fbpx
conecte-se conosco

Curiosidades

Confira curiosidades sobre o milho

Publicado

em

milho

Abaixo você vai conhecer um pouco mais sobre o milho, veja 9 curiosidades deste famoso grão:

O milho é poderoso. Terceiro cereal mais consumido no mundo, depois do trigo e do arroz, é nutritivo, saboroso, barato e de cultivo muito simples, quatro qualidades que o tornam particularmente valioso na alimentação e na indústria e acessível a qualquer mesa. Por isso não causa surpresa a extensa relação de produtos que contêm milho e o volume que é produzido e exportado todos os anos, especialmente no Brasil. É uma das chamadas “grandes culturas”, que têm peso tanto na economia como na alimentação humana e animal e nas múltiplas aplicações na indústria.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Imagine uma festa junina sem pipoca, curau, polenta, canjica, pamonha e milho doce assado ou cozido. É difícil, assim como imaginar que o milho também está presente na fabricação de produtos como linguiça, baby food, macarrão instantâneo, medicamentos, gesso e até minérios e químicos. Por tudo isso e muito mais, a “planta humilde dos quintais pequenos” que inspirou a poetisa Cora Coralina merece ser melhor conhecida – como você verá a seguir.

1 – Teosinto: a “mãe” do milho

A origem biológica do milho se manteve misteriosa por milhares de anos, até que na década de 1930 o norte-americano George Beadle, ainda estudante de pós-graduação, descobriu que o cereal tinha cromossomos similares ao do teosinto, uma planta geralmente usada como pasto animal, com pequenas espigas e sementes em forma de grão. Nem todo mundo acreditou nessa teoria, mas pesquisas posteriores confirmaram o parentesco entre as duas espécies e indicaram o vale de Balsas, no sul do México, como o berço da transformação do teosinto em milho, entre 7 mil e 9 mil anos atrás.

Leia também:  Vejamos o que provocou o repique da inflação no ano de 2020

2 – Dos índios aos escravos

Pesquisas indicam que o primeiro país sul-americano que cultivou milho foi o Peru, onde foram encontrados grãos com 4 mil anos de idade. A Europa só conheceu o cereal a partir do século 16, levado pelas grandes navegações, mas quando as caravelas de Cabral chegaram a Porto Seguro os habitantes originais do Brasil já conheciam o milho há muito tempo. Quase todos os grupos indígenas brasileiros plantavam milho, que, depois da colonização do país pelos portugueses, tornou-se também um dos principais alimentos consumidos pelos escravos trazidos da África.

3 – Preferência mundial

O milho é oitavo alimento mais consumido no mundo, perdendo apenas para leite e derivados, trigo, arroz, batata, cerveja, açúcar e tomate. O Brasil está na quarta posição no ranking de consumo, depois dos Estados Unidos, da China e da União Europeia. A cada ano, o Brasil consome em torno de 66 milhões de toneladas de milho, o que dá, mais ou menos, 180 milhões de quilos por dia, ou 7,5 milhões de quilos por hora! É ou não é gostar muito de milho?

4 – Onde se produz

curiosidades,milho

De acordo com as estimativas mais recentes, o Brasil deverá produzir 94 milhões de toneladas de milho, o que classifica o país como o terceiro maior produtor mundial de milho, depois dos Estados Unidos e da China. Todo esse milho é plantado, principalmente, em Mato Grosso, Paraná, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, em cerca de 3,6 milhões de propriedades rurais, metade de pequeno porte.

Leia também:  Entrevista com o Senador Wellington Fagundes - O agro no combate ao Covid-19

5 – Uma parte vira ração e o restante?

Embora seja tão popular no preparo de mil pratos gostosos, em torno de 80% do milho que o Brasil produz e não exporta é destinado à fabricação de ração animal. Os 20% que sobram são processados e se transformam em produtos como óleo, fubá, farinha e amido e parte das receitas de macarrão instantâneo, papinhas para bebês, salsichas, linguiças, salgadinhos, temperos, pães e mais um sem número de aplicações, algumas surpreendentes. Por exemplo, é usado com agente filtrante pela indústria farmacêutica, na flotação de minérios, na fundição do ferro, na produção de gesso, como emulsificante na indústria química, na fabricação de papelão, em fertilizantes, e por aí afora.

6 – Cinema sem pipoca?

Nem todo milho estoura e vira pipoca. A variedade que faz a nossa alegria ao assistir a um filme ou numa noite tranquila em casa é a Zea mays everta, cujas espigas são menores do que as do milho comum. O “segredo” é a capacidade do grão de armazenar água na parte interna, que estoura quando submetida ao calor, rompe a casca e se transforma em uma massa de amido e fibras – a pipoca, descoberta pelos primeiros índios que cultivaram o milho, que devem ter se divertido um bocado com a novidade, em torno das fogueiras.

Leia também:  Soja: preços seguem em alta neste fim de abril

Curiosidades sobre o Brasil

7 – Cascas para fora

O milho é tão rico em nutrientes que já foi chamado de fonte da juventude, graças às suas propriedades antioxidantes e aos teores de vitaminas e sais minerais importantes para o organismo. Algumas pesquisas afirmam que o consumo de milho ajuda a prevenir doenças cardiovasculares e câncer, melhora a pele e fortalece dentes e ossos, reduz o estresse e retarda o envelhecimento. Mas todos esses benefícios estão contidos no interior do grão, porque a casca é eliminada praticamente intacta, por ser de difícil digestão.

8 – Cabelo que não é enfeite

O simpático cabelinho amarelo do milho tem uma função importante. É o lado feminino da planta, responsável pela sua reprodução, ao transportar o pólen que fecunda os óvulos da espiga para que nasçam os grãos.

9 – Na mesa do bar

Quem olha com atenção o rótulo da maioria das cervejas brasileiras encontra entre os ingredientes da fórmula “cereais não maltados”, que em geral é simplesmente milho. Desde que a sua cerveja preferida não seja do tipo “puro malte”, é quase certo que você esteja consumindo milho a cada vez que encontra os amigos no bar. O milho também é um componente importante na fabricação do uísque feito nos Estados Unidos, o whiskey. O tipo bourbon, por exemplo, por lei, é aquele produzido a partir de uma mistura de grãos de pelo menos 51% de milho, “mas não mais de 79%”.

Fonte: Bayer

AGRONEWS – Informação para quem produz

Publicidade
Clique para comentar

Comente esta matéria

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curiosidades

Você sabia que as vacas passam por mudança de personalidade na adolescência?

Publicado

em

leptospirose

Humanos passam por crises de personalidade na adolescência, por conta dos picos hormonais: alguns de nós ficam mais corajosos, outros, acabam mais retraídos, do que eram quando sonhavam em ir para a Disney.

Bovinos passam por isso também, de acordo com um novo estudo, feito com vacas leiteiras

A pesquisa, da Universidade de Colúmbia Britânica, no Canadá, concluiu que elas podem se tornar mais tímidas ou mais ousadas à medida em que passam da infância para a idade adulta.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

O que os pesquisadores fizeram foi testar por um bom tempo as personalidades de várias vacas nesse período de suas vidas. Eles tiravam os animais de seus rebanhos e iam observando como eles se comportavam diante de pessoas desconhecidas e objetos que nunca tinha visto.

A ideia era justamente mapear dois traços de personalidade: a ansiedade por explorar coisas novas e a timidez. E não deu outra: algumas vacas que eram retraídas na infância ficaram mais saidinhas. Outras, que eram mais caras de pau nos tempos de bezerra, ficaram mais retraídas. Gente como a gente.

vaca

Na infância e na vida adulta, por outro lado, esses traços de personalidade são mais estáveis. De novo, igual acontece com humanos.

Leia também:  Mapa publica zoneamento agrícola da soja para safra 2021/2022

Espera-se que os resultados ajudem no desenvolvimento de melhores práticas na pecuária.

“Nosso objetivo geral é melhorar a vida dos animais nas fazendas”, disse ao The Guardian a pesquisadora de bem-estar animal Heather Neave, uma das responsáveis pelo estudo.

A motivação não é exclusivamente a empatia com os animais. A saúde dos bichos impacta diretamente na qualidade dos produtos agropecuários. Vacas estressadas, afinal, comem menos, demoram mais para crescer e, no fim, se tornam más produtoras de leite.

“Idealmente, no futuro, as práticas de manejo serão adaptadas ao indivíduo, não ao rebanho, de forma que todos os bezerros e vacas tenham a oportunidade de prosperar na fazenda, e atingir todo o seu potencial produtivo.”

Fonte: Super Interessante

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo

Curiosidades

Robô movido a energia solar é capaz de semear e capinar 24h sem carga

Publicado

em

curiosidades,milho

O modelo de robô movido à energia solar consegue realizar um desempenho de 24 horas sem carga. Recomendado para plantações até 20 hectares em cultivos orgânicos.

A automatização da mão de obra

Hoje, um dos grandes desafios da tecnologia é a substituição da mão de obra direta no agronegócio por maquinário. Tirar os trabalhos mais pesados das mãos humanas e transferir para as máquinas é uma garantia de aumento da produtividade.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Além disso, é possível abrir novos nichos de trabalho para a mão de obra humana, uma vez que estas máquinas precisam de manutenção e reparos. Sendo assim, a empresa Farm droid aps, uma Agtech, criou um modelo de robô movido à energia solar que pode ajudar nesse processo.

As Agtechs são grupos de empresas que tem o objetivo de trazer a tecnologia para o agronegócio. Ou seja, a missão é exatamente facilitar o trabalho de quem produz e cultiva bem como de todos os envolvidos nessa cadeia.

Leia também:  Entrevista com o Senador Wellington Fagundes - O agro no combate ao Covid-19

Um robô movido à energia solar

Nesse contexto, a criação do modelo tem por base a autossuficiência. O modelo tem alta precisão nas atividades, funcionando com quatro painéis fotovoltaicos e baterias externas. Assim, o projeto garante 24 de funcionamento sem necessidade de recarga.

Acima de tudo modelo também valoriza a precisão, contando com semeadura milimétrica dividida em seis linhas. Ainda, a velocidade de trabalho fica entre 450 a 950m por hora. Nesse contexto, a capinação ainda ajuda na diminuição do uso de químicos e pesticidas.

Conforme o vídeo abaixo, você pode ver o desempenho do robô e a dinâmica de funcionamento:

Hoje, existem mais de 50 robôs funcionando em 6 países da Europa. O valor para compra está avaliado em R$427 mil reais. Porém os desenvolvedores acreditam que o retorno do investimento pode acontecer no máximo após dois anos de uso do modelo.

Fonte: Engenharia Hoje

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo

Curiosidades

Pitomba 2.0: saiba tudo sobre esta excelente fonte de saúde

Publicado

em

pitomba

Características: Fruta exótica e ainda desconhecida para muitos, a Pitomba possui propriedades incríveis para a saúde do corpo.

Conheça todos os benefícios da Pitomba para a saúde. A árvore pode ser encontrada em quase todo o território brasileiro, principalmente na Caatinga, Amazônia, Mata Atlântica e Cerrado. Pode ser encontrada também na Bolívia e no Paraguai.

A pitomba é o fruto da pitombeira, árvore que pode atingir mais de 10 metros de altura. A frutificação acontece a partir de 5 a 10 anos de idade. Sua planta adulta pode chegar a produzir, em boas condições, aproximadamente 100 cachos, com 10 a 25 unidades cada.

As pitombeiras dão frutos de janeiro a abril, mas na região da Paraíba, elas estão bem carregadas ainda no mês de maio. Portanto, a pitomba é uma fruta encontrada em regiões amazônicas.

pitomba

A Pitomba possui uma grande quantidade de nutrientes essenciais para saúde geral do corpo. A fruta pertence à família Myrtaceae e é encontrada da região Amazônica até a Mata Atlântica. O fruto da pitombeira tem seu nome originado do tupi e siginifica “sopapo”.

É conhecida também como olho-de-boi, Pitomba-da-mata, Pitomba-de-macaco e caruiri, sendo muito cultivada no Nordeste. A árvore da Pitomba podem chega até 10 metros de altura e pode ser utilizada na recuperação de áreas degradadas, pois serve de alimentação para inúmeras espécies de aves. Pode ser empregada também na arborização de parques e praças.

A polpa dessa fruta fica protegida por uma casca dura e quebradiça de cor marrom. Sua polpa é esbranquiçada, suculenta, com um sabor doce e levemente ácido, porém agradável.

Essa fruta pode ser ingerida ao natural ou como licor, não sendo muito utilizada na culinária.

PROPRIEDADES DA PITOMBA

A pitomba é uma fruta que possui grande quantidade de sais minerais, entre eles o ferro e o cálcio.

É rica também em vitaminas, principalmente a A e a C, além de proteínas: quando juntas, estas substâncias atuam na prevenção e tratamento de várias doenças.

Leia também:  Faça sua inscrição: Senar lança programa Agrodigital com cursos gratuitos a distância

A pitomba é de acesso fácil, porque pode ser encontrada em feiras livres e supermercados.

TABELA NUTRICIONAL DA PITOMBA

A cada 100g da fruta, você encontra:

  • Proteínas: 0,4g
  • Cálcio: 15mg
  • Fósforo: 9mg
  • Ferro: 0,8mg
  • Vitamina A: 30mg
  • Vitamina B1: 0,04mg
  • Vitamina B2: 0,04mg
  • Vitamina C: 33mg

Veja também:

pitomba
Pitomba 2.0: saiba tudo sobre esta excelente fonte de saúde

BENEFÍCIOS DA PITOMBA

Com relação à saúde de nosso organismo, a pitomba pode atuar em várias áreas. Dentre elas, as principais são:

  • Fortalece o sistema imunológico;
  • Protege o sistema vascular;
  • Atua no desenvolvimento dos ossos;
  • Colabora na formação de hemoglobinas.

Veja agora mais benefícios da pitomba em nosso organismo:

1 – Fortalece o sistema imunológico

  • Devido à sua grande quantidade de vitamina C, a pitomba pode ser consumida para ajudar o organismo a evitar doenças, tais como gripe e resfriado;
  • A fruta também beneficia o sistema vascular. Por exemplo, ela evita problemas de saúde como a anemia;
  • Ainda com relação ao sistema vascular, a pitomba colabora na formação da hemoglobina;
  • Essa fruta tem também ação antioxidante, combatendo os radicais livres que causam a degeneração das células;
  • Dessa forma, o envelhecimento precoce da pele é evitado e as rugas diminuem.

2 – Combate os problemas intestinais

  • A pitomba contém fibras em sua composição, por isso, além de ajudar a digestão dos alimentos, ela pode tratar diarreias graves.

3 – Proteção óssea

  • Como é rica em cálcio, a fruta atua no fortalecimento e desenvolvimento ósseo;
  • Além disso, doenças como a osteoporose são evitadas.

4 – Propriedade antioxidante

  • A pitomba favorece a função glandular. Por exemplo, ela pode ajudar na cicatrização de feridas;
  • Ela também tem uma ação adstringente, que ajuda na desinfecção dos ferimentos, o que leva à não infecção.
Leia também:  Preço do leite mantém em alta e garante rentabilidade ao produtor, segundo CONAB
curiosidades,milho
Pitomba 2.0: saiba tudo sobre esta excelente fonte de saúde

COMO CONSUMIR A PITOMBA

Uma das formas mais comuns de consumo é ao natural. Para isso, remova a casca que envolve a polpa. Outra maneira muito comum de consumir a pitomba é através do preparo do suco.

Veja algumas receitas para colocar a fruta em sua alimentação.

RECEITAS COM PITOMBA

pitomba
Pitomba 2.0: saiba tudo sobre esta excelente fonte de saúde

SUCO DE PITOMBA

Ingredientes:

  • 100ml de água filtrada;
  • 8 pitombas;
  • Açúcar ou adoçante a gosto;
  • Gelo a gosto.

Modo de preparo:

  • Higienize as frutas e descasque-as;
  • Com o liquidificador, acrescente as pitombas e o açúcar ou adoçante a gosto;
  • Bata bem, feito isso, antes de ingerir a recomendação é passar o suco pela peneira.
  • Somente isso. Fácil, não é mesmo?

Outra receita muito simples de fazer usando a pitomba é preparando seu molho, vamos ver a receita:

MOLHO DE PITOMBA

Ingredientes:

  • Uma xícara de chá de água;
  • 20 unidades de pitomba;
  • 1 colher de sopa de maionese;
  • 1 unidade de cravo;
  • 1 colher de chá de coentro;
  • 1 colher de sopa de açúcar;
  • 1 pitada de sal

Modo de preparo:

  • Descasque a pitomba e coloque-a para cozinhar com a quantidade de água recomendada na receita.
  • Junto, acrescente o açúcar e o cravo;
  • Deixe no fogo por uns 10 minutos;
  • Passado o tempo, desligue o fogo e deixe esfriar por uma hora;
  • Com a ajuda de uma peneira, passe toda a mistura, esfregando o caroço, para retirar o máximo de polpa possível;
  • Acrescente a maionese, o sal e o coentro picadinho.

A dica é servi-lo gelado.

CAIPIROSKA DE PITOMBA

Ingredientes:

  • 1 lata de leite condensado;
  • 6 a 8 pitombas descascadas;
  • Açúcar a gosto;
  • Gelo;
  • Vodka.

Modo de preparo:

  • Coloque as pitombas e o açúcar em uma coqueteleira;
  • Bata até obter um creme homogêneo;
  • Acrescente a vodka e por último o gelo.

OUTRAS UTILIDADES RELACIONADAS À PITOMBA E À PITOMBEIRA

Recuperação de áreas degradadas

A pitombeira pode ser usada na recuperação de áreas degradadas, graças ao fato de servir de alimentação, para diversas espécies de aves.

Leia também:  Robô movido a energia solar é capaz de semear e capinar 24h sem carga

Combate ao apodrecimento do couro

Devido à presença de tanino em sua composição, as folhas da pitomba são usadas para impedir que o couro apodreça ao ser curtido.

Combate a fungos e carunchos em plantações

Uma proteína presente na pitomba promete ser eficiente para combater fungos e carunchos em plantações de cana-de-açúcar e café, além de grãos de feijão e de soja que ficam estocadas.

Arborização

A árvore da pitomba pode ser utilizada na arborização de parques e praças.

DICAS DE COMO CULTIVAR A PITOMBA

  • Seu cultivo é fácil e resistente a baixas temperaturas (até – 3ºC) e a secas de até 3 meses ou mais, sem chuva após 2 anos de idade;
  • Começa a frutificar de 2 a 3 anos e pode ser cultivada com sucesso em vasos grandes de 40 cm por 50 cm de altura;
  • As sementes são arredondadas de cor esbranquiçada (perdem o poder germinativo em 20 a 30 dias);
  • Precisam ser plantadas assim que colhidas em substrato organo-arenoso;
  • A germinação ocorre em 30 a 50 dias, e as mudas atingem 50 cm com 8 meses de viveiro;
  • As mudas desenvolvem-se tanto em pleno sol, como na sombra;
  • O espaçamento de plantação das árvores é de 5 x 5m;
  • Faça covas quadradas com 50 cm nas 3 dimensões e coloque adubo;
  • A melhor época de plantio é de outubro a novembro;
  • Irrigar a cada 15 dias nos primeiros 3 meses, posteriormente apenas caso falte água no período da florada.

Agora acompanhe um vídeo produzido pelo Canal Djr Horta Frutas e Flores, que mostra mais detalhes desta fruta exótica.

Fantástico não é mesmo? Se você não conhecia esta fruta maravilhosa, agora você já pode consumir e começar o cultivo da sua plantação de Pitombas.

E não se esqueça de compartilhar esta matéria para que outras pessoas também conheçam os benefícios da Pitomba.

Por Vicente Delgado – AGRONEWS BRASIL, com informações do Souagro e No Amazonas é Assim.

Continue lendo


Tendências