Mercado FinanceiroDestaqueNotícias

Veja a retrospectiva 2022 dos ovinos

Pressionados pela menor demanda interna ao longo de 2022, devido ao menor poder de compra da população, os preços dos ovinos (carne ovina e do cordeiro vivo) recuaram na maior parte das regiões acompanhadas pelo Cepea em 2022 na comparação com o ano anterior, em termos reais

De janeiro a abril, as cotações do animal vivo e da carcaça recuaram com o volume baixo de negociações. A oferta controlada de animais, porém, limitou as quedas. Em maio, tanto os valores dos animais quanto os da carne subiram na maioria das regiões acompanhadas pelo Cepea.

De acordo com colaboradores, a demanda de redes varejistas, açougues e restaurantes apresentou leve melhora em relação aos meses anteriores. Contudo, os volumes negociados ainda seguiram abaixo das expectativas do setor, em especial na comparação com anos passados. Em junho e julho, os valores voltaram a recuar, e subiram novamente somente entre os meses de agosto e setembro, quando a demanda doméstica se intensificou.

A expectativa do setor era de que os valores continuassem em alta até dezembro, com o típico aumento do consumo, devido às festas de fim de ano, mas esse movimento não ocorreu, e as cotações fecharam o ano em baixa.

Artigos relacionados
ovinos

No Rio Grande do Sul, o ovino vivo se desvalorizou 14,4% entre 2021 e 2022, negociado, em média, a R$ 10,52/kg. Em São Paulo e no Paraná, as quedas foram de 7,2% e 7,1%, respectivamente, com médias de R$
13,09/kg no mercado paulista e de R$ 12,73/kg no paranaense.

Já em Mato Grosso do Sul, a cotação caiu 4%, e o valor médio do animal foi de R$ 12,38/kg. O único estado que teve valorização real foi Mato Grosso, onde o cordeiro foi cotado, em média, a R$ 10,68/kg, aumento de 0,8% na comparação anual (os valores foram deflacionados pelo IGP-DI de novembro/22).

No mercado de carnes, no Paraná, de 2021 para 2022, a queda foi de 2,2%, com o quilo da proteína de ovinos comercializado, em média, a R$ 29,13/kg. Já em São Paulo, o valor da carne subiu 5,6%, em termos reais, com a média da carcaça negociada a R$ 31,52/kg em 2022 (valores deflacionados pelo IPCA
de novembro/22).

Veja a tabela de evolução dos ovinos abaixo:

ovinos

Fonte: Cepea

AGRONEWS® – Informação para quem produz

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo