Dicas de EspecialistasDestaqueNotícias

Spirulina, alimento usado pela NASA e produzido em MT

Além de fazer parte dos alimentos escolhidos pela NASA nas missões espaciais, a spirulina é reconhecida pela ONU e pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) como o melhor alimento para o futuro da humanidade e também o alimento mais completo do planeta.

A spirulina é uma verdadeira potência nutricional! Ela é rica em proteínas, aminoácidos, ferro, zinco e vitaminas A, B, D e E. Além disso, pesquisas apontam que ela é eficaz no emagrecimento, ganho de massa muscular, redução de inflamações e melhora no controle da glicemia, colesterol e triglicerídeos. Por esses motivos, a spirulina é um dos alimentos escolhidos pela NASA para as missões espaciais. Não é incrível? Então vamos conhecer mais sobre esse alimento fantástico.

Spirulina, alimento usado pela NASA e produzido em MT

Spirulina, uma potência nutricional

A spirulina é uma microalga verde que é cultivada em grandes tanques de água. Ela é rica em proteínas e é considerada uma cianobactéria de tamanho microscópico. Empresário mato-grossense resolveu apostar na produção da spirulina depois de estudar por oito anos uma forma de produzi-la no Brasil e hoje já é o maior produtor da América Latina. Confira!

A spirulina (Arthrospira platensis e Arthrospira maxima) é uma cianobactéria microscópica que pertence à classe Cyanophyceae e à família Oscillatoriaceae. Ela é encontrada em lagos, lagoas e rios de água doce e salobra em todo o mundo, e é conhecida por sua cor verde-azulada devido à presença de clorofila. A spirulina é uma fonte importante de proteínas, vitaminas, minerais e antioxidantes e é usada como suplemento alimentar e ingrediente em alimentos e produtos de cuidados pessoais.

De acordo com diversas pesquisas científicas, a ficocianina presente na spirulina, tem ação modulatória sobre o sistema imune. A Spigreen, empresa mato-grossense de tecnologia nutricional, localizada no município de Diamantino, começou a produzir a spirulina em grande escala no Brasil em meados de 2019. Antes disso, ela dedicou oito anos ao desenvolvimento de novas técnicas de cultivo e coleta da cianobactéria.

Spirulina, alimento usado pela NASA e produzido em MT

Produção sustentável

Segundo o CEO da Spigreen, Matheus Pereira de Morais, a produção de spirulina é uma boa opção para o agronegócio e para a alimentação das pessoas no futuro, devido a sua capacidade nutritiva e produtiva. “A spirulina produz 400 vezes mais proteína por hectare do que a carne vermelha, 40 vezes mais proteína por hectare do que o milho e 30 vezes mais proteína por hectare do que a soja. Além disso, ela é extremamente abundante na produção de oxigênio, pois a cada tonelada produzida, ela absorve 400 kg de carbono e libera 1.200 kg de oxigênio para a atmosfera.“, explica Matheus.

Para garantir a melhor qualidade da spirulina, é preciso ter cuidado no método de cultivo. Durante esses oito anos, a Spigreen, buscou desenvolver o melhor método de produção, desde a estruturação dos tanques até o sistema de coleta e industrialização. A reprodução da spirulina é muito rápida se alimentada corretamente e a empresa tem uma capacidade de produção de 1 milhão e 400 mil litros por dia, o que a torna a maior produtora da América Latina.

Segundo a diretora Ana Carolina Morais, a empresa surgiu para trazer solução para o desafio global da alimentação. “A partir dos nossos produtos, que são completamente inovadores, e a partir da possibilidade de empreender, é que nós oferecemos mais do que produtos à base de spirulina, nós queremos trazer uma nova realidade e contribuir para o desenvolvimento social do planeta.“, diz Ana Carolina.

Especialistas comentam seus benefícios

Consumir spirulina reforça a imunidade“, de acordo com o professor e PhD Fernando Borja, referência mundial em spirulina. Ele explica que “vários estudos demonstraram a capacidade da spirulina em multiplicar e ativar os macrófagos (células de defesa). Além disso, ela induz a produção de anticorpos e ativa igualmente os leucócitos“. As pesquisas também apontam a spirulina como um “agente imunomodulador“, capaz de ativar o sistema imunológico e reforçar a saúde do corpo.

Spirulina, alimento usado pela NASA e produzido em MT

Segundo o especialista, um estudo publicado em 12 de fevereiro de 2020 por uma equipe de cientistas americanos cita o efeito do consumo de spirulina na imunidade e, consequentemente, na prevenção de doenças como a Influenza e o Coronavírus. “Este efeito tem ligação principalmente pela presença da ficocianina no composto“, explica Borja. Ele também destaca que essa pigmento azul natural, característico da spirulina, “apresenta propriedades medicinais comprovadas e agora aparece como um aliado na prevenção desta pandemia“.

A doutora em Biotecnologia e Biociências pela Universidade de Santa Catarina e consultora científica da Spigreen, Greicy Malaquias, destaca que a ficocianina é responsável por estimular o sistema imune, permitindo um aumento da resistência do organismo a doenças infecciosas e reduzindo a ocorrência de alergias. Ela também afirma que estudos mostram que o consumo regular de spirulina “proporciona uma melhora geral da condição de saúde de idosos e de indivíduos HIV positivos“.

Para fortalecer o sistema imunológico, os pesquisadores também recomendam a prática de atividades físicas, o consumo de certos alimentos e o uso de superalimentos como a spirulina. Lembrando que é sempre importante buscar a orientação de um especialista para indicação correta de uma dieta alimentar adequada.

Se você quiser saber mais informações sobre este super alimento ou onde encontrar, basta preencher o formulário abaixo que entraremos em contato com você.

Por Vicente Delgado – AGRONEWS®

Artigos relacionados

Um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo