Você está mesmo preparado para trabalhar com agronegócio ?

O curso de tecnólogo em agronegócio contempla a expansão e modernização crescente do setor, que exige uma maior capacitação e novas competências dos seus profissionais.

Para ser um bom profissional dessa área, não basta entender sobre a atividade agrícola. É necessário ter uma postura dinâmica e empreendedora na hora de tomar as decisões, além de agir com ética e responsabilidade.

Para descobrir se você tem ou não o perfil adequado para seguir essa carreira, confira as dicas abaixo e saiba o que será esperado de você como estudante e profissional.

1 – Dinamismo e atitude

O profissional atuará na gestão do agronegócio, tanto no aspecto financeiro quanto na parte ambiental. Mais do que apenas cumprir a sua função, é necessário ter uma postura dinâmica e proativa, antecipando os problemas e decidindo a melhor forma de lidar com eles. Se você não tem essa atitude, talvez a área não seja a melhor opção.

2 – Trabalhar em equipe

Como tecnólogo em agronegócio, você terá contato com diversos profissionais, desde agricultores até especialistas. Saber trabalhar em equipe é essencial. O esforço coletivo pode ser determinante na hora de solucionar problemas e definir o sucesso do seu negócio. Da mesma forma, é importante saber ouvir e manter a comunicação aberta com os colegas, estabelecendo assim uma boa relação. É preciso gostar de trabalhar em equipe.

3 – Gostar de tecnologia

Se você não gosta de tecnologia e espera não ter que lidar com ela, o agronegócio não é para você. A ideia da atividade agropecuária rudimentar, sustentada pelo trabalho manual, ficou no passado. A agricultura familiar e as pequenas produções ainda existem, mas hoje o agronegócio agrega avanços tecnológicos para beneficiar o produtor rural. A tecnologia é uma forte aliada para maximizar os lucros e diminuir os impactos ambientais da produção agrícola.

4 – Considerar questões ambientais e sociais

Para trabalhar com agronegócio, é fundamental ter uma postura crítica e responsável em relação aos impactos da profissão. Afinal, o agronegócio é uma atividade que gera consequências tanto ambientais quanto econômicas. O técnico precisa estar atento às essas questões, para compreendê-las e saber como lidar com eventuais problemas. É necessário procurar a solução mais viável, sem perder de vista os seus princípios éticos.

5 – Ter capacidade empreendedora

Saber empreender é a capacidade de dar início a um projeto, tendo a competência tanto para abrir quanto para gerir o seu novo negócio. Algumas habilidades são indispensáveis, como criatividade, planejamento e persistência. O empreender não fica estagnado e tem grande interesse em buscar novas informações, além de mais conhecimento e capacitação. Para o agronegócio, isso é fundamental. Afinal, é uma área que sempre pede inovações e soluções inteligentes, cada vez mais modernas e criativas.

6 – Interesse por política e economia

Quem pensa que os profissionais do agronegócio tem que lidar apenas com questões diretamente relacionadas aos assuntos da terra, como a agricultura e a pecuária, está muito enganado. Economia e política são temas recorrentes no cotidiano da categoria, abordados pelo curso de tecnologia em agronegócio. É preciso ter interesse pelo assunto, além de estar disposto a aprender. Compreender o cenário econômico é de grande importância para escolher as melhores alternativas para o seu negócio e sobressair entre a concorrência.

Fonte: MercadoFoco

Siga o Agronews® nas redes sociais

Facebook AgronewsInstagram AgronewsTelegram AgronewsYoutube AgronewsWhatsapp Agronews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *