Mercado Financeiro

Em 2021, boi, suíno e frango vêm subvertendo sua curva sazonal de preços

A curva sazonal conjunta de preços de boi, suíno e frangos mostrada no gráfico abaixo (média dos últimos 21 anos) é reflexo, nada mais, nada menos, dos períodos de safra e entressafra do boi. Ou seja: na safra, os preços do boi recuam até, aproximadamente, maio ou junho; e, na entressafra, sobem até estabilizar-se por volta de novembro ou dezembro. Frango e suíno apenas acompanham.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Mas em 2021 os três animais vêm subvertendo a curva sazonal. Pois se deveriam chegar a fevereiro com preços médios cerca de 4% acima da média alcançada em 2020, tendem a fechar o mês alcançando preço (dados preliminares) mais de 20% superior àquela média.

Naturalmente, nem sempre os três preços seguem na mesma direção. Neste ano, no entanto, todos registram evolução significativa em relação aos valores médios registrados no ano passado.

Leilão online: Empresa em MT inova com transmissão ao vivo e interatividade

O boi em pé, é óbvio, puxa essa alta: deve registrar, no mês, valor médio em torno de R$300,00/arroba, o que representa alta de quase 32% sobre a média de R$228,10/arroba de 2020.

O frango vivo vem na sequência. Mesmo que venha a sofrer alterações de última hora, deve alcançar no mês valor médio em torno de R$4,44/kg, valorizando-se mais de 20% em relação à média de R$3,68/kg alcançada no ano passado.

Por fim, com menor índice de valorização – cerca de 13% – vem o suíno, seu preço médio atual ficando próximo de R$138,00/arroba, contra pouco mais R$122/00/arroba na média de 2020.

Apesar das indefinições que ainda cercam o Brasil e o mundo diante dos desdobramentos da pandemia, nada indica que a curva atual venha a sofrer algum tipo de reversão no decorrer do corrente exercício.

Por Avisite

AGRONEWS – Informação para quem produz

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados