Mercado FinanceiroNotícias

Arroz: preços no RS caem 2,62% em setembro; repasse ao varejo é difícil

Os preços do arroz no mercado brasileiro vêm registrando pequenas oscilações e operaram perto da estabilidade neste final de setembro

Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Gabriel Viana, a saca no Rio Grande do Sul terminou agosto cotada a R$ 77,35. Ao final de setembro, o valor era R$ 75,28. Isso representa uma desvalorização de apenas 2,68% no mês.

O mercado doméstico tem ritmo lento de negociações, com as indústrias beneficiadoras na defensiva e apresentando dificuldade no repasse de preços para o varejo. Para o analista, isso indica que o consumo está menor em 2021 na comparação com a temporada anterior.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

A demanda internacional voltou a crescer e leva os preços a subirem no mercado externo. A agência de compra indicada pelo governo do Iraque, Al-Owais, comprou 44.000 toneladas de arroz branco da Tailândia, de acordo com fontes próximas ao negócio. A ADM vendeu a carga com o apoio da Tanasan, embora o preço de venda não tenha sido divulgado.

Viana considera que a notícia de compras iraquianas de arroz tailandês não é positiva para o mercado brasileiro. “Vendedores brasileiros vêm de seguidas temporadas fechando negociações de bons volumes para o país árabe. Com a necessidade de aumento de vendas brasileiras até o final da temporada (fev/22), vendedores brasileiros buscam voltar a comercializar bons volumes com o Iraque. Estas compras iraquianas de arroz tailandês acabam esfriando as negociações do produto brasileiro”, observou.

Conforme ele, este movimento de maiores compras por países importadores deve trazer suporte para que as exportações brasileiras voltem a crescer nas próximas semanas. “A demanda no porto de Rio Grande deve crescer nos próximos meses e dar suporte para que a balança comercial brasileira volte a ser muito mais positiva do que vem sendo até o mês de setembro”, disse.

Fonte: Agência Safras

AGRONEWS® – Informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados