EspecialistasNotícias

Conheça o “Ouro Verde”, Biocombustível do futuro que pretende substituir o petróleo

Registrado como Goldilocks® (Cachinhos Dourados®), o biocombustível a base de lignina líquida é gerado exclusivamente a partir de resíduos florestais e agrícolas de origem sustentável, e vem com a promessa de ser uma alternativa eficiente ao petróleo

Fundada em 2017, a Vertoro, startup holandesa que patenteou o processo, produz lignina líquida exclusivamente a partir de resíduos florestais e agrícolas de origem sustentável por meio de um processo termoquímico. Como o óleo fóssil, a lignina líquida pode ser usada como uma plataforma para aplicações de combustível, produtos químicos e materiais.

A Vertoro planeja construir uma planta de demonstração, que entrará em operação em 2022. A produção dessa planta será usada para desenvolver combustíveis navais em parceria com a Maersk, bem como outras aplicações para os mercados de materiais e produtos químicos.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Nosso objetivo é oferecer produtos competitivos e sustentáveis para clientes que se preocupam com os custos e com o meio ambiente em todo o mundo”, disse Michael Boot. Co-fundador e CEO da Vertoro.

“Ouro Verde” – Robusto, simples e flexível

O “Ouro Verde“, tem origem em resíduos de biomassa amadeirada ou lignina técnica. Como informado pela instituição, o processo é simplificado “Misturamos com um solvente, aquecemos e extraímos nosso ouro verde“. Este produto resultante pode então ser usado para diferentes aplicações – para fazer materiais, vários combustíveis e aditivos de combustível. “Estamos a caminho de produzir um produto de plataforma com enorme potencial de mercado, que seja capaz de responder à necessidade urgente de transformar nossa economia baseada em fósseis em uma mais sustentável.

Possibilidades ilimitadas

Ao trazer Goldilocks® (Cachinhos Dourados®) ao mercado, a Vertoro está oferecendo um novo tipo de produto de plataforma verde que pode ser usado para fazer materiais, combustíveis e produtos químicos. Inúmeras aplicações a jusante são possíveis. “Cachinhos dourados® permite que nossos clientes diminuam significativamente sua pegada de carbono, sem custos crescentes. Estamos ansiosos para discutir a solução sob medida que permitirá que você mantenha seu negócio sem ter que mudar seu hardware.

Investimentos

Pela terceira vez em apenas dois meses, a AP Moller – Maersk, a empresa-mãe da gigante da navegação, investiu em uma empresa de desenvolvimento trabalhando em combustíveis alternativos como parte dos esforços da empresa para se tornar líder na descarbonização da indústria naval. Esses investimentos, feitos por meio da Maersk Growth, o segmento de empreendimentos corporativos da empresa, destacam a adição da categoria de combustíveis verdes como um tema de subinvestimento adicional sob o guarda-chuva geral de investimentos da cadeia de suprimentos da empresa.

Consideramos a Vertoro uma startup líder no espaço sustentável de biomassa para líquidos e estamos entusiasmados em investir na empresa e nos tornarmos parte dos esforços para aumentar a produção de combustíveis verdes com eficácia”, disse Peter Votkjaer Jorgensen, um parceiro da Maersk Growth. “Além disso, acreditamos que podemos oferecer valor além do capital por meio da experiência e escala da organização Maersk mais ampla.

Conheça o "Ouro Verde", Biocombustível do futuro que pretende substituir o petróleo

A Maersk espera que vários tipos de combustível existam lado a lado no futuro e, neste estágio, está buscando investimentos em vários caminhos para alcançar a futura transição de combustível. A empresa relata que identificou quatro caminhos potenciais de combustível para descarbonização, com foco em biodiesel, álcoois, amônia e álcoois enriquecidos com lignina.

Michael Boot da Vertoro acredita que a empresa está usando um “modelo inspirado em disruptores simples em outras indústrias que hoje estão entre as mais lucrativas em seu setor. Este investimento nos deixará mais perto de atingir essa meta em estreita cooperação com nossa equipe comprometida, nossos investidores e nossos parceiros. ”, explica o CEO.

Biomassa abundante e renovável

A biomassa lignocelulósica é o recurso natural mais econômico, abundante e altamente renovável do mundo. Tem potencial para se tornar um dos principais recursos sustentáveis do mundo. A política de uso de matéria-prima da Vertoro se concentra no uso da biomassa residual, como material inicial em vez de usar material vegetal virgem. Os três principais componentes da biomassa são a celulose (40-50%), a hemicellulose (20-30%) e a lignina (10-25%).

Atualmente, a celulose e a hemicellulose são empregadas em diferentes aplicações industriais, como fabricação de papel e produção de etanol. No entanto, a mistura heterogênea de fragmentos de lignina é difícil de processar quando isolada. Como resultado, não pode ser considerada uma matéria-prima adequada para a indústria, que requer matérias-primas uniformes com qualidade consistente. Consequentemente, menos de 2% da lignina gerada anualmente por essas indústrias é valorizada.

Conheça o "Ouro Verde", Biocombustível do futuro que pretende substituir o petróleo

Vantagens para o Brasil

O Brasil possui um grande potencial para utilizar esta tecnologia, levando-se me consideração que o país já é um dos maiores produtores de biocombustíveis. Com a adoção do “Ouro Verde” poderíamos facilmente nos tornar uma superpotência energética, com o aproveitamento dos subprodutos gerados nas diversas culturas agrícolas.

Publicações Científicas

  • Obydenkova et al., Bioresource Technology, 243, 11, 589-599, 2017, Economia ambiental dos combustíveis de transporte derivados da lignina. [Publicação]
  • Kouris et al., Tópicos em Catálise, 61, 18, 1901-1911, 2018, Despolimerização catalítica de lignina: critérios de desempenho para operação industrial. [Publicação]
  • Obydenkova et al., Bioresource Technology, 291, 12, 121805, 2019, ligina industrial de biorrefinaries 2G – Avaliação das estratégias de disponibilidade e precificação. [Publicação]
  • Kouris et al., Pedido de Patente WIPO/PCT, WO2019/053287, Método para obtenção de uma lignina estável: composição de solvente orgânico polar através de modificações solvolíticas leves. [Publicação]
  • Kouris et al., Sustainable Energy & Fuels, 2020, Solvolysis termolítico leve de ligninas técnicas em solventes orgânicos polares para um óleo de lignina bruto. [Publicação]
  • Brown et al., Chemical Engineering Journal, 2020, Um novo reator autoclave semi-lote para superar o tempo de vida térmica em experimentos de liquefação de solventes. [Publicação]
  • Obydenkova et al., Modelagem do inventário do ciclo de vida para biorefisário multi-produto: rastreamento de cargas ambientais e avaliação da incerteza causada pelo procedimentode alocação. [Publicação]
  • Kouris et al., Catalysts, 2021, O impacto da biomassa e do carregamento de ácido na methanolise durante o processamento de madeira de bétula em duas etapas. [Publicação]
  • Jedrzejczyk, Kouris, Boot et al., ACS Publications, 2021, Aditivos à Base de Lignina para Melhor Estabilidade Termo-Oxidativa de Biolubricantes. [Publicação]

AGRONEWS® Informação para quem produz

5 Comentários

  1. Misericórdia…agora é o fim das florestas! O capitalismo na busca pelo lucro incessante e sempre maior, incluira no rol das materias organicas, florestas e restos de vegetais como cerrados e qualquer coisa vegetal, e logo não teremos mais nada de verde. Temos alternativas melhores, menos agressivas e com resultados satisfatorios. O Proalcool é um deles.

  2. É INCRIVELMENTE RIDICULO, NOS MESMOS MOLDES DO PETRÓLEO SERA ESPECULADO E FICARÁ TÃO CARO QUANTO.
    PARA QUE COMBUSTIVEIS A COMBUSTÃO SE O FUTURO É A ENERGIA ELETRICA NOS VEICULOS ??????
    TODAS AS MONTADORAS DO PLANETA JA DETERMINAR 2030 COMO O FIM DEFINITIVO DOS MOTORES A COMBUSTÃO.

  3. Sempre vai existe e desde muito tempo uma alternativa pra substituição dos combustíveis fósseis.
    Se tem projeto o dinheiro pra financiar nunca faltará. O grande entrave sempre foi as grandes empresas que não quer essas mudanças. Mas no momento isso ter que mudar quando está chegando com a consciência e a necessidade.
    Não vai ser uma opção é sim uma decisão.

  4. Boa tarde a todos, A energia sustentável como o Biodiesel (tem em seu processamento resíduos orgânicos), é o futuro do combustível verde. Esse projeto veio para somar.
    Ainda dá tempo para tentarmos inverter o processo de canabilizacao do planeta Terra. É importante salientar que esse processo é realizado com resíduos orgânicos e não com matéria prima virgem
    Aguardamos novos processos de renovação da energia sustentável, limpa e economicamente viável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados