Agroclima: Áreas de instabilidade mantém tempo instável

Após a passagem de uma frente fria pela região central do Brasil nessa última segunda-feira, ocasionou chuvas generalizadas sobre todas as regiões produtoras do Sudeste e do Centro-oeste, bem como em alguns pontos de Tocantins e até mesmo do sul do Bahia

Essas chuvas elevaram os níveis de umidade do solo, garantindo boas condições ao plantio da soja e, principalmente, a germinação e desenvolvimento das lavouras que já foram semeadas, em especial no pó. Assim, o plantio da soja deverá deslanchar nesses próximos dias. Porém, ainda muitos produtores, principalmente de Goiás, Minas Gerais e de São Paulo, estão ressabiados em dar início ao plantio, uma vez que os volumes de chuvas ainda não foram suficientes para permitir uma total recuperação da umidade do solo. As chuvas que ocorreram nas áreas de café também possibilitaram uma melhora das condições hídricas dos solos, bem como a indução floral. Na cana de açúcar, essas chuvas também foram bastante benéficas, já que estarão favorecendo o desenvolvimento dos canaviais.

E para essa terça-feira, áreas de instabilidade continuam sendo observadas sobre a faixa central do Brasil e com isso, há previsões de novas pancadas de chuvas sobre o Maro Grosso, Goiás, Minas Gerais, Tocantins, Pará e Rondônia. Também há possibilidades de que venham ocorrer novas pancadas de chuvas sobre áreas de São Paulo, durante a tarde. Tempo seco e sem previsões para chuvas apenas sobre os Estados da região Sul e no Mato Grosso do Sul, como em boa parte das regiões oeste da Bahia e Piauí. Além de toda faixa leste do Nordeste.

E a partir de amanhã essas áreas de instabilidade perdem forças e o tempo volta a abrir em grande parte do País, sendo que ao longo dessa semana são previstas apenas eventuais pancadas de chuvas sobre a região Centro-Sul. Entretanto, nessa próxima sexta-feira, uma nova frente fria estará avançando sobre o Rio Grande do Sul e com isso, voltará a chover não só sobre o Estado gaúcho, mas como também em grande parte da região Sul ao longo do final de semana. E com o avanço desse sistema, áreas de instabilidade estarão se formando sobre a faixa central do País, possibilitando que venham ocorrer novas pancadas de chuvas no começo da semana que vem sobre as regiões produtoras do Sudeste e Centro-oeste. Mantendo desse modo, as condições bastante favoráveis tanto ao plantio da soja, quanto ao desenvolvimento das lavouras, seja, elas soja, milho, café e cana de açúcar.

Além disso, esse tempo mais firme agora no começo da semana irá permitir que o plantio do arroz avance, já que os percentuais de área plantada estão muito aquém do ideal no Rio Grande do Sul, e a tendência é que fiquem ainda mais atrasados em relação não só ao ano passado, mais também a média dos últimos anos. Já que as janelas de plantio continuarão bem apertadas, uma vez que com a volta das chuvas nessa sexta-feira, o plantio ficará paralisado novamente. Podendo desse modo, afetar tanto a quantidade de área a ser cultivada, mais principalmente a produtividade e consequentemente a produção final de arroz no Brasil esse ano. Já que mais de 60% de todo o arroz produzido no Brasil vem do Rio Grande do Sul. Situação bem delicada para a cultura esse ano.

Agroclima: Áreas de instabilidade mantém tempo instávelAgroclima: Áreas de instabilidade mantém tempo instávelAgroclima: Áreas de instabilidade mantém tempo instável

Fonte: Climatempo

Siga o Agronews® nas redes sociais

Facebook AgronewsInstagram AgronewsTelegram AgronewsYoutube AgronewsWhatsapp Agronews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *