Especialistas

Confira como usar insetos para controlar pragas nas lavouras

Entenda como identificar as espécies de insetos que se alimentam das pragas e, assim, protegem as plantações

Insetos muitas vezes são um grande problema em lavouras e hortas, mas nem todos são pragas. Alguns, na verdade, trazem muitos benefícios para as plantações. Os exemplos mais comuns são os polinizadores, tão importantes para a reprodução das plantas. Mas, além destes, há também os inimigos naturais das pragas. Isso significa que alguns insetos podem prejudicar as plantas, ou seja, as pragas. Já outros podem se alimentar dessas pragas e impedir que elas destruam as lavouras. Marimbondos, por exemplo, comem muitos insetos que podem ser pragas. Joaninhas também são aliadas: elas comem pulgões e lagartinhas.

No entanto, para contar com a ajuda desses insetos benéficos, é preciso saber fazer o controle biológico conservativo, ou seja, “criar um ambiente que favoreça a vida dos insetos que colaboram com a produção agropecuária”, conforme explica o pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo Walter Matrangolo. Segundo o pesquisador, a técnica deve ser usada por quem optar por sistemas produtivos de base ecológica: “Para aplicar o controle biológico conservativo, temos que considerar dois pontos principais. O primeiro é conhecer os principais insetos agentes de controle biológico nativos, que são muitos. O segundo é fazer o manejo da paisagem: ações para beneficiar esses insetos. É fundamental conhecer as plantas da região e saber, por exemplo, em que época temos flores, pois néctar e pólen são alimentos para muitos desses amigos naturais”.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Conservar a natureza, para Matrangolo, também é essencial: se tiver matas, protegê-las; se não, plantá-las. As plantas mais favoráveis para a recomposição florestal são, de preferência, as nativas daquela região ou bioma. O controle biológico nativo depende diretamente da biodiversidade local, incluindo insetos e plantas.

Também é preciso, claro, conhecer os insetos que são benéficos e entender um pouco mais da ecologia desses organismos. “É importante melhorar a condição de vida para que eles ali vivam e se reproduzam.” Utilizando novamente o exemplo da joaninha: este inseto come pulgões, mas também consome pólen. Se o ambiente tiver pólen (ou seja, plantas produtoras de néctar e pólen) as joaninhas “terão mais vigor, viverão mais e serão mais férteis”, afirma Matrangolo.

Como saber quais insetos são favoráveis

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) possui diversos materiais que ajudam a conhecer os insetos inimigos naturais das pragas publicados em seu portal na internet. Basta acessar embrapa.br, clicar em “Biblioteca” e, na página de busca de publicações, procurar por “inimigos naturais”. Pelo celular, basta acessar a loja Google Play e procurar pelo aplicativo Guia InNat. Depois que o aplicativo é baixado, seu conteúdo pode ser acessado mesmo sem conexão à internet.

Confira, na íntegra, o episódio do Prosa Rural, programa de rádio da Embrapa, sobre inimigos naturais.

AGRONEWS® – Informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados