Senar-MT realiza mais de 22 mil visitas técnicas através do programa ATeG em 2022

De janeiro a agosto de 2022, o programa de Assistência Técnica e Gerencial – ATeG realizou 22 mil visitas em 105 municípios do estado e até o fim do ano ainda há muitos projetos a serem alcançados.

Estima-se que nos próximos meses iniciem os atendimentos nas cadeias produtivas de avicultura básica, cacauicultura e grãos, fibras e oleaginosas. Com essas novas frentes de trabalho, serão 13 o número total de cadeias produtivas atendidas pelo programa.

Atendimentos realizados na ATeG

Moisés Vizioli chegou ao município de Castanheira há 34 anos quando começou a criar gado de corte em Mato Grosso. Há aproximadamente um ano, o Sítio Recanto com 75 alqueires passou a ser atendido pela Assistência Técnica e Gerencial do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT). Hoje, ela é uma das 4,2 mil propriedades que recebem atendimento periódico e individual da instituição, marca atingida neste mês que corresponde a 84% da meta anual.

ATeG Senar-MT
Moisés Vizioli – Produtor Rural (Foto: Senar-MT)

Dados do Governo do Estado indicam que Mato Grosso ocupa a 6ª posição na produção de cacau no país e Colniza é um dos municípios que lideram o ranking da cacauicultura no estado. É neste município que está previsto atendimento de uma turma de 30 produtores rurais, a primeira da ATeG na cadeia produtiva do cacau.

Já na cadeia produtiva de grãos, fibras e oleaginosas, os primeiros atendimentos devem ocorrer nos municípios de Alto Taquari, Primavera do Leste e Brasnorte. Segundo o coordenador da ATeG, Armando Urenha, há uma particularidade nos atendimentos a essa cadeia. “Será muito mais voltado à parte gerencial do que à parte técnica e a ideia é expandir esse conhecimento aos demais municípios, assim que surgirem novas demandas”, destaca. Na avicultura básica serão ensinados conhecimentos sobre postura, corte e criação de pintinhos. A área ainda está levantando os municípios a serem atendidos.

Além dos atendimentos individuais às propriedades, a ATeG pretende iniciar novos programas ainda em 2022. O ATeG + Genética está previsto para início em setembro e, por meio de uma consultoria especializada, dará suporte a pecuaristas de gado de leite e de corte no melhoramento genético do rebanho.

Outro programa previsto é o ATeG Sustentabilidade que dará suporte a propriedades que precisam de regularização ambiental e social. O objetivo é fazer com que as propriedades estejam em conformidade com os órgãos reguladores e contribuir para que ela se torne mais produtiva.

Demanda

Os produtores interessados em receberem assistência técnica e gerencial em suas propriedades, devem acionar o Sindicato Rural que atenda a sua localidade e solicitar a demanda. Vale ressaltar que as visitas não geram custos aos produtores rurais. É necessário apenas a formação de turmas por conta da logística dos atendimentos.

O objetivo de fornecer assistência às propriedades é contribuir para o desenvolvimento das mais diversas cadeias produtivas no campo. “A ideia de ter essa intervenção a campo é contemplar o produtor com uma iniciativa que auxilie a propriedade a se tornar economicamente viável”, afirma Urenha.

Em Castanheira, Moisés Vizioli já tem alcançado bons resultados, apesar de ter iniciado o atendimento recentemente. “A gente aprende dia a dia, um com o outro. Quando ofereceram esse atendimento, vi a oportunidade de aprender mais. A gente troca ideia, tira dúvidas e a cada dia mais estamos melhorando”.

Fonte: ASCOM Senar
AGRONEWS é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.