Soja: cotações em Chicago recuaram mais de 7% na semana anterior

Com mais de 60% das áreas em estádio de florescimento na safra de soja 2022/23 nos EUA, o clima continua sendo um fator de atenção no país

De acordo com os dados divulgados pelo USDA, até o último domingo (24/07) 59% das lavouras apresentam condições boas ou excelentes nesta temporada, recuo de 2 p.p. no comparativo semanal. A safra de soja no país têm sofrido com a má distribuição de chuvas e com diversas ondas de calor, resultando em consequentes cortes na qualidade das lavouras desde as primeiras divulgações do Departamento.

Por outro lado, o percentual de áreas em condições boas ou excelentes está 1 p.p. acima do observado no mesmo período da safra de soja passada. Para os próximos dias, as estimativas do NOAA apontam volumes de chuvas significativas, principalmente para o meio oeste (uma das principais regiões produtoras) do país, o que pode favorecer o desenvolvimento da safra.

Por fim, o mercado segue atento ao desdobramento da safra norte-americana, devido à preocupação quanto à produção aguardada para o país.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Mercado Financeiro

Paridade cai: a paridade de exportação para março/2023 teve uma desvalorização de 0,84% ante a semana passada, devido a queda no preço da soja em Chicago e no prêmio.

Cepea em baixa: acompanhando o mercado internacional, o preço da oleaginosa brasileira desvalorizou 2,20% no comparativo semanal, cotado na média em R$ 188,06/sc.

Queda do prêmio: com a menor fluxo nos portos, atrelada à desvalorização do mercado, o prêmio apontou recuo de 15,06% ante a semana anterior.

AGRONEWS® é informação para quem produz

]]>

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *