Tilápia: preços seguem em queda pelo 3° mês consecutivo

Com a demanda final ainda enfraquecida, o setor de tilapicultura apresentou, em julho, mais um período de baixa liquidez nas vendas internas, cenário que resultou em queda nos preços da tilápia pelo terceiro mês consecutivo

Segundo colaboradores do Cepea, apesar da demanda da indústria ter se estabilizado, outros canais de distribuição, como os Ceasas, feiras e o mercado de food service, retraíram as compras. Além disso, a forte frente fria que atingiu boa parte do Brasil no final de julho também limitou a comercialização da carne e do animal.

Segundo levantamento, no Oeste do Paraná, o valor pago ao produtor pela tilápia in natura esteve, em média, a R$ 6,78/kg em julho, 4,9% menor que a de junho, ao passo na praça do Norte do estado a cotação média foi de R$ 7,38/kg . Já na região dos Grandes Lagos (noroeste do estado de São Paulo e divisa de Mato Grosso do Sul), o animal foi negociado, em média, a R$ 6,81/kg, recuo de 5,9% na comparação mensal.

tilapia

O movimento de queda nos preços, apesar de esperado, mantém a cadeia apreensiva, uma vez que os custos seguem elevados. No entanto, a expectativa dos agentes é de recuperação nos próximos meses, levando-se em conta que, a partir de 17 de agosto, os limites de horário e de capacidade nos estabelecimentos no estado de São Paulo serão extintos – flexibilizações também podem ser registradas em outras regiões do País.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Além disso, as temperaturas médias mais altas também tendem a favorecer o consumo de pescados no mercado interno.

Insumos

Segundo a Equipe de Grãos do Cepea, em julho, os preços do milho seguiram avançando em praticamente todas as praças acompanhadas. O Indicador ESALQ/BMF&Bovespa, referente a região de Campinas (SP), chegou a somar 11 dias de elevações consecutivas e voltou aos patamares de maio deste ano.

O movimento de alta foi sustentado pela retração de produtores em pleno período de colheita do milho segunda safra. Sendo assim, a média do Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas – SP) avançou 5,9% de junho para julho, indo para R$ 97,48/sc de 60 kg no último mês.

Quanto ao farelo de soja, a Equipe de Grãos do Cepea indica que, mesmo com a valorização externa do derivado e com a retração dos produtores, os preços do farelo de soja na região de Campinas (SP) caíram 3,5% de junho para julho, passando para R$ 2.286,15/tonelada. A Equipe de Grãos do Cepea reforça que agentes de indústrias brasileiras sinalizaram dificuldades nas aquisições de soja em grão ao longo de julho.

Por Cepea

AGRONEWS – Informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.