Suínos: preços caem no fim de agosto

As vendas aquecidas e as consequentes valorizações do suíno vivo ao longo da primeira quinzena de agosto superaram os recuos dos preços observados na segunda metade do mês

Diante disso, a média mensal do animal negociado no mercado independente ficou acima da registrada em julho. Nos últimos dias de agosto, os preços do suíno vivo recuaram com certa força em praticamente todas as regiões acompanhadas pelo Cepea, refletindo o enfraquecimento da demanda por carne suína na ponta final, devido à descapitalização da maior parte da população.

Colaboradores consultados pelo Cepea relatam que produtos suinícolas oriundos do Sul (principal região produtora) chegam ao Sudeste a valores mais baixos, reforçando o movimento de desvalorização do produto local.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Ainda assim, a média mensal de agosto superou em 1,4% a de julho, com o animal negociado a R$ 7,31/kg na região SP-5 (Campinas, Sorocaba, Piracicaba, Bragança Paulista e São Paulo) em agosto.

No mercado de carnes, a fraca demanda na última semana de agosto e o aumento da oferta pressionaram as cotações das carcaças e dos cortes. No atacado da Grande São Paulo, a carcaça especial suína teve preço médio de R$ 10,38/kg em agosto, 5,3% maior que o de julho.

Fonte: Cepea

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.