conecte-se conosco

Mercado Financeiro

Exportações Avícolas do Rio Grande do Sul seguem estáveis

Publicado

em

exportação

As vendas internacionais atingiram um faturamento de US$ 352,1 milhões nesse período em receita, um aumento de 8,1% sobre o mesmo ciclo de 2020.

A avicultura gaúcha exportou 223,2 mil toneladas de carne de frango entre janeiro a abril deste ano, registrando um aumento de 0,9 % em relação ao mesmo período do ano anterior, que foi de R$ 221,2 mil toneladas. Em receita, as exportações avícolas gaúchas atingiram um faturamento de US$ 352,1 milhões nesse período, um aumento de 8,1% sobre o mesmo ciclo de 2020, que foi de US$ 325, milhões.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Em abril de 2021, os embarques de carne de aves do RS somaram 61,4 mil toneladas, 11,3% acima do volume exportado no mesmo mês do ano passado, que fechou em de 55,1 mil toneladas. A receita gerada nas vendas desse mês foi de US$ 98,1 milhões, uma alta de 27,5% sobre o mesmo quarto mês de 2020, que somou R$ US$ 76,9 milhões.

Na análise da Asgav, o comportamento das exportações gaúchas de carne de frango no período de janeiro a abril deste ano, pode ser considerado estável. O presidente executivo da Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav), José Eduardo dos Santos, salienta que o momento ainda é de alerta devido aos efeitos da pandemia e forte especulação que levaram às alturas as cotações de milho e de farelo de soja. “Além disso, há os entraves logísticos, como a dificuldade de disponibilidade de containers, que potencializam a problemática que envolve a questão,” comenta. O cenário é de uma subida fora do normal nas cotações dos grãos, incidindo alta superiores a 100% no preço do milho e de 60% no preço do farelo de soja nos últimos meses.

No setor de ovos, o impacto dos custos também remete à necessidade de revisão do plano de produção para atenuar as dificuldades. O atual quadro mercadológico para carne de aves e ovos é delicado. As exportações de ovos do RS tiveram queda de 144 toneladas nas vendas de janeiro a abril de 2021 alcançando um volume de 233 toneladas, uma retração de 38,3% na comparação com o mesmo período do ano anterior, que embarcou 377 toneladas de ovos. A receita cambial do setor caiu 29%, passando de US$ 640 mil para US$ 454 mil . Em abril de 2021, o total foi de 64 toneladas, valor que corresponde a mesma retração verificada nos primeiros quatro meses, que foi 33,6% na comparação com o mesmo mês de 2020, que fechou em 96 toneladas.

Produção em Alerta

A situação do alto custo dos grãos e de outros insumos para produção de carne de frango e ovos já refletiu numa queda de 11% nos abates de aves no RS, conforme informações extraídas na movimentação de animais para abate registradas em GTA’s. Redução em abril se aproxima a 10 milhões de aves que deixaram de ser abatidas no RS. Na produção de ovos, produtores estão com sérias dificuldades de manter a produção.

A nível regional o governo do estado provavelmente irá conceder o diferimento de ICMS na importação de milho proveniente de países do Mercosul o que alivia a operação e certamente poderá amenizar a pressão da especulação nos grãos no mercado interno.

Pleitos prioritários encaminhados ao governo federal:

  • Liberação de importação de milho dos EUA uso estritamente para ração animal;
  • Suspensão temporária de cobrança de PIS/COFINS nas importações de milho provenientes de países fora do Mercosul;
  • Financiamento para armazenagem de grãos na agroindústria produtora de proteína animal;
  • Políticas e programas de incentivo ao plantio de milho e de cereais de inverno.

Por ASGAV / SIPARGS

AGRONEWS – Informação para quem produz

Publicidade
Clique para comentar

Comente sobre esta matéria

Tendências