Diárias de Mercado

Suíno: alta nos preços dos insumos reduz poder de compra em São Paulo

Apesar da valorização do suíno vivo no mercado paulista na parcial deste mês, os preços dos principais insumos consumidos na atividade, milho e farelo de soja, subiram com mais intensidade, o que acabou reduzindo o poder de compra do suinocultor de São Paulo frente a esses produtos

Já no Oeste de Santa Catarina, os valores do suíno sobem com um pouco mais de força, o que tem sustentado o poder de compra, mesmo com a valorização dos insumos da ração. Segundo colaboradores do Cepea, a valorização do suíno em ambos os estados está atrelada à oferta restrita de animais pesados e ao elevado preço dos insumos, que impulsionam as cotações do vivo.

Siga-nos no facebook e instagram

Quanto ao milho e ao farelo de soja, a demanda aquecida continua superando a oferta desses produtos, principalmente nas regiões paulistas – em SP, inclusive, os preços do milho têm atingido os maiores patamares nominais da série do Cepea.

AGRONEWS BRASIL – INFORMAÇÃO PARA QUEM PRODUZ

Leia também: https://agronewsbrasil.com.br/producao-de-leite-silagem-com-nova-cultivar-e-57-mais-barata-que-milho/

Fonte: Cepea

Artigos relacionados
Diárias de Mercado

Suínos: preços caem em todas as praças em maio de 2022

Mercado FinanceiroNotícias

Exportações de carne suína totalizam 89,7 mil toneladas em abril, diz ABPA

Mercado FinanceiroNotícias

Custos de produção de suínos e de frangos de corte reduzem pela primeira vez em 2022

Diárias de Mercado

Suínos: poder de compra avança pelo 3° mês seguido

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.