Mundo AnimalNotícias

Câncer de mama em cães: uma doença silenciosa e comum

O câncer é uma doença que aflige não só seres humanos, mas também nossos amigos de quatro patas

O câncer é uma doença que aflige não só seres humanos, mas também nossos amigos de quatro patas. Em outubro, a campanha a respeito da conscientização para diagnóstico e prevenção da doença deve ser lembrada também para os cães, dado que o câncer de mama em cachorro atinge quase metade desses pets.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Portanto, atente-se quanto à própria saúde e a saúde do seu amigo de estimação. Assim, você oferece toda a qualidade de vida necessária para que o cãozinho viva por muitos anos.

Câncer de mama em cachorro: mais comum do que em mulheres

cães,cachorro,cancer em cachorro
Crédito: Agronews

Segundo o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), o câncer de mama em cachorro atinge pelo menos 45% das cadelas. No caso das gatas, a doença atinge pelo menos 30%. Além disso, a maioria dos casos são malignos. Sendo assim, essa é uma doença que precisa de cuidados e, principalmente, de um diagnóstico precoce a fim de tratar o problema o quanto antes. Aliás, não só cadelas e gatas podem sofrer do câncer de mama, a doença também pode afligir os cães e gatos machos.

Um mês de reflexão e cuidados

A fim de conscientizar mulheres e homens no país inteiro, o mês de outubro deve ser lembrado para os cuidados na região mamária. Portanto, como a doença não atinge só humanos, mas também outros pets mamíferos, é importante fazer o diagnóstico e observar também a saúde do amigo de quatro patas.

Sintomas e prevenção da doença

O câncer de mama em cachorro pode não provocar reações no cão (apatia, vômitos, febre ou mudança no apetite). Isso pode ser muito perigoso, dado que é uma doença silenciosa e que avança rapidamente.

Nesse caso, o principal sintoma do câncer de mama em cachorro está no crescimento de um nódulo na região mamária. Portanto, ao fazer o autoexame, a fim de se prevenir e perceber possíveis tumores, também verifique a presença de um caroço na mama do cachorro.

Leia Cachorro de fazenda: conheça 6 raças ideais

Além de caroço, se o pet estiver com a região das mamas avermelhadas, inchadas, dilatadas, com secreção e/ou odor desagradável, é importante ficar atento. Esses podem ser sintomas de câncer de mama em cadelas.

Vale ressaltar que, a castração nas fêmeas ajuda a reduzir o risco de apresentar tumor. Se o procedimento for realizado após o primeiro cio, chega a reduzir para 96%.

Causas do câncer de mama

A causa do câncer de mama é multifatorial, envolvendo a participação de componentes genéticos, hormonais, nutricionais e ambientais. Além disso, o crescimento desordenado das células mamárias também pode ser o motivo pelo qual o câncer se desenvolve.

No entanto, como as mamas dos cães machos também produzem hormônios, como estrógeno e progesterona, mesmo em menor quantidade, eles estão sujeitos ao câncer de mama em cães. Por isso, é extremamente necessário fazer a prevenção em ambos os pets, mesmo sendo um tumor raro.

Além de tais causas, outros motivos comuns para o câncer de mama em cadela está a gravidez psicológica. Medicamentos hormonais, como anticoncepcionais e alguns tipos de suplementos também pode causar o desenvolvimento da doença.

Cadelas que já foram ou são obesas têm maiores riscos de desenvolver câncer de mama. Além disso, outros fatores, como idade avançada, também podem causar a doença.

Tratamento

O tratamento do câncer em cães deve ser acompanhado de um veterinário, que fará o diagnóstico com exames clínicos na mama, além de exames como citologia aspirativa do nódulo. Lembre-se de fazer o acompanhamento com o especialista, pois o diagnóstico precoce aumenta as chances de cura!

Em caso de tumor maligno a mascote precisa passar por alguns exames, como tomografia, radiografia, ultrassom e de sangue, para melhor escolha de tratamento. Assim como mulher, as fêmeas também podem fazer quimioterapia.

No entanto, antes é feita uma biópsia, uma tomografia e uma ultrassonografia na cachorra com câncer de mama a fim de verificar o estágio da doença.

Não deixe de levar o pet ao veterinário para um check-up periodicamente. Assim, além de câncer, o especialista pode verificar possíveis predisposições e tratá-lo o quanto antes.

Fonte: Petz

AGRONEWS – Informação para quem produz

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados