NotíciasGeral

China intensifica esforços para evitar oscilações drásticas no preço do suíno

Preços do suíno no país asiático caíram devido a uma melhora significativa na oferta e ao declínio na demanda

Durante a manhã desta segunda-feira (19), o planejador econômico da China disse que o país está trabalhando para intensificar as medidas regulatórias para evitar altas e baixas drásticas nos preços dos suínos.

Desde o início do ano, os preços do suíno no país asiático caíram de forma acentuada devido a uma melhora significativa na oferta e ao declínio na demanda, levando as autoridades a adotar várias medidas para estabilizar o mercado.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Somente no mês de junho, a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (NDRC) emitiu dois avisos sobre uma expressiva queda nos preços dos suínos, alertando os produtores para ajustar os planos para estabilizar o abastecimento.

A NDRC também iniciou a compra de carne suína, para repor as reservas tanto no nível central quanto local, uma vez que o índice que monitora os preços da carne suína se encontra abaixo do nível de alerta.

“A queda excessiva nos preços dos suínos vivos foi inicialmente contida, já que o preço se recuperou significativamente desde o final de junho”, disse Wan Jingsong, funcionário do NDRC.

O preço atual se recuperou em mais de 15% em relação ao declínio anterior, disse Wang, prevendo que a tendência será mantida.

As autoridades chinesas divulgaram, durante o mês passado, um plano de trabalho para melhorar o mecanismo de ajuste das reservas de carne suína.

O plano, divulgado por vários órgãos do governo, incluindo o NDRC, detalha várias medidas para evitar movimentos drásticos no setor de suínos, com mais indicadores adicionados para avisos oportunos de mudanças no mercado.

Embora as flutuações cíclicas da oferta e dos preços da carne suína sejam um fenômeno mundial, essas volatilidades são especialmente altas na China, em parte porque a maioria dos porcos do país é produzida em fazendas familiares.

Depois que a peste suína africana afetou gravemente a produção de suínos e os preços da carne suína, desde 2018, as autoridades tomaram uma série de medidas, incluindo a distribuição de subsídios para incentivar a agricultura em escala, para estabilizar os preços da carne básica na China.

Fonte: Acrismat

AGRONEWS – Informação para quem produz

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados