Algodão: custo de produção apresenta alta, confira!

O Custo Operacional Efetivo (COE) do algodão para a safra 22/23 apresentou nova alta em fevereiro de 2022

O COE ponderado alcançou a marca de R$ 16.920,79/ha, alta de 1,34% ante a janeiro e 16,16% em
relação à safra 21/22. Os preços dos insumos continuam impulsionando as despesas do produtor de
Mato Grosso, que já exibe alta de 47,37% nos fertilizantes e corretivos e 14,47% nos defensivos ante a
temporada passada.

O atual contexto dos insumos ainda é pautado pelas incertezas no mercado internacional (guerra entre a Rússia e a Ucrânia), a crise energética (China e Bielorrússia) e a escassez de matéria-prima no mercado mundial. Diante desse cenário, o ponto de equilíbrio (P.E) para a safra aumentou16,16% ante o observado na temporada 21/22, estimado em R$ 140,50/@.

Vale ressaltar que o preço da pluma comercializado em Mato Grosso é 8,37% superior ao P.E, contudo essa diferença tem ficado menor a cada revisão do custo da safra. Por fim, a margem do produtor pode ficar ainda mais apertada no ciclo 22/23 em função das altas dos preços dos insumos.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Mercado Financeiro

Incremento: com o produtor firme na pedida pela fibra, o preço da pluma em Mato Grosso valorizou 0,34% quando comparado à semana passada, cotada a uma média de R$ 225,02/@.

Valorização: o preço da paridade para o contrato de julho de 2022 apresentou alta de 4,39% no comparativo semanal, precificada a uma média de R$ 203,62/@.

Nova alta: com a menor oferta no estado, o preço do óleo de algodão valorizou 4,15% ante a semana passada, precificado a uma média de R$ 6.339,29/toneladas.

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.