USDA aponta aumento nas importações boi china em 2023

No mercado do boi, USDA divulga novas estimativas para o mercado de carne em 2023

boi

O mercado chinês foi o destaque do relatório, que estima-se importar 3,53 milhões de toneladas em equivalente de carcaça (TEC) em 2023 – volume 23,68% maior que os dados divulgados em outubro de 2022 e +2,17% em relação a 2022 – movimento impulsionado pela flexibilização da COVID-19, que pode aquecer mais o consumo de proteína bovina do país.

Apesar da perspectiva de aumento de 3,16% ante a 2022 na produção de carne na China, a oferta ainda
se mantém abaixo do consumo, o que tem favorecido o cenário de importações aquecidas. Outro ponto importante do relatório foi a queda de 6,53% na produção estadunidense, reflexo da virada do ciclo pecuário no país.

Esses fatores podem oferecer boas oportunidades para o excedente de carne bovina no Brasil para 2023,
e também uma forma de aliviar a pressão baixista nas cotações do boi gordo no país.

De acordo com a análise da semana anterior, “Custo de produção do boi deverá permanecer alto durante este ano, de acordo com análise do Cepea.

Mercado Financeiro

  • Recuo: com o alongamento das escalas de abate no estado, a arroba do boi recuou 0,87% comparativo semanal e fixou-se na média de R$247,53/@;
  • Descarte: com um maior número de fêmeas sendo ofertadas para abate, o preço da vaca gorda caiu 1,17% ante a semana anterior e fechou na média de R$232,20/@;
  • Queda: com poucas negociações e muita oferta na praça Mato Grosso, o preço do bezerro de ano caiu 3,82% ante a última semana e esteve negociado na média de R$ 2.249,99/cabeças.

Por Daniele Balieiro com informações do Imea

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *