelo tema, também houve oportunidade de trocar ideias com colegas de outras universidades que têm interesse no assunto”, complementou.

Criada em 2018, a Rede Lúpulo consiste em um programa que reúne iniciativas realizadas por diversas instituições públicas e privadas, produtores e profissionais que, dentro de suas áreas de atuação, disponibilizam e compartilham conhecimentos e recursos para que a cultura do lúpulo se torne uma atividade viável na Região Serrana Fluminense. 

Rio Info na capital fluminense

O Rio Info vai aterrisar no solo carioca nos dias 16 e 17 de setembro, em sua 17ª edição consecutiva na capital fluminense. A Embrapa estará presente no evento, com a representação das três Unidades do Rio de Janeiro – Agrobiologia, Agroindústria de Alimentos e Solos. No dia 17, o espaço da Embrapa contará com sala para palestras e interação com o público. A programação se dividiu entre painéis, na parte da manhã, e apresentações das Unidades fluminenses, na parte da tarde.

Para os painéis, foram convidadas algumas start-ups, além de representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento do Rio de Janeiro (Seappa), da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia do RJ, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Relações Internacionais, da TIM Brasil, da Faperj e da Embrapa Informática Agropecuária. À tarde, a Embrapa promoverá palestras.

Confira a programação completa do dia 17:

Painel Caminhos para Inovação no Agro (9h às 10h30)

9h – Política de inovação do Mapa – Luiz Cláudio de França, diretor do Departamento de Apoio à Inovação para a Agropecuária do Mapa

9h15 – Projeto Cidades Rurais – Felipe de Abreu Cáceres, subsecretário de Indústria, Comércio, Serviços e Ambiente de Negócios do Estado do Rio de Janeiro; Adriano Lopes, subsecretário-adjunto de Agricultura Familiar do Estado do Rio de Janeiro; Filippo Zaccaro Scelza, subsecretário de Cooperação com o Setor Tecnológico e Inovativo do Estado do Rio de Janeiro

9h30 – O caminho para agricultura 4.0 – Alexandre Dal Forno, head de Produtos B2B e Soluções IoT da TIM Brasil

9h45 – Uso estratégico de tecnologias no campo – Silvia Maria Massruha, chefe-geral da Embrapa Informática Agropecuária

10h15 – Debatedor: Jorge Ávila, diretor-técnico da Sociedade Nacional de Agricultura e pró-reitor de Extensão da UniRio

Painel Revolução das AgTechs (10h40 – 12h)

10h40 – Agricultura digital e o futuro da produção de alimentos – Irina Bezzan, diretora da Agrosmart Cultivo Inteligente

10h55 – Blockchain aplicado à rastreabilidade segura no agronegócio – Roberto Miyano, diretor de tecnologia da CEPTIS Agro

11h10 – Bruno Teixeira, diretor de estratégia da Santos LAB

11h25 – Representante da Faperj

11h40 – Moderador: Ronaldo Oliveir, pesquisador da Embrapa Solos

Painel Desafios são Oportunidades no Campo (14h – 16h) 

14h – Programa Nacional de Solos do Brasil (PronaSolos) na Agricultura 4.0 – Silvio Bhering, pesquisador da Embrapa Solos

14h15 – Software de avaliação de qualidade do solo – Guilherme Chaer, pesquisador da Embrapa Agrobiologia

14h30 – Dispositivos móveis inteligentes na classificação de solos brasileiros (SmartSolos) – Luís de França, pesquisador Embrapa Solos

14h45 – Debate

15h – Sensores de Solo e IoT – Geraldo Cernicchiaro, pesquisador do Centro

Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF)

15h15 – Reinsertech – Reinserção de área de pastagens – Margareth Simões, pesquisadora da Embrapa Solos

15h30 – Serviços ecossistêmicos na agropecuária: desafios para a tecnologia da informação – Rachel Prado, pesquisadora da Embrapa Solos

15h – Debate

Painel Agricultura 4.0 em busca de parceiros (16h – 18h)

16h – Agricultura de Precisão: É Agro ou Tech? – Ronaldo de Oliveira, pesquisador Embrapa Solos

16h15 – Processamento de dados de condutividade elétrica de sensor on-the-go para mapear a variabilidade do solo – Gustavo Vasques, pesquisador da Embrapa Solos

16h – Agricultura de montanha: demandas para sua eficiência – Renato Linhares, pesquisador da Embrapa Agrobiologia

16h45 – Debate

17h – Guia In Nat: Aplicativo para reconhecimento de inimigos naturais de pragas agrícolas – Alessandra de Carvalho, pesquisadora da Embrapa Agrobiologia

17h15 – Desenvolvimento de embalagens para alimentos – Antônio Gomes, pesquisador da Embrapa Agroindústria de Alimentos

17h30 – Biossensores Piezelétricos para Análise de Alimentos – Edna Maria Morais Oliveira, pesquisadora da Embrapa Agroindústria de Alimentos

17h45 – Debate

A Rede Lúpulo, iniciativa da qual a Embrapa faz parte na Região Serrana Fluminense, esteve presente na primeira edição do Rio Info em Nova Friburgo, nesta terça-feira, 27 de agosto. Realizado desde 2003 na capital fluminense, o evento já é tradicional no setor de tecnologia e inovação e abre espaço para a troca de conhecimentos e experiências bem-sucedidas. Ao todo, mais de cem empresas estiveram no Teatro Municipal de Nova Friburgo, atraindo mais de 300 visitantes.

“Nós vivemos um tempo de transformação digital. As empresas que não se modernizam ficam para trás”, destacou o secretário de Ciência e Tecnologia do município, Marcelo Verly, em entrevista à InterTV, afiliada da Rede Globo na Serra. A intenção, segundo ele, foi estreitar o relacionamento entre demanda e oferta e fazer com que as demandas tecnológicas das empresas sejam atendidas a partir das competências instaladas na região, de forma a alavancar a cidade como polo de inovação no interior do Estado.

Para a pesquisadora da Embrapa Agrobiologia Adriana Maria de Aquino, que esteve no evento representando a Embrapa e a Rede Lúpulo, a participação foi bastante positiva. “Levamos ao conhecimento público que a Embrapa está iniciando suas pesquisas sobre lúpulo e apresentamos alguns segmentos da rede, como mercado cervejeiro artesanal, produção de mudas e extensão e ciência em prol do desenvolvimento sustentável da planta na região serrana fluminense”, informou. “Muitos nunca tinham visto uma planta de lúpulo. Afora a curiosidade pelo tema, também houve oportunidade de trocar ideias com colegas de outras universidades que têm interesse no assunto”, complementou.

Criada em 2018, a Rede Lúpulo consiste em um programa que reúne iniciativas realizadas por diversas instituições públicas e privadas, produtores e profissionais que, dentro de suas áreas de atuação, disponibilizam e compartilham conhecimentos e recursos para que a cultura do lúpulo se torne uma atividade viável na Região Serrana Fluminense. 

Rio Info na capital fluminense

O Rio Info vai aterrisar no solo carioca nos dias 16 e 17 de setembro, em sua 17ª edição consecutiva na capital fluminense. A Embrapa estará presente no evento, com a representação das três Unidades do Rio de Janeiro – Agrobiologia, Agroindústria de Alimentos e Solos. No dia 17, o espaço da Embrapa contará com sala para palestras e interação com o público. A programação se dividiu entre painéis, na parte da manhã, e apresentações das Unidades fluminenses, na parte da tarde.

Para os painéis, foram convidadas algumas start-ups, além de representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento do Rio de Janeiro (Seappa), da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia do RJ, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Relações Internacionais, da TIM Brasil, da Faperj e da Embrapa Informática Agropecuária. À tarde, a Embrapa promoverá palestras.

Confira a programação completa do dia 17:

Painel Caminhos para Inovação no Agro (9h às 10h30)

9h – Política de inovação do Mapa – Luiz Cláudio de França, diretor do Departamento de Apoio à Inovação para a Agropecuária do Mapa

9h15 – Projeto Cidades Rurais – Felipe de Abreu Cáceres, subsecretário de Indústria, Comércio, Serviços e Ambiente de Negócios do Estado do Rio de Janeiro; Adriano Lopes, subsecretário-adjunto de Agricultura Familiar do Estado do Rio de Janeiro; Filippo Zaccaro Scelza, subsecretário de Cooperação com o Setor Tecnológico e Inovativo do Estado do Rio de Janeiro

9h30 – O caminho para agricultura 4.0 – Alexandre Dal Forno, head de Produtos B2B e Soluções IoT da TIM Brasil

9h45 – Uso estratégico de tecnologias no campo – Silvia Maria Massruha, chefe-geral da Embrapa Informática Agropecuária

10h15 – Debatedor: Jorge Ávila, diretor-técnico da Sociedade Nacional de Agricultura e pró-reitor de Extensão da UniRio

Painel Revolução das AgTechs (10h40 – 12h)

10h40 – Agricultura digital e o futuro da produção de alimentos – Irina Bezzan, diretora da Agrosmart Cultivo Inteligente

10h55 – Blockchain aplicado à rastreabilidade segura no agronegócio – Roberto Miyano, diretor de tecnologia da CEPTIS Agro

11h10 – Bruno Teixeira, diretor de estratégia da Santos LAB

11h25 – Representante da Faperj

11h40 – Moderador: Ronaldo Oliveir, pesquisador da Embrapa Solos

Painel Desafios são Oportunidades no Campo (14h – 16h) 

14h – Programa Nacional de Solos do Brasil (PronaSolos) na Agricultura 4.0 – Silvio Bhering, pesquisador da Embrapa Solos

14h15 – Software de avaliação de qualidade do solo – Guilherme Chaer, pesquisador da Embrapa Agrobiologia

14h30 – Dispositivos móveis inteligentes na classificação de solos brasileiros (SmartSolos) – Luís de França, pesquisador Embrapa Solos

14h45 – Debate

15h – Sensores de Solo e IoT – Geraldo Cernicchiaro, pesquisador do Centro

Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF)

15h15 – Reinsertech – Reinserção de área de pastagens – Margareth Simões, pesquisadora da Embrapa Solos

15h30 – Serviços ecossistêmicos na agropecuária: desafios para a tecnologia da informação – Rachel Prado, pesquisadora da Embrapa Solos

15h – Debate

Painel Agricultura 4.0 em busca de parceiros (16h – 18h)

16h – Agricultura de Precisão: É Agro ou Tech? – Ronaldo de Oliveira, pesquisador Embrapa Solos

16h15 – Processamento de dados de condutividade elétrica de sensor on-the-go para mapear a variabilidade do solo – Gustavo Vasques, pesquisador da Embrapa Solos

16h – Agricultura de montanha: demandas para sua eficiência – Renato Linhares, pesquisador da Embrapa Agrobiologia

16h45 – Debate

17h – Guia In Nat: Aplicativo para reconhecimento de inimigos naturais de pragas agrícolas – Alessandra de Carvalho, pesquisadora da Embrapa Agrobiologia

17h15 – Desenvolvimento de embalagens para alimentos – Antônio Gomes, pesquisador da Embrapa Agroindústria de Alimentos

17h30 – Biossensores Piezelétricos para Análise de Alimentos – Edna Maria Morais Oliveira, pesquisadora da Embrapa Agroindústria de Alimentos

17h45 – Debate

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.