Após pressão da bancada federal, ministro Tarcísio garante ferrovia estadual em MT

Após posicionamento mais enérgico de lideranças políticas de Mato Grosso contra a MP DAS FERROVIAS discutida no senado (1º), ministro de infraestrutura, Tarcísio Freitas, assina acordo de cooperação técnica que garante 100% de segurança jurídica para a construção da Ferrovia Estadual.

O acordo foi assinado na noite de ontem (02), em reunião no ministério com o Governador Mauro Mendes e os senadores Carlos Fávaro, Jayme Campos e Wellington Fagundes, além dos secretários de Estado Mauro Carvalho – Casa Civil e Rogério Gallo – Fazenda.

Em vídeo, Tarcísio Freitas elogia o pioneirismo de Mato Grosso e acredita que será um ganho importante não só para o estado como para o todo o país. “Estamos dando um passo muito importante que vai garantir a segurança jurídica pra um processo importante que o Mato Grosso tá sendo pioneiro, que é o processo de autorização ferroviária. Então estão muito perto né de finalizar o chamamento público pra ferrovia que vai ligar Rondonópolis a Cuiabá e também a Lucas do Rio Verde. Sem dúvida nenhuma, aumentar a oferta de ferroviária vai diminuir o custo logístico e o Brasil ganha com isso. Ganha o Mato Grosso, ganha o Brasil e a gente tá muito satisfeito.“, esclarece o ministro.

O governador Mauro Mendes aproveitou para agradecer o entendimento do governo federal nesta obra tão importante para o estado, além do trabalho realizado pela bancada federal na construção deste acordo. “Terminamos aqui um acordo que vai garantir segurança jurídica completa e total para esse processo. E nós estaremos juntos, se Deus quiser, daqui alguns dias, algumas semanas, assinando o contrato, dando ordem de serviço para a construção de mais de 700km, que vai ligar Rondonópolis a Cuiabá e Rondonópolis a Nova Mutum e Lucas do Rio Verde. Tenho Certeza que o Brasil está avançando nessa direção e até que enfim as ferrovias em Mato Grosso e no Brasil inteiro estão saindo do Papel. Parabéns à todos!“, comemora Mendes.

Assista o vídeo abaixo o vídeo completo.

Entenda o caso

A Bancada Federal de Mato Grosso havia se irritado com a mudança de postura do ministro que após ter acordado com os representantes do Estado em que a MP de criação do Marco Legal das ferrovias no Brasil não traria prejuízos para construção da ferrovia estadual, Tarcísio editou a Medida Provisória colocando em risco o certame público em andamento. Em outras palavras, a lei permitiria que os projetos ferroviários seriam exclusivamente do governo federal.

Esta discussão já estava em pauta no senado desde 2018 com o Projeto de Lei 261, que dispõe sobra a exploração indireta, pela União, do transporte ferroviário em infraestruturas de propriedade privada; autoriza a autorregulação ferroviária; disciplina o trânsito e o transporte ferroviário.

O senador Otto Alencar (PSD-BA) havia encaminhado requerimento ao CAE no dia 31 de agosto solicitando a devolução da MP, que “dispõe sobre a exploração do serviço de transporte ferroviário, o trânsito e o transporte ferroviários e as atividades desempenhadas pelas administradoras ferroviárias e pelos operadores ferroviários independentes, institui o Programa de Autorizações Ferroviárias, e dá outras providências“, ao Poder Executivo.

As disposições da Medida Provisória estão elencadas no Projeto de Lei do Senado Federal nº 261, de 2018, de autoria do Senador José Serra, que se encontra em estágio de tramitação avançado nesta Casa, tendo sido relatado pelo Senador Jean Paul Prates, o qual promoveu diversas audiências públicas, ouviu diversos Senadores e especialistas do setor, assim como participou de várias reuniões com técnicos e lideranças do governo”, salienta Alencar.

Em reunião com senadores de MT, Jayme Campos e Wellington Fagundes, na noite logo após a discussão no Senado, Tarcísio já havia recuado e garantido que Mato Grosso não sofreria nenhum prejuízo com o novo Marco Regulatório das Ferrovias. “Na verdade tudo que se fizer de infraestrutura em Mato Grosso é pouco… A gente vê com excelente olhos a iniciativa do estado de estender a Ferronorte, é um empreendimento importante que a gente já incorporou no nosso planejamento de transportes. Então, nada seria feito obviamente para criar obstáculos pra esse empreendimento, nossa Medida Provisória vai tratar de autorizações em outras regiões do Brasil e isso pra nós é um assunto resolvido. Nós teremos a Ferrovia em Mato Grosso, cujo final do chamamento público acontece agora no dia 03 de setembro. Então a gente esta vendo com bons olhos, tenho certeza que será um grande empreendimento e vai contar com total apoio do ministério da infraestrutura.“, afirma Tarcísio Freitas.

A Ferrovia Estadual

O projeto da ferrovia prevê a implantação de 730 quilômetros de linha férrea, que vão interligar Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, e que vão se conectar com a malha ferroviária nacional.

Após pressão da bancada federal, ministro Tarcísio garante ferrovia estadual em MT

Ao todo, estão estimados investimentos de R$ 12 bilhões para a implantação da ferrovia estadual e a previsão é de que o terminal de Cuiabá seja concluído até o 2º semestre de 2025, enquanto o de Lucas do Rio Verde deverá ser finalizado até o 2º semestre de 2028.

O presidente do Fórum Pró-ferrovia e secretário de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Francisco Vuolo, havia entregado em mãos ao ministro da Infraestrutura, quando da sua visita a Cuiabá (20), manifesto em apoio à Lei Estadual 685/2021 – que regulamenta o Sistema Ferroviário no estado de Mato Grosso e também fortalece a luta pela implantação da infraestrutura ferroviária em Cuiabá por meio da extensão dos trilhos da ferrovia Senador Vuolo de Rondonópolis até a Capital e Lucas do Rio Verde. Para Vuolo esta é uma luta de muitos anos e agora vai sair do papel definitivamente.

São mais de 40 anos de luta que começou lá trás com meu pai e que até hoje continuamos com a certeza que trará muitos benefícios não só para a nossa capital Cuiabá, como para todo o estado. Não tínhamos dúvidas que o ministro Tarcísio Freitas manteria a sua palavra, já que ele esteve aqui conosco e garantiu que as medidas do Governo Federal não trariam qualquer prejuízo para as ações do chamamento público que já está em andamento. Acredito que estamos avançando muito com a implantação da Ferrovia e Cuiabá vai dar um salto muito importante em seu desenvolvimento econômico.“, comemora Vuolo.

A implantação da ferrovia vai impactar diretamente 27 municípios de Mato Grosso que estão próximos ao traçado da linha férrea, segundo estudos realizados pela Sinfra, além de tornar Mato Grosso mais competitivo, com maior capacidade de escoamento dos produtos do agronegócio, redução dos custos do transporte e melhoria da infraestrutura logística.

Por: Vicente Delgado – AGRONEWS® – Informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.