Exportação de carnes em 2022 gera receita cambial superior aos US$5,5 bilhões

Recorde histórico para o período, a receita cambial brasileira com as exportações brasileiras de carnes aumentou 36,58% no primeiro trimestre de 2022 e superou os US$5,5 bilhões

Pouco mais da metade (52,16% ) desse valor foi gerada pela carne bovina, cuja receita cambial aumentou 58,58% (ou 67,22% se considerado apenas o produto in natura) e somou perto de US$2,871 bilhões, resultado da exportação de 525,6 mil toneladas do produto (aumento de 28,8%).

O volume exportado de carne de frango correspondeu a mais que o dobro do de carne bovina: quase 1,102 milhão de toneladas. Mas como seu preço corresponde a apenas um terço do preço da carne bovina, a receita gerada ficou bem aquém, aproximando-se dos US$2 bilhões. De toda forma, representou aumento de 31% sobre o primeiro trimestre de 2021, correspondendo a 36,26% da receita cambial das carnes em 2022.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Só a carne suína permanece com resultados negativos – no volume e no preço e, por consequência, também na receita cambial. Seus embarques, no trimestre, recuaram perto de 7%, ficando resumidos a 232,7 mil toneladas (quase 250 mil toneladas no ano passado), enquanto seu preço médio retrocedeu mais de 10%. O efeito disso foi uma queda de 16,5% na receita cambial, que recuou de US$589 milhões há um ano para US$491,8 milhões neste ano.

Fonte: Avisite

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.